Tito 1:9 - Apegado à palavra fiel, a qual é segundo o ensinamento dos apóstolos, de modo que tenha poder tanto para exortar pelo ensinamento saudável como para convencer os que se opõem. (RV)

Siga para a seguinte seção neste artigo:

"Única Publicação"É Bíblica?

O escritor de "'Publication Work in the Lord's Recovery': Analysis & Response" erra quando afirma que não há base bíblica no desejo manifestado pelos cooperadores de ter uma única publicação na restauração do Senhor. A verdade é que:

  1. A afirmação dos cooperadores em Publication Work in the Lord's Recovery ( A Obra de Publicação na Restauração do Senhor) não transgride o princípio bíblico, mas está na verdade baseada solidamente sobre numerosos e cruciais princípios bíblicos.
  2. O Novo Testamento também nos mostra a obrigação daqueles que tomam a liderança no ministério do Senhor em equipar os santos com respeito a esses pontos da verdade e suprir orientação para as igrejas de modo que a prática deles corresponda com essas verdades.
  3. Além disso, mostra a responsabilidade dos presbíteros nas igrejas em apascentar adequadamente os santos que estão sob o seu cuidado.
  4. O que na verdade não tem base bíblica é o tipo de ataque público visto em "Analysis & Response" e outras publicações dissidentes contra aqueles que possuem essa responsabilidade.
  5. E. "Analysis & Response" também erra em rejeitar a aplicação feita pelo irmão Lee da palavra de Paulo em 1 Coríntios 14:8 com relação a uma única publicação.

Os cooperadores trataram do assunto de várias publicações por causa dos problemas causados pela proliferação de ensinamentos diferentes (1Tm 1:3-4) entre as igrejas, ensinamentos que violam princípios bíblicos vitais e que são diferentes daqueles do "ministério geral" na restauração do Senhor.

1Tm 1:3-4 - [3] Quando parti para a Macedônia roguei-te que permanecesses em Éfeso a fim de advertires a certas pessoas que não ensinem coisas diferentes [4] nem dêem atenção a fábulas e genealogias sem fim, que geram discussões em vez da economia de Deus na fé. (lit.)

Deixem-me citar outra ilustração para mostrar que algo feito pela igreja numa cidade pode não ser meramente uma questão local, mas uma coisa totalmente relacionada com o Corpo inteiro. Se a igreja numa cidade receber um ministério diferente do ministério geral, que produz, estabelece e ainda está edificando as igrejas, isso afetará o Corpo todo. O ministério de Paulo era geral para produzir as igrejas gentias, estabelecê-las, edificá-las e ajudá-las a crescer. Faço referência ao ministério de Paulo como um ministério geral. Depois veio Apolo com outro ministério. Antes de a igreja em Corinto receber tal ministério, era preciso considerar o efeito que isso traria. Sem dúvida, vocês têm o direito de receber qualquer ministério, porque são a igreja em determinada cidade. Entretanto, precisam considerar que isso não é meramente uma questão local. Não é como tomar a decisão de quantas reuniões a igreja deve ter.

Devemos também perceber que se uma igreja local numa cidade imprimir e distribuir publicações, afetará o testemunho de todas as igrejas. Quando ela publica um testemunho impresso, isso deve ser feito de maneira muito cautelosa, com muita ponderação sobre como isso afetaria o testemunho do Senhor universalmente. Precisamos sempre considerar o efeito do que fazemos sobre todas as demais igrejas locais.

Essas três ilustrações são suficientemente boas e nítidas para dizer-nos que não é correto pensar que, simplesmente porque temos uma obra regional com algumas igrejas sob ela, temos plena jurisdição de fazer tudo de acordo com a nossa escolha sem nos preocupar com o testemunho universal, o Corpo universal, o ministério universal e o mover universal do Senhor. Se pensarmos e praticarmos dessa forma, teremos problemas e causaremos problemas aos outros. Cada igreja local tem realmente sua própria jurisdição, mas tudo o que ela faz tem de ser feito com cuidadosa ponderação sobre como isso poderia afetar o testemunho universal, o Corpo universal, o mover universal e o ministério universal do Senhor. ( Treinamento de Presbíteros, Volume. 4: A Prática da Restauração do Senhor, pp. 40-41)

Esse "ministério geral" foi levado a cabo por nossos irmãos Watchman Nee e Witness Lee e continua agora por intermédio de quase todos os cooperadores na terra. Publication Work in the Lord's Recovery ( A Obra de Publicação na Restauração do Senhor) é a resposta deles para os problemas crescentes entre as igrejas em toda a terra, causado por ensinamentos diferentes propagados por intermédio de diferentes obras de publicação.

A. A Base Bíblica da Única Publicação na Restauração do Senhor

A comunhão dos cooperadores entremesclados em Publication Work in the Lord's Recovery ( A Obra de Publicação na Restauração do Senhor ) é solidamente baseada em muitos princípios bíblicos fundamentais, incluindo os seguintes:

  1. A singularidade do ensinamento e comunhão dos apóstolos,
  2. Os apóstolos ensinam a mesma coisa em cada igreja,
  3. O falar do Senhor para uma igreja é o Seu falar para todas as igrejas,
  4. A unidade do Corpo de Cristo,
  5. A unanimidade,
  6. Pensar a mesma coisa,
  7. Falar a mesma coisa,
  8. O único ministério neotestamentário,
  9. A única obra com uma só meta, e
  10. Servir no único fluir no mover do Senhor.

A comunhão do irmão Lee de "ser restringido a uma única publicação" é uma prática aplicação desses princípios e reflete o seu encargo em preservar a restauração do Senhor na unidade genuína e na unanimidade para a edificação do Corpo de Cristo. Esses dez princípios devem guiar nossa conduta na igreja de maneira geral e particularmente para levar a cabo o ministério do Senhor. Devemos ser especialmente vigilantes para aplicá-los na questão da publicação, de tal modo que aquilo que publicarmos não viole a verdade e não se torne um fator de confusão ou divisão entre as igrejas. Ser restringido a uma única publicação é uma aplicação sábia desses princípios pelos irmãos Nee e Lee. O ministério e a prática deles nos apresentam um padrão a seguir para preservar a singularidade da restauração do Senhor. Como parte desse ensinamento, uma única publicação representa uma saudável extensão e aplicação direta de cada um desses princípios, os quais foram elaborados nos seguintes extratos da Palavra e do ministério:

  1. A singularidade do ensinamento e da comunhão dos apóstolos (At 2:42; 1Jo 1:3; 1Co 1:9).

    At 2:42 - E perseveravam 1na doutrina dos apóstolos e na comunhão, no partir do pão e nas orações.

    nota de rodapé 2:42 1 - ... Na economia neotestamentária de Deus há somente uma categoria de ensinamento revelado e reconhecido por Deus—o ensinamento dos apóstolos - e somente uma categoria de comunhão que é de Deus e aceitável a Ele—a comunhão dos apóstolos, a qual é com o Pai e o Filho, Jesus Cristo (...), que é a única comunhão da única igreja, o Corpo de Cristo.

    1Jo 1:3 - O que temos visto e ouvido anunciamos também a vós outros, para que vós, igualmente, mantenhais 3comunhão conosco. Ora, a nossa comunhão é com o Pai e com seu Filho, Jesus Cristo.

    nota de rodapé 1:3 3 - ... Comunhão aqui indica colocar de lado os interesses particulares e juntar-se a outros para certo propósito comum. Portanto, ter comunhão com os apóstolos, estar na comunhão dos apóstolos, e ter comunhão com o Deus Triúno na comunhão dos apóstolos é colocar de lado os nossos interesses particulares e juntar-se aos apóstolos e ao Deus Triúno levando a cabo o propósito de Deus...

    1Co 1:9 - Fiel é Deus, pelo qual fostes chamados 2à comunhão de seu Filho Jesus Cristo, nosso Senhor.

    nota de rodapé 1:9 2 - Essa comunhão do Filho de Deus tornou-se a comunhão que os apóstolos compartilhavam com os crentes (At 2:42; 1Jo 1:3) no Seu Corpo, a igreja, e deve ser a comunhão que desfrutamos ao participar do Seu Sangue e do Seu Corpo na Sua mesa (10:16, 21). Essa comunhão, que é levada a cabo pelo Espírito (2Co 13:13), deve ser única porque Ele é único; isso proíbe qualquer divisão entre os membros do Seu único Corpo.

    Por isso, Atos nos diz que, por um lado, houve unanimidade entre os discípulos e, por outro, todos os que estavam em unanimidade perseveraram no ensinamento dos apóstolos (2:42). O ensinamento dos apóstolos foi o próprio fator aglutinante da unanimidade. Se houvesse mais de um ensinamento, isso danificaria o fator aglutinante. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 7: Unanimidade para o Mover do Senhor, pp. 127-128)

    A comunhão dos apóstolos é baseada no ensinamento dos apóstolos. A comunhão vem sempre depois do ensinamento. Se não há ensinamento, não há elemento ou esfera de comunhão. Na verdade, o ensinamento é o elemento e a esfera da comunhão. Pela Sua misericórdia, hoje na restauração do Senhor estamos sob o ensinamento e a comunhão dos apóstolos. ( A Brief Presentation of the Lord's Recovery, p. 39)

    Segundo o registro do Novo Testamento, a liderança está no ensinamento dos apóstolos (At 2:42). Em 1 Timóteo 1:3-4 Paulo exortou Timóteo a permanecer em Éfeso para que ele pudesse admoestar alguns para que não ensinassem coisas diferentes da economia de Deus. Primeira Timóteo nos mostra que havia uma liderança admoestando as pessoas para ensinar adequadamente. Isso mostra que a liderança adequada está no ensinamento dos apóstolos. ( Elders' Training, Book 9: The Eldership and the God-ordained Way (1), pp. 29-30)

    Além do mais, tomamos esse caminho único para a única meta sem ensinamentos diferentes (1Tm 1:3-4). Tomamos apenas o ensinamento dos apóstolos (At 2:42) como as palavras saudáveis do Senhor Jesus (1Tm 6:3). Primeira Timóteo 1 fala do ensinamento a respeito da economia de Deus e o capítulo 6 fala das palavras saudáveis do Senhor Jesus. Todos os ensinamentos dos apóstolos são para a economia de Deus, e todos esses ensinamentos são as palavras saudáveis do Senhor Jesus. Os apóstolos aprenderam essas palavras do Senhor e O seguiram ensinando a mesma coisa que Ele. O ensinamento dos apóstolos é o ensinamento a respeito da economia de Deus. Devemos pregar e ensinar a respeito das riquezas insondáveis de Cristo e a economia neotestamentária de Deus. Em Efésios 3:8 Paulo fala das riquezas insondáveis de Cristo como o evangelho e no versículo 9 ele fala da economia eterna de Deus. Devemos pregar e ensinar esses dois itens. Que o Senhor nos preserve nesse único caminho para a única meta, sem opiniões e ensinamentos diferentes. ( The God-ordained Way to Practice the New Testament Economy, p. 147)

    A Única Comunhão dos Apóstolos,
    que É Singular e Universalmente
    de Todos os Membros do Corpo Orgânico de Cristo

    A comunhão intrínseca das igrejas é a única comunhão dos apóstolos, que é singular e universalmente de todos os membros do Corpo orgânico de Cristo (At 2:42). O fluir era inicialmente a comunhão da vida divina da Trindade divina. Depois essa comunhão foi passada para os apóstolos, que estavam entre o primeiro grupo de crentes na terra. Então, esse fluir tornou-se a comunhão dos apóstolos. Todos os primeiros apóstolos estavam no fluir da vida divina. Portanto, naqueles primeiros dias, todos os crentes continuavam firmemente no ensinamento e na comunhão dos apóstolos. Havia somente um ensinamento e uma comunhão. Os apóstolos fizeram uma obra maravilhosa transmitindo a vida divina para dentro das pessoas, trazendo-as para dentro do fluir dessa vida divina. Esse fluir, essa comunhão, tornou-se a comunhão dos novos crentes. A comunhão deles era a comunhão dos apóstolos e a comunhão dos apóstolos é a comunhão do Deus Triúno. ( The Organic Building Up of the Church as the Body of Christ to be the Organism of the Processed and Dispensing Triune God, p. 60)

  2. Os apóstolos ensinam a mesma coisa em cada igreja, fazendo com que elas sejam uma em vida, natureza, expressão e prática (1Co 4:17; 7:17; 11:16; 14:33, 36; 16:1; Ap 1:12).

    1Co 4:17 - Por esta causa, vos mandei Timóteo, que é meu filho amado e fiel no Senhor, o qual vos lembrará os meus caminhos em Cristo Jesus, como, por 2toda parte, ensino em cada igreja.

    nota de rodapé 4:17 2 - Essa expressão indica duas coisas: (1) que o ensinamento do apóstolo era o mesmo universalmente, não se diferenciando de lugar para lugar; e (2) que em todo lugar equivale a cada igreja, e cada igreja, a todo lugar.

    1Co 7:17 - Ande cada um segundo o Senhor lhe tem distribuído, cada um conforme Deus o tem chamado. É assim que ordeno em todas as igrejas.

    1Co 11:16 - Contudo, se alguém quer ser contencioso, saiba que nós não temos tal costume, nem as 2igrejas de Deus.

    nota de rodapé 11:16 2 - Aqui, igrejas no plural indica que todas as igrejas locais são independentes uma das outras, mesmo assim todas agem da mesma maneira segundo o ensinamento dos apóstolos.

    1Co 14:33 - Porque Deus não é de confusão, e sim de paz. 2Como em todas as igrejas dos santos.

    nota de rodapé 14:33 2 - Isso indica que todas as igrejas locais deveriam ser iguais no que diz respeito à prática.

    1Co 14:36 - Porventura, a palavra de Deus se originou no meio de vós ou veio ela 1exclusivamente para vós outros?

    nota de rodapé 14:36 1 - Isso também indica que uma igreja local deve seguir as outras igrejas na sua prática. Todas as igrejas locais devem se submeter à ordem universal do Espírito segundo a palavra dos apóstolos, de quem a palavra de Deus vem.

    1Co 16:1 - Quanto à coleta para os santos, fazei vós também 2como ordenei às igrejas da Galácia.

    nota de rodapé 16:1 2 - Outra vez, isso indica fortemente que todas as igrejas locais devem ser iguais na sua prática (7:17; 11:16; 14:33).

    Ap 1:12 - Voltei-me para ver quem falava comigo e, voltado, vi sete candeeiros de ouro.

    Os Apóstolos Ensinam a Mesma Coisa em Todas as Igrejas

    Quando os apóstolos ensinavam em várias igrejas locais, o ensinamento deles era o mesmo (1Co 4:17; 7:17; 11:16; 14:33-34). Não existe essa coisa de ter um tipo de ensinamento em um lugar e outro tipo de ensinamento em outro lugar. Os apóstolos ensinavam a mesma coisa em cada igreja. ( A Timely Trumpeting and the Present Need, p. 40)

    ... Também devemos ensinar a mesma coisa em todas as igrejas em cada país por toda a terra. Não deve existir entre nós nenhuma trombeta ou vozes diferentes. Devemos anunciar a mesma coisa, trombetear a mesma coisa e ensinar a mesma coisa. Precisamos ser um no ensinamento. (1Co 4:17; 7:17; 16:1; At 2:42; Rm 16:17; 1Tm 1:3-4; 6:3; Ef 4:13-14)

    Todas as igrejas também devem ser uma com respeito à prática (1Co 11:16; 14:33b-34). Se as igrejas não são idênticas com respeito à prática, isso danificará a unanimidade. Se treinarmos os que são de tempo integral na maneira ordenada por Deus, e eles retornam para igrejas que praticam diferentemente, isso poderia causar problemas. Estaríamos contradizendo a nós mesmos. Espero que todos os treinandos que retornarem para suas igrejas sejam bastante úteis porque todos praticamos a mesma maneira. ( Elders' Training, Book 9: The Eldership and the God-ordained Way (1), p. 16)

    O apóstolo não tinha ensinamentos diferentes para as diferentes igrejas locais. Ele ensinava a mesma coisa em toda parte em cada igreja, e ordenava a mesma coisa em todas as igrejas (1Co 4:17; 11:16; 14:33). Em Apocalipse 2 e 3 há sete epístolas do Senhor para as sete igrejas locais respectivamente, ainda assim o final de cada epístola diz: "Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas" (2:7, 11, 17, 29; 3:6, 13, 22). Cada epístola é escrita para uma igreja local definida, mas aquela epístola especifica é também para todas as igrejas. Isso implica que todas as igrejas, como o testemunho do Senhor no Espírito, devem ser a mesma. ( The Fulfillment of God's Purpose by the Growth of Christ in Us, p. 61)

    O apóstolo Paulo ensinou a mesma coisa em todas as igrejas (1Co 4:17; 7:17). Isso significa que todas as igrejas em todas as localidades diferentes devem ser a mesma. ( The Intrinsic Problem in the Lord's Recovery Today and Its Scriptural Remedy, p. 32)

    Todos os ensinamentos acima é o falar de Deus no Filho nos últimos dias (Hb 1:2), que deve ser universalmente ensinado da mesma maneira em todo lugar em cada igreja (1Co 4:17; 7:17). ( The Ministry of the New Testament and the Teaching and Fellowship of the Apostles, p. 22)

    Primeira Coríntios 4:17, 7:17 e 16:1 indicam que Paulo ensinava a mesma coisa a todas as igrejas. Todas elas estavam sob um só ensinamento, o ensinamento dos apóstolos (At 2:42). Tudo o que tenho ensinado é o ensinamento dos apóstolos. Não desejo passar nada de mim mesmo, mas tudo o que tenho ministrado é está totalmente segundo o ensinamento dos apóstolos. Não tenho meu próprio ensinamento, mas o que ensino é parte do ensinamento dos apóstolos, o único ensinamento. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 7: Unanimidade para o Mover do Senhor, pp. 49-50)

    Além disso, a prática da unidade é segundo o ensinamento dos apóstolos (1Co 4:17b; 7:17b; 11:16; 14:34a). Os apóstolos ensinavam a mesma coisa para todos os santos em todos os lugares e em todas as igrejas. ( The Oneness and the One Accord According to the Lord's Aspiration and the Body Life and Service According to His Pleasure, p. 18)

    No Novo Testamento, os apóstolos consideravam todas as igrejas locais idênticas. Em 1 Coríntios 4:17 Paulo falou da maneira como ele ensinou "por toda parte, (...) em cada igreja." Não existe um versículo que indique que o apóstolo Paulo ensinou diferentemente em várias igrejas. Em 1 Coríntios 7:17 ele disse: "É assim que ordeno em todas as igrejas," e em 11:16 ele disse: "Saiba que nós não temos tal costume, nem as igrejas de Deus." Em Colossenses 4:16 Paulo disse: "E, uma vez lida esta epístola perante vós, providenciai por que seja também lida na igreja dos laodicenses; e a dos Laodicéia, lede-a igualmente perante vós." Nesses versículos vemos que o ensinamento dos apóstolos era o mesmo em todas as igrejas. Então, Paulo encorajou as igrejas a seguirem umas às outras (1Ts 2:14). ( The Spirit and the Body, 2nd ed., pp. 185-186)

    Como os que cuidam das igrejas e participam da restauração, vocês têm de perceber que a restauração da autêntica vida da igreja é total, absoluta, integral e definitivamente uma em ensinamento, prática, pensamento, palavra, essência, aparência e expressão. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 7: Unanimidade para o Mover do Senhor, p. 49)

  3. O falar do Senhor para uma igreja é o Seu falar para todas as igrejas (Cl 4:16; Ap 1:11; 2:7a).

    Cl 4:16 - E, uma vez lida esta epístola perante vós, providenciai por que seja também lida na igreja dos laodicenses; e a dos de Laodicéia, lede-a igualmente perante vós.

    Ap 1:11 - Dizendo: O que vês escreve em livro e manda às sete igrejas: Éfeso, Esmirna, Pérgamo, Tiatira, Sardes, Filadélfia e Laodicéia.

    Ap 2:7a, 11a, 17a, 29; 3:6, 13, 22 - Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às 3igrejas...

    nota de rodapé 2:7 3 - Por um lado, cada uma das sete epístolas é a palavra do Senhor para uma igreja específica, mas por outro lado, é a palavra do Espírito para todas as igrejas. Cada igreja necessitava não apenas dar atenção à epístola escrita para ela em particular, mas também para todas as epístolas escritas para as outras igrejas.

    A epístola do apóstolo aos colossenses devia ser lida pelos laodicenses, e a epístola aos laodicenses devia ser lida pelos colossenses (Cl 4:16). As situações e condições locais dessas duas cidades podiam ser diferentes em alguns aspectos, mas o apóstolo disse que os colossenses deviam passar a epístola para os laodicenses e que a carta aos laodicenses precisava ser lida pelos colossenses. Os laodicenses poderiam ter dito a Paulo que a carta aos colossenses aplicava-se à condição e situação em Colossos, e não à sua. Talvez sentissem que não deviam ler a carta de Paulo para Colossos, mas ficariam felizes em receber a carta de Paulo para eles. Os colossenses podiam ter dito a mesma coisa, isto é, que apreciavam o escrito de Paulo para eles, mas não pensavam que seu escrito aos laodicenses pudesse aplicar-se à sua situação e condição local.

    Dizer que não gostamos de rejeitar o ministério, mas que temos de orar para ver como o Senhor nos orienta, soa muito espiritual, mas é a melhor capa para cobrir uma dissensão sutil. Contudo, com a incumbência de Paulo a Colossos e a Laodicéia, não houve acordos. Tudo o que Paulo escreveu não era só para determinada igreja ou para duas igrejas, mas para todas. Não podemos tolerar mais qualquer coisa contrária a esse princípio.

    AS IGREJAS GENTIAS TORNARAM-SE
    IMITADORAS DAS IGREJAS NA JUDÉIA

    As igrejas gentias tornaram-se imitadoras das igrejas na Judéia (1Ts 2:14a). Dizer que a igreja onde você está deve ser diferente das demais é algo dissidente. Seguir uma igreja judaica não é uma glória em termos de Novo Testamento. Não é uma glória ser judeu, mas Paulo estava tão feliz e encorajado porque a igreja em Tessalônica tomou a dianteira em tornar-se imitadora das igrejas da Judéia. Suponha que as igrejas no Brasil queiram imitar e seguir as igrejas nos Estados Unidos. Alguns podem sentir que isso está errado. Podem sentir que as igrejas no Brasil devem permanecer diferentes das igrejas nos Estados Unidos. Na situação cega de hoje, eles podem pensar que isso é espiritual. A igreja em cada cidade está livre para ter a orientação do Espírito. Isso soa muito bem, mas de fato é uma dissidência sutil e um verdadeiro veneno. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 7: Unanimidade para o Mover do Senhor, pp. 70-71)

    Ao mesmo tempo, a prática dessa unidade é também segundo o mesmo falar do Espírito às igrejas (Ap 2:7, 11a, 17a, 29; 3:6, 13, 22). As sete epístolas às sete igrejas em Apocalipse 2 e 3 foram palavras faladas para todas as igrejas. Quem tem ouvidos, ouça. Cada epístola foi escrita para todas as igrejas. Todas as igrejas têm a mesma Bíblia, e cada uma está praticando a unidade segundo o mesmo falar. Finalmente, a prática da unidade indica que tanto as sete igrejas como os sete candelabros são completamente idênticos (Ap 1:20). As igrejas são os candelabros de ouro de Deus. Embora sejam distintas e autônomas, são completamente idênticas em natureza, aspecto, função e expressão. ( The Oneness and the One Accord According to the Lord's Aspiration and the Body Life and Service According to His Pleasure, p. 18)

    No livro de Apocalipse o Senhor Jesus agrupou e entremesclou as sete igrejas juntas como uma. Ele escreveu sete cartas, uma carta para cada uma das sete igrejas, e ainda assim Ele colocou todas as sete cartas juntas como uma epístola completa e enviou para as sete igrejas a fim de que todas elas pudessem receber a mesma comunhão (Ap 1:4, 11, 2:1-3:22). Aos olhos do Senhor todas as sete igrejas locais eram somente uma igreja porque Ele tem somente um Corpo. Além disso, o apóstolo Paulo também mesclou as duas igrejas, Laodicéia e Colossos, juntas. Ele escreveu uma carta à igreja em Laodicéia e pediu a esta igreja que permitisse os colossos lerem. Ele também escreveu uma carta à igreja em Colossos e lhes pediu que Laodicéia a lesse. (Cl 4:16). (47 speakers, 1993 Blending Conference Messages Concerning the Lord's Recovery and Our Present Need, p. 48)

    Como todos sabemos, em Apocalipse 2 e 3 há sete epístolas para sete igrejas. Embora várias diferenças sejam vistas nessas sete igrejas, essas diferenças são todas do lado negativo. Do lado positivo, as igrejas são todas iguais. Essa é a razão pela qual as sete epístolas não foram enviadas para cada igreja separadamente e respectivamente; antes, todas as sete foram enviadas a cada uma das sete igrejas. Além disso, no final de cada uma das sete epístolas há somente a seguinte palavra: "Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas" (Ap 2:7). Tudo o que foi escrito à igreja em Éfeso, por exemplo, era uma palavra que o Espírito estava falando para todas as igrejas. Isso é uma evidência sólida que todas as igrejas locais devem ser idênticas. ( The Spirit and the Body, 2nd ed., p. 186)

    Todas as Sete Epístolas São Concluídas
    como o Falar do Espírito para Todas as Igrejas

    Embora o conteúdo das sete epístolas seja diferente, no final de cada epístola existe a mesma palavra conclusiva: "Quem tem ouvidos, ouça o que o Espírito diz às igrejas" (Ap 2:7, 11, 17, 29; 3:6, 13, 22). Cada epístola foi escrita para uma igreja específica em determinada localidade, no entanto todas as sete epístolas foram concluídas da mesma maneira, conforme o falar do Espírito para todas as igrejas. Isso significa que cada epístola foi escrita para todas as igrejas, e indica que todas as igrejas deveriam ser iguais. Esse é o segundo item como a base para todas as igrejas praticarem a unanimidade. Deve haver unanimidade entre todas as igrejas.

    ... Em Colossenses 4:16 Paulo escreveu: "E, uma vez lida esta epístola perante vós, providenciai por que seja também lida na igreja dos laodicenses; e a dos de Laodicéia, lede-a igualmente perante vós." A epístola à igreja em Colossos também era para a igreja em Laodicéia, e a epístola à igreja em Laodicéia também era para a igreja em Colossos. Desse modo, cada epístola foi escrita não somente à igreja que recebia a epístola, mas também para todas as outras igrejas. Isso indica que o Senhor quer que todas as igrejas tenham unanimidade. ( The Intrinsic Problem in the Lord's Recovery Today and Its Scriptural Remedy, pp. 31-32)

    B. O Apóstolo Paulo Mesclou as Duas Igrejas,
    Colossos e Laodicéia como Uma só,
    Enviando-lhes Epístolas em Comum

    O apóstolo Paulo mesclou as duas igrejas, Colossos e Laodicéia fazendo-as uma ao enviar-lhes epístolas em comum (Cl 4:16). Ele escreveu uma carta à igreja em Colossos e os encarregou para que também fosse lida pela igreja em Laodicéia. Ele também escreveu uma carta a Laodicéia e lhes pediu que fosse também lida em Colossos. Em vez de ter essa prática, podemos gostar de manter as coisas em segredo na nossa localidade; entretanto Paulo praticava diferentemente. Ele queria que sua carta à igreja em Colossos fosse lida pela igreja em Laodicéia e sua carta para a igreja em Laodicéia fosse lida pela igreja em Colossos. ( One Body and One Spirit, p. 22)

    Então, no Novo Testamento, vemos também uma entremescla maravilhosa: o Senhor Jesus entremesclou todas as sete igrejas na Ásia, enviando-lhes uma epístola conjunta. Paulo entremesclou as igrejas em Colossos e Laodicéia, escrevendo uma epístola para cada uma dessas duas igrejas, e pedindo-lhes que lessem reciprocamente as duas epístolas (Cl 4:16). Isso indica que, aos olhos de Paulo, aquelas duas igrejas eram uma. Ambas deviam saber a mesma coisa. ( Pontos Básicos sobre o Entremesclar, p. 30)

  4. A Unidade do Corpo de Cristo (Ef 4:4; Ef 2:16; Rm 12:15; 1Co 12:13).

    Ef 4:4 - Há somente um corpo e um Espírito, como também fostes chamados numa só esperança da vossa vocação.

    Ef 2:16 - E reconciliasse ambos em um só corpo com Deus, por intermédio da cruz, destruindo por ela a inimizade.

    Rm 12:5 - Assim também nós, conquanto muitos, somos um só corpo em Cristo e membros uns dos outros.

    1Co 12:13 - Pois, em um só Espírito, todos nós fomos batizados em um corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres. E a todos nós foi dado beber de um só Espírito.

    ... Para tal Corpo, o Senhor somente tem uma obra na terra. Por meio do Novo Testamento, podemos ver que o Senhor tem um único mover na terra, um só Corpo e somente um testemunho. De acordo com o espaço e tempo, o Seu mover do Novo Testamento, o Seu Corpo e o Seu testemunho são universais. Esses três aspectos precisam impressionar-nos muito profundamente. O Senhor tem somente um mover, um Corpo e um testemunho. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 4: A Prática da Restauração do Senhor, p. 34)

    Não me importa que tipo de encargo vocês tenham para executar em sua cidade. Não me preocupo se o que estão fazendo é certo ou errado. A minha preocupação é se a sua atividade pode ser facciosa. divisiva. Vocês têm o direito de fazer coisas, mas o Corpo talvez não as assimile; antes, pode cuspir fora ou vomitar o que vocês fazem, e então vocês vão sofrer. Isso é muito sério. Precisamos Devemos perceber que não estamos fazendo uma parte de obra cristã. Temos encargo de levar a cabo a restauração do Senhor para o Seu único Corpo a fim de dar o Seu único testemunho. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 4: A Prática da Restauração do Senhor, p. 46)

    Porquanto a terra hoje é tão pequena, essa é a melhor hora para que os que amam o Senhor dêem o Seu único testemunho, o testemunho do único Corpo de Cristo. Aqui nesta terra as pessoas podem ver tal testemunho entre povos de todas as nacionalidades e raças no mundo inteiro. Aonde quer que vocês vão, fala-se a mesma coisa, ministra-se a mesma coisa, faz-se a mesma coisa e dá-se o mesmo testemunho. Se forem ao Japão, Hong Kong, Londres, Índia, Israel ou África, vocês poderão ver o mesmo testemunho.

    Manter tal testemunho maravilhoso é mais importante do que qualquer outra coisa. Mesmo que eu fosse um grande mestre da Bíblia e pudesse ensiná-la para multidões, essa obra não seria de tanto valor como preservar tal testemunho. Mesmo se eu fizesse grande obra evangelística e trouxesse centenas de pessoas ao Senhor, isso não seria tão valioso como manter tal testemunho. Espero que os nossos olhos se abram para vermos totalmente o que tem mais valor. Se a nossa visão for bem clara, seremos salvos de nos desviar por qualquer tópico menor. Centralizar a atenção em como reunir-se ou qualquer tipo de obra, de modo nenhum é tão valioso quanto guardar tal testemunho. Creio que a bênção do Senhor realmente está aqui. Muitos de nós podem testificar que quando tocamos outras coisas além desse testemunho, a unção , num certo grau, não está conosco. Mas sempre que tocamos esse testemunho, experimentamos uma rica e viva unção e algo “pula” dentro em nós. Isso é uma prova categórica de que o que o Senhor quer hoje é tal testemunho. Ele o tem buscado por dois mil anos e essa é a verdadeira revelação que o Novo Testamento nos dá e transmite. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 4: A Prática da Restauração do Senhor, pp. 47-48)

    Não pensem que estou repreendendo, advertindo ou ameaçando vocês. Estou amando todos vocês. Falo uma palavra em amor porque todos vocês amam a restauração. Se amam a restauração, estejam alertas, não se preocupem com os outros, mas com vocês mesmos. Não sejam enganados pelo inimigo. Se amam a restauração e dão valor ao ministério, devem perceber o queéa a restauração do Senhor. Ela não visa a nenhum tipo de ação. Ela visa à economia do Senhor, a fim de que preservemos a unidade do Corpo de Cristo. Essa é a restauração do Senhor. Se acabarmos com a unidade, acabaremos com a restauração e nos tornaremos uma repetição do cristianismo de hoje. Estejam alertas para vigiar o sutil, o diabo, que pode colocar qualquer tipo de máscara para se aproximar de vocês. Essa é a minha palavra de amor. Vocês podem perguntar a si mesmos sobre quem estou falando. Estou falando sobre os que, entre vocês, têm intenção de ensinar coisas diferentes do ministério atual. Vocês sabem se têm ou não essa intenção, e o Senhor também sabe. Se não tiverem tal intenção, louvado seja o Senhor. Está tudo bem. Devemos perceber, entretanto, que é sério ensinar coisas bíblicas e boas, e ainda assim um pouco diferentes da economia de Deus. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 3: A Maneira de Cumprir a Visão, pp. 58-59)

    Primeiro, o segredo da prática da vida da igreja é a unanimidade nas igrejas locais. Segundo, o segredo da prática da vida da igreja é a unidade do Corpo universal (Ef 4:3; Jo 17:11, 21-23). Alguns insistem e dizem: "Nós somos igrejas locais. Cada igreja local tem a sua própria jurisdição. Não toque os nossos assuntos. Se você tocar os nossos assuntos, toca nossa administração local." Dizer essa palavra é separar todas as igrejas locais uma da outras. Isso é separação, não é unidade. A unidade deve estar entre as igrejas locais, e a unanimidade deve estar em cada igreja local. Então teremos a bênção...

    A igreja é um homem, um Corpo. Assim como um homem não pode ser dividido em pedaços, a igreja como o novo homem não pode ser dividida em partes. Nosso corpo físico não pode ser dividido em pedaços autônomos, separados. Não podemos dizer que nosso ombro, cabeça e mãos são autônomos. Todas as igrejas locais devem ser uma, e cada igreja local deve estar em unanimidade, sem opiniões. ( One Body and One Spirit, pp. 18-19)

    Em todo o universo, há somente um Corpo. Todas as igrejas devem ser um Corpo. Contudo, não quero dizer que elas devem ser organizadas para serem um Corpo. Se a igreja em Cleveland tem medo de ser tocada pela igreja em Nova York, eu me perguntaria que tipo de igreja está em Cleveland. Seria certamente anormal. Se eu tenho medo que uma pessoa sentada ao meu lado roube o meu relógio, eu devo ter algum tipo de problema. Encorajo todos vocês a estarem em paz e abrir sua igreja às outras igrejas. Não guarde a igreja no seu bolso como uma versão de bolso dela. A igreja é de Cristo, de Deus e dos santos (Rm 16:16; 1Co 11:16; 14:33). Não é a sua ou minha igreja. Entretanto, alguns desejam transformá-la em uma igreja de bolso. Eu vi isso diversas vezes, no passado. Em cada caso todos aqueles que tentaram isso, falharam, porque os santos não concordaram com tal coisa. Cada santo deseja estar em uma igreja que é aberta, a igreja que é de Deus, de Cristo e dos santos. Cada igreja local deve ser aberta. ( The Spirit and the Body, pp. 188-189)

  5. A Unanimidade (At 1:14; 2:46; 15:25; Rm 15:6).

    At 1:14 - Todos estes perseveravam unânimes em oração, com as mulheres, com Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos dele.

    At 2:46 - Diariamente perseveravam unânimes no templo, partiam pão de casa em casa e tomavam as suas refeições com alegria e singeleza de coração.

    At 15:25 - Pareceu-nos bem, chegados a pleno acordo, eleger alguns homens e enviá-los a vós outros com os nossos amados Barnabé e Paulo.

    Rm 15:6 - Para que 1 em unanimidade glorifiqueis, a uma só voz, o Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. (lit.)

    nota de rodapé 15:6 1 - A palavra grega significa com o mesmo parecer, vontade e propósito. Isso é ser um em todo o nosso ser toda a nossa pessoa e resulta em sermos um em nosso falar exterior. Toda vez que estamos em unanimidade, falamos a mesma coisa, falamos com uma só boca. Essa unidade é o oposto de Babel, onde a divisão entre a humanidade fez com que a língua o idioma deles fosse confundida confundido e dividida dividido em muitos dialetos diferentes modo de falar (Gn 11:7, 9). O único caminho A única maneira para estar em unanimidade e em com uma só boca é permitir que Cristo tenha o espaço para ser tudo em nosso coração e boca, e assim a fim de que Deus possa ser seja glorificado.

    ESTAR EM UNANIMIDADE

    Todos precisamos ser um com o Senhor na vitalidade do Seu novo mover. Todas as igrejas precisam estar em unanimidade para o novo mover do Senhor. No passado, perdemos a unanimidade, mas agora devemos nos esforçar para restaurá-la e mantê-la... ( Elders' Training, Book 9: The Eldership and the God-ordained Way (1), p. 16)

    ESTAR EM UNANIMIDADE, SEM OPINIÕES

    As vitórias que desfrutamos no passado foram cem por cento devidas à unanimidade. Digo isso como encorajamento para todos nós. Todos temos de ser unânimes, sem opiniões. Para levar a cabo a restauração do Senhor, não precisamos ter qualquer opinião. Devemos ter confiança na liderança. Vocês podem ser um pouco mais espertos que os que estão assumindo a liderança ou que tomaram a decisão; contudo, se vocês expressarem a sua opinião, só irão causar atraso. A sua maneira pode tomar vinte e cinco minutos, ao passo que a maneira adotada pode levar trinta e cinco minutos. Esses dez minutos de diferença não valem sua opinião. Ao discutir sua opinião, o que queremos fazer pode tomar meia hora ou até duas horas a mais. Pode até criar dissensões ou divisões. Isso é o que estamos sofrendo hoje. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 8: A Vitalidade do Mover Atual do Senhor, pp. 85-86)

    O que precisamos é restaurar a unanimidade. Se quisermos levar a sério o mover atual do Senhor e acompanhá-lo, precisamos dessa unanimidade. Quem está certo nada significa; precisamos de unanimidade. Precisamos ter a mesma mente e a mesma vontade para o mesmo propósito, com a mesma alma e coração. Filipenses nos diz que essa questão começa com o nosso espírito (1:27), contudo precisamos perceber que não somos pessoas de espírito apenas, mas também de mente, vontade, propósito, alma e coração. Para nós, estar no mesmo espírito com a mesma alma, mente, e vontade é ter unanimidade, que é a chave para todas as bênçãos e legados do Novo Testamento. Senão, repetiremos a história lamentável do cristianismo, sendo outro grupo de cristãos repetindo a mesma falta de unanimidade. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 7: Unanimidade para o Mover do Senhor, p. 23)

    Primeira Timóteo 6:3 também se refere ao ensinamento segundo a piedade. É o ensinamento dos apóstolos após a ascensão do Senhor, que é principalmente o ensinamento de Paulo. Primeira Timóteo 3:16 nos diz que o grande mistério da piedade é Deus manifestado na carne, que é primeiro Cristo e depois a igreja como a continuação de Cristo manifestando Deus na carne. O ensinamento segundo a piedade, o ensinamento do apóstolo Paulo, é totalmente concernente à igreja como o grande mistério da piedade. Primeira Timóteo 6:3 aborda as palavras do Senhor nos quatro Evangelhos e tudo o que falou após a ascensão, por meio dos apóstolos, de Atos até Apocalipse. Se ensinarmos outras coisas que não sejam o que o Novo Testamento enfatiza, estaremos ensinando diferentemente, e será difícil ser realmente um. Se tivermos muitos ensinamentos diferentes, também teremos muitas práticas diferentes resultando em divisões. Seria impossível, então, ter a unanimidade, a unidade. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 7: Unanimidade para o Mover do Senhor, pp. 53-54)

  6. Pensar a mesma coisa (Fp 2:2; 2Co 13:11; 1Co 1:10b).

    Fp 2:2-Tornai plena a minha alegria, de modo que 3penseis a mesma coisa, tendo o mesmo amor, sejais unidos de alma, pensando uma só coisa. (lit.)

    nota de rodapé 2:2 3 - Entre os filipenses havia dissensões no pensamento deles (4:2), e isso preocupava o apóstolo. Por conseguinte, ele pediu que eles pensassem a mesma coisa, até mesmo uma só coisa, a fim de que pudessem completar a sua alegria.

    Fp. 4:2 - Rogo a Evódia e rogo a Síntique 1a pensarem a mesma coisa no Senhor.

    nota de rodapé 4:2 1 - Isso indica que as duas irmãs discordavam uma da outra; elas não tinham a mesma mente. Portanto, houve a exortação nesse livro para lutarem unidas com uma só alma juntas com o evangelho personificado (1:27), sendo unidas em alma, pensando a mesma coisa (2:2) e tendo a mesma mente para perseguir a Cristo (3:14-15).

    2Co 13:11 - Quanto ao mais, irmãos, 2aperfeiçoai-vos , consolai-vos, 4pensai a mesma coisa, vivei 5em paz; e o Deus de amor e de paz estará convosco.

    nota de rodapé 13:11 2 - Ou completado totalmente. Quer dizer, reparado ou ajustado, colocar novamente em ordem, remendar, juntar em perfeita união; portanto, restaurado. No grego essa palavra é a raiz da palavra para aperfeiçoamento no versículo 9 e em Ef 4:12.

    nota de rodapé 13:11 4 - Pensar a mesma coisa [ou ter o mesmo parecer] deve ter sido a coisa principal no qual os coríntios distraídos e confusos precisavam ser aperfeiçoados, ajustados, postos em ordem e restaurados, como o apóstolo tinha exortado em sua primeira epístola (1Co 1:10).

    nota de rodapé 13:11 5 - Em paz uns com os outros, e provavelmente também com Deus.

    1Co 1:10b - ... Antes, sejais inteiramente 4unidos, na mesma mente e na mesma opinião.

    nota de rodapé 1:10 4 - A mesma palavra em grego que é traduzida como consertar em Mt 4:21. Significa reparar, restaurar, ajustar, remendar, fazer de alguma coisa quebrada completamente inteira, unir juntos perfeitamente. Os crentes coríntios, como um todo, estavam divididos, quebrados. Eles precisavam ser remendados para estarem juntos em perfeita união a fim de que pudessem estar em harmonia, tendo a mesma mente e a mesma opinião para falar a mesma coisa, isto é, Cristo e Sua cruz (vv. 17-18, 22-24; 2:2).

    A maneira sábia é que todos adotemos o caminho de servir em tempo integral e falemos, pensemos, apresentemos e ensinemos a mesma coisa, tendo a mesma essência, aparência e expressão. Então teremos o moral, o impacto para derrotar o inimigo. É disso que o Senhor precisa! ( Treinamento de Presbíteros, Volume 8: A Vitalidade do Mover Atual do Senhor, p. 156)

    Em [Filipenses] 2:2 o apóstolo novamente suplicou aos crentes: "Completai a minha alegria, de modo que penseis a mesma coisa, tenhais o mesmo amor, sejais unidos de alma, pensando uma só coisa." A alegria do apóstolo é completa quando ele vê que todas as igrejas ao redor do mundo estão praticando este tipo de unidade, uma unidade na qual eles pensam a mesma coisa, até mesmo uma única coisa. O Senhor pode cumprir Seu propósito para a satisfação do desejo do Seu coração somente quando pensamos a mesma coisa. (47 speakers, 1993 Blending Conference Messages Concerning the Lord's Recovery and Our Present Need, p. 90)

    Paulo fala da nossa necessidade de sermos harmonizados em 1 Coríntios 1:10: "Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que faleis todos a mesma cousa e que não haja entre vós divisões; antes, sejais inteiramente unidos, na mesma mente e na mesma opinião." Não deve haver divisão no Corpo de Cristo (12:25a). Temos unidade no Deus Triúno, a unidade que é o próprio Deus Triúno. Embora essa unidade esteja em nós, somos cheios de opiniões e preferências. Portanto, precisamos ser harmonizados. Precisamos estar harmonizados, desse modo não haverá divisão no Corpo. ( Five Emphases in the Lord's Recovery, pp. 14-15)

    Hoje, temos ainda muito terreno para percorrermos na expansão das igrejas do Senhor. Temos de pregar o evangelho em todos os lugares, edificar os pequenos grupos e ensinar a verdade. Tendo essa meta em vista, não devemos ter contendas nem opiniões diferentes entre nós. Devemos falar a mesma coisa, pensar a mesma coisa e avançar em unanimidade. Não somente as igrejas em Taiwan devem fazer isso, como também todas as igrejas em todos os continentes da terra. Se fizermos isso, o poder será grande. O Senhor certamente nos concederá uma porta aberta, porque esse é o caminho que o Senhor quer seguir hoje. ( A Visão da Era, p. 71)

  7. Falar a mesma coisa (1Co 1:10a; Rm 15:6).

    1Co 1:10a - Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que 2faleis todos a mesma coisa e que não haja entre vós 3divisões...

    nota de rodapé 1:10 2 - Por causa das coisas diferentes que falaram na contenda deles, que foram condenadas pelo apóstolo nos vv. 11-12.

    nota de rodapé 1:10 3 - Nessa epístola o apóstolo trata com onze problemas entre os crentes em Coríntio. O primeiro foi a questão da divisão. Divisão é quase sempre o problema principal, introduzindo todos os outros problemas entre os crentes. Pode ser considerado como a raiz dos problemas entre os crentes. Portanto, ao tratar com todos os problemas na igreja em Coríntio, o machado do apóstolo primeiro tocou a raiz do problema, que são as divisões entre os crentes ali. A primeira virtude do andar dos crentes que é digna do chamamento de Deus é preservar a unidade do Espírito no Corpo de Cristo (Ef 4:1-6).

    Rm 15:6 - Para que 1em unanimidade e a uma só voz glorifiqueis ao Deus e Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. (lit.)

    nota de rodapé 15:6 1 - A palavra grega significa com o mesmo parecer, vontade e propósito. Isso é ser um em toda a nossa pessoa e resulta que o nosso ser se torna um com o nosso falar exterior. Quando estamos em unanimidade, falamos a mesma coisa; falamos com uma só boca. Essa unidade é o oposto de Babel, onde a divisão entre a humanidade fez com que o idioma deles se tornasse confuso e dividido em diferentes modos de falares (Gn 11:7, 9). A única maneira para estar em unanimidade e ter uma única boca é permitir que Cristo tenha espaço para ser tudo em nosso coração e boca a fim de que Deus seja glorificado.

    FALAR A MESMA COISA

    Estamos aqui pela restauração do Senhor. Não estou fazendo o meu próprio trabalho nem vocês o seu. Todos estamos dando um único testemunho; todos temos os ombros sob os "varais" da "arca". Uma vez que todos estamos dando o único testemunho, todos devemos falar a mesma coisa (1Co 1:10). Mas, em determinados lugares, o falar está levando os irmãos para longe da restauração do Senhor. Tal falar pode não ser errado ou antibíblico. Talvez seja correto e bíblico, mas por fim guiará os santos numa direção errada...

    Pela experiência, sabemos que aquele que ensina diferentemente é o primeiro a ser sacrificado. Isso significa que se ensinar diferentemente, vocês correm o risco, não de sacrificar a restauração, mas a si mesmos. Todos precisamos praticar a palavra de Paulo a Timóteo: "Quando eu estava de viagem, rumo da Macedônia, te roguei permanecesses ainda em Éfeso para admoestares a certas pessoas, a fim de que não ensinem outra doutrina" (1Tm 1: 3). Em vez de ensinar diferentemente, devemos todos falar a mesma coisa...

    Todos precisamos ponderar sobre o que ministramos, pregamos e ensinamos. Isso significa que precisamos cuidar de todas as igrejas. Diante do Senhor, posso testificar que essa era a minha prática na China, e é minha prática hoje. Quando estava na China, falando em certa cidade, ponderava sobre como as outras igrejas poderiam ser afetadas pelo meu falar. Perguntava a mim mesmo: "Será que isso causará problemas às igrejas? Como isso as afetará? Será que toda a restauração será capaz de aceitar isso?" Percebia que se não refletisse sobre o que eu falava, poderia causar problemas. Poderia falar algo que a restauração como um todo não haveria de receber. Poderia falar algo que os outros iriam rejeitar porque era contrário ao seu paladar. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 3: A Maneira de Cumprir a Visão, pp. 157-160)

    Creio que se realmente vivermos a vida de Cristo como nossa realidade, o aumento virá. Devemos viver tal testemunho. Então todas as igrejas em toda a terra darão o mesmo testemunho e levarão o mesmo ministério neotestamentário para estabelecer a mesma igreja do Novo Testamento como o Corpo de Cristo. Então, onde quer que forem, as pessoas verão a mesma coisa. Verão povos diferentes, raças diferentes, posições diferentes e sociedades diferentes, reunidos, dando o mesmo testemunho e falando sempre a mesma coisa. Verão pessoas falando a mesma coisa em muitas línguas e dando o testemunho autêntico de Jesus. Embora possamos ser um pequeno número, isso ainda é algo prevalecente aos olhos de Deus. ( Treinamento de Presbíteros, Volume. 4: A Prática da Restauração do Senhor, pp. 168-169)

    Esse era o caso entre os coríntios. Alguns diziam: "Eu sou de Paulo," alguns: "Eu sou de Apolo," alguns: "Eu sou de Pedro," e outros: "Eu sou de Cristo." Eles exaltavam os dotados, criando desse modo divisões e contendas entre eles mesmos. Dizer "eu sou de Cristo" parecia ser muito espiritual, mas foi condenado pelo apóstolo do mesmo modo que dizer "eu sou de Paulo," "eu sou de Apolo," ou "eu sou de Cefas", porque isso causou divisão tanto quanto as outras três expressões, que certamente eram muito carnais (3:3-4). Todas essas expressões causaram divisão; portanto, todas foram condenadas. O apóstolo incumbiu todos os coríntios a falarem a mesma coisa e estarem em harmonia na mesma mente e na mesma opinião a fim de evitar divisão entre eles (1:10-11). ( The Intrinsic Problem in the Lord's Recovery Today and Its Scriptural Remedy, p. 46)

    Primeira Coríntios 1:10 diz que havia divisões entre os coríntios. Eles não falavam a mesma coisa. Se todos falarmos coisas diferentes, estaremos divididos. Além disso, os coríntios não estavam harmonizados na mesma mente e opinião. Estar em harmonia pode ser comparado com a afinação de um piano. Se não estiver afinado, ele não vai dar um som harmonioso. Podemos ser comparados com um piano com a mente como uma nota, a emoção outra nota, a vontade outra nota e a consciência ainda como outra nota. Podemos não estar harmonizados na mesma mente e na mesma opinião, então quando Jesus vem para "tocar em nós", não soamos tão bem. Nosso som não é harmonioso, então precisamos que Aquele que é celestial venha nos afinar. ( The Intrinsic View of the Body of Christ, p. 94)

    A Epístola de Paulo aos Coríntios trata de mais problemas do que suas outras epístolas. Há pelo menos dez problemas em 1 Coríntios oriundos da mesma fonte de desacordo, opiniões diferentes e não falar a mesma coisa (1Co 1:10). ( Treinamento de Presbíteros, Volume 7: Unanimidade para o Mover do Senhor, pp. 19-20)

    Hoje, podemos ter unanimidade porque temos uma única visão e um só parecer. Todos temos essa visão atual, uma visão que herda todas as visões anteriores. Temos um só ponto de vista. Falamos a mesma coisa, com um só coração, uma só boca, a uma só voz, com um só tom, servindo juntos ao Senhor. O resultado é um poder que se tornará nosso moral forte e impacto. Essa é a nossa força. Uma vez que a restauração do Senhor se apodere dessa força, surgirá a glória do aumento e da multiplicação. Hoje, nossa situação ainda não atingiu esse ponto; ainda não atingiu o pico. Embora não tenhamos muitas disputas entre nós, temos, não obstante, algumas pequenas queixas e críticas. Essas coisas abatem o moral. ( A Visão da Era, pp. 70-71)

  8. O Único Ministério Neotestamentário (At 1:17, 25; 2Co 4:1; Ef 4:12; 1Tm 1:12).

    At 1:17 - Porque ele era contado entre nós e teve parte 1neste ministério.

    nota de rodapé 1:17 1 - Também mencionado no v. 25; referindo-se ao ministério que sustenta o testemunho de Jesus (v. 8). Apesar de que os apóstolos eram em número de doze, o ministério deles era exclusivamente um— este ministério, um ministério corporativo no princípio do Corpo de Cristo. Todos os apóstolos levavam a cabo o mesmo ministério para sustentar o testemunho não de uma religião, doutrina, ou prática, mas exclusivamente do Jesus Cristo encarnado, ressurreto e ascendido, que é o Senhor de todos.

    At 1:25 - Para preencher a vaga neste ministério e apostolado, do qual Judas se transviou, indo para o seu próprio lugar.

    2Co 4:1 - Pelo que, tendo 2este ministério, segundo a misericórdia que nos foi feita, não desfalecemos.

    nota de rodapé 4:1 2 - O ministério descrito em 2:12—3:18, isto é, o único ministério comum para todos os apóstolos de Cristo. Embora sejam muitos, eles têm somente um ministério - o ministério da nova aliança para o cumprimento da economia neotestamentária de Deus. Todas as obras dos apóstolos são para levar a cabo esse único ministério, o ministrar de Cristo às pessoas para a edificação do Seu Corpo.

    Ef 4:12 - com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para a obra do 3ministério, para a edificação do corpo de Cristo (RV).

    nota de rodapé 4:12 3 - As pessoas dotadas no versículo anterior têm somente um único ministério, isto é, ministrar Cristo para a edificação do Corpo de Cristo, a igreja. Esse é o único ministério na economia neotestamentária (2Co 4:1; 1Tm 1:12).

    1Tm 1:12 - Sou grato para com aquele que me fortaleceu, Cristo Jesus, nosso Senhor, que me considerou fiel, designando-me para o ministério.

    Tenho o encargo de enfatizar esse ponto da unidade do ministério por causa de todas as divisões e confusões ocorridas entre os cristãos nos séculos passados. A coisa mais destruidora entre os cristãos são as divisões e confusões. Além do mais, todas elas vieram de uma só fonte: ministérios diferentes. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 1: O Ministério do Novo Testamento, p. 15)

    AS DIVISÕES PROVÊM DE MINISTÉRIOS DIFERENTES

    Por que tem havido divisões, desde a época em que os apóstolos, incluindo Pedro e João, ainda estavam na terra? As divisões começaram a ocorrer a partir da última parte do primeiro século e continuam até o presente. Tem havido divisões e mais divisões, que tem causado todo tipo de confusão. Qual é a razão para tantas divisões? Todas surgiram simplesmente por causa de diversos assim chamados ministérios. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 1: O Ministério do Novo Testamento, p. 17)

    Há um único ministério que sempre edifica, constrói e aperfeiçoa, sem absolutamente nenhuma destruição. Há somente um ministério que é justificado, incentivado, enaltecido e até mesmo glorificado no Novo Testamento. Em 1 Timóteo 1:4, Paulo ainda disse a Timóteo que aqueles que estavam ensinando diferentemente deveriam ocupar-se com a economia de Deus. Por meio do meu contato com alguns de vocês, tive encargo e tomei uma rápida decisão de convocar este treinamento. Não gosto de ver a restauração destruída por ensinamentos diferentes. Percebo a verdadeira situação. Que o Senhor me cubra. Vocês podem não saber sobre o que estou falando porque não conhecem todos os fatos. Meu contato com vocês me impressionou com um fato terrível. Percebi que vocês iam ensinar coisas diferentes para causar problemas e criar divisão. Há somente um único ministério, que sempre edifica e nunca destrói: a economia de Deus. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 3: A Maneira de Cumprir a Visão, pp. 54-55)

    Na administração, as igrejas podem ser diferentes umas das outras, e ainda assim o seu testemunho deve ser um só, pois todas são um único Corpo no único ministério e no único mover do Senhor. Esse é o meu encargo neste capítulo. Espero que isso possa ter impressionado vocês.

    O motivo pelo qual estou compartilhando isso agora é que, na restauração do Senhor em toda a terra, estão surgindo indícios de que alguns pensam que as igrejas em diferentes regiões, sob certas obras, têm a liberdade de ser diferentes... ( Treinamento de Presbíteros, Volume 4: A Prática da Restauração do Senhor, pp. 37-38)

    Preciso testificar que realmente dou valor ao mover único do Senhor mediante um só ministério, para produzir o único Corpo a fim de dar o único testemunho de Jesus, que é da economia neotestamentária de Deus. Quanto mais considero isso, mais sinto que é maravilhoso e excelente que tenhamos tal realidade na terra hoje. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 4: A Prática da Restauração do Senhor, p. 47)

    Além do mais, devemos renunciar ao pensamento de separar regiões entre nós. Talvez um irmão seja levantado em certa região. Quando ele muda para outra região, não deveria haver nenhum problema, mas no passado existiam muitos problemas. Na obra do Senhor temos de renunciar a nossa maneira de ter regiões separadas. É bom que alguns que têm estado em certa região por muito tempo, se mudem para outra região. Na restauração do Senhor, deve haver somente uma obra em um único mover com um ministério para a edificação de um Corpo. ( Elders' Training, Book 9: The Eldership and the God-ordained Way (1), p. 17)

    Há somente um ministério na restauração do Senhor. Se você diz que o ministério é o meu ministério, você precisa dizê-lo com a compreensão de que o que eu ministro é o ministério do Novo Testamento. O ministério do Novo Testamento foi comissionado pelo Senhor Jesus para os Seus doze apóstolos e então a Paulo e seus cooperadores. O irmão Nee tinha uma clara compreensão que havia somente um ministério. O ministério da economia neotestamentária de Deus é exclusivamente um. Todos aqueles que servem, os ministros, deveriam participar do mesmo ministério. ( The God-ordained Way to Practice the New Testament Economy, p. 164)

    Todos precisamos aprender essa lição sóbria e estar alertas para não nos desviar do ministério neotestamentário. Se levarmos a cabo algo novo, algo diferente desse ministério único, estaremos terminados quanto à restauração do Senhor. Na verdade, a restauração do Senhor é levar-nos de volta ao ministério único do Novo Testamento. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 1: O Ministério do Novo Testamento, p. 84)

    Só há um modo de nos preservar na restauração: o único ministério. Se dissermos que estamos na restauração, e ainda assim ensinamos algo tão leviano, de forma oculta, diferente da economia do Senhor, estamos semeando algo que redundará em divisão. Por isso, a única maneira de ser preservado na unidade eterna é ensinar a mesma coisa na economia de Deus. Esse ensinamento é chamado de ministério neotestamentário, o ministério da nova aliança. O ministério da nova aliança é somente ministrar o Deus Triúno processado, para ser dispensado ao Seu povo escolhido como vida e suprimento de vida, a fim de gerar os membros de Cristo para formar o Corpo que expressa o Deus Triúno. Essa é a economia neotestamentária. Ensinar outras coisas, mesmo boas e bíblicas, que estejam, ainda que um pouquinho só, fora da economia do Novo Testamento de Deus, resultará em divisão e isso será muito usado pelo sutil, o maligno. Precisamos, por isso, estar alertas! ( Treinamento de Presbíteros, Volume 3: A Maneira de Cumprir a Visão, p. 60)

  9. A Única Obra com uma só Meta: a Edificação do Corpo de Cristo (Ef 4:12; 1Co 15:58; 1Co 16:10).

    Ef 4:12 - Com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para a obra do 2ministério, para a edificação do corpo de Cristo. (lit.)

    nota de rodapé 4:12 4 - Segundo a construção gramatical, a edificação do Corpo de Cristo é a obra do ministério. O que quer que as pessoas dotadas no v. 11 façam como a obra do ministério, deve ser feito para a edificação do Corpo de Cristo. De qualquer modo, essa edificação não é cumprida diretamente por aqueles que são dotados, mas pelos santos que foram aperfeiçoados pelos dotados.

    1Co 15:58 - Portanto, meus amados irmãos, sede firmes, inabaláveis e sempre abundantes na obra do Senhor, sabendo que, no Senhor, o vosso trabalho não é vão.

    1Co 16:10 - E, se Timóteo for, vede que esteja sem receio entre vós, porque trabalha na obra do Senhor, como também eu.

    Na restauração do Senhor não devemos ter o pensamento que podemos ter uma obra particular de acordo com a nossa maneira. Podemos ser uma pessoa dotada e ter uma grande capacidade para executar qualquer coisa. Mas o que executamos pode ser o mesmo que as pessoas do mundo realizam ao fazerem certo empreendimento. Na restauração do Senhor temos que compreender que existe somente uma obra. ( A Brief Presentation of the Lord's Recovery, p. 40)

    Na verdade, nesse Corpo único, não há diferença entre judeus e gentios. Toda distinção já desapareceu totalmente no Corpo. Nele não há regiões e não há judeus e gregos... ( Treinamento de Presbíteros, Volume 4: A Prática da Restauração do Senhor, p. 34)

    Se tentarmos justificar a nós mesmos pelo que fazemos, isso nada significa. Será que estamos fazendo obras diferentes em diferentes regiões e expressando cores diferentes com sabores diferentes? Se fizermos isso e dissermos que somos pela restauração do Senhor, então que tipo de restauração é essa? Honestamente falando, quero dizer-lhes que nenhuma obra é nossa. A obra na Califórnia não é minha, a obra no Texas não pertence aos irmãos do Texas e a obra no Nordeste não pertence aos irmãos de lá. A obra é a obra única do Senhor (1Co 15:58; 16:10). ( Treinamento de Presbíteros, Volume 4: A Prática da Restauração do Senhor, p. 60)

    A Maneira de Não Ter uma Obra
    Misturada com Outras

    No passado havia um fator secreto da obra de maneira que não tinha a obra de alguém misturada com a obra de outros. O Novo Testamento nos revela que a obra de Pedro para o Senhor, principalmente em terra judia, e a de Paulo, principalmente para o mundo gentio, eram todas sem distinção ou separação para o único Corpo de Cristo. Antes, elas eram uma para levar a cabo a economia neotestamentária. O resultado da obra de Pedro foi percebido em Corinto (1Co 1:12), e Paulo foi para Jerusalém a fim de ter comunhão com os apóstolos e presbíteros ali (At 15:2; 21:17-20a). Esse tipo de comunhão, semelhante à circulação sanguínea em nosso corpo físico, ajuda na circulação da vida divina no Corpo de Cristo. Isso mistura os diferentes pedaços da nossa obra na restauração do Senhor em um mover. Se a nossa obra é vazia desse tipo de comunhão, isso pode se desenvolver em outro fator de divisão. ( The Present Turmoil in the Lord's Recovery and the Direction of the Lord's Move Today, p. 19)

    Há somente uma maneira. Todas as coisas espirituais são únicas. Há um só Deus, um só Senhor, um só Espírito, uma só igreja, um só Corpo, um só testemunho, uma só maneira, um só fluir e uma só obra. Se você não toma esse caminho, não há outro a tomar. ( A Visão da Era, p. 67)

  10. Servir em um Único Fluir no Mover do Senhor (Ap 22:1; Ez 47:1; At 15:39).

    Ap 22:1 - Então, me mostrou o rio da água da vida, brilhante como cristal, que sai do trono de Deus e do Cordeiro no meio de sua rua. (lit.)

    Ez 47:1 - Depois disto, o homem me fez voltar à entrada do templo, e eis que saíam águas de debaixo do limiar do templo, para o oriente; porque a face da casa dava para o oriente, e as águas vinham de baixo, do lado direito da casa, do lado sul do altar.

    At 15:39 - Houve entre eles 1tal desavença, que vieram a separar-se. Então, Barnabé, levando consigo a Marcos, navegou para Chipre.

    nota de rodapé 15:39 1 - Barnabé e Paulo eram homens que tinham dado a sua própria vida pelo nome do Senhor (v. 26), contudo, imediatamente após a vitória deles na contenda pela fé contra a heresia a respeito da circuncisão, uma contenda foi levantada entre eles a respeito do parente de um deles e então se separaram um do outro. A responsabilidade por esse problema deve ficar com Barnabé, porque depois desse incidente ele não mais aparece no registro divino de Atos a respeito do mover do Senhor na economia neotestamentária de Deus...

    O Senhor mostrou-me que no livro de Atos a corrente da obra do Senhor, o fluir do Espírito Santo, é um. Ele mostrou-me que em Atos existia somente uma linha no mapa, começando em Jerusalém e seguindo até Antioquia, de lá até a Ásia, e dali para Europa. Eu vi que nunca houve duas correntes, mas somente uma. Eu disse para o Senhor: "Senhor, eu Te agradeço. Nunca pode existir duas correntes da Sua obra na China. Se existe alguma coisa para ser feita para Ti ou por Ti ou através de Ti no norte da China, é necessário primeiro que eu vá para Xangai para ser mesclado em um só fluir, a fim de que de lá alguma coisa flua para o norte da China. Então existirá um só fluir." ( The Divine Stream, p. 14)

    Em 1934, depois de estar em Xangai por quase quatro meses, o irmão Nee disse para mim: "Witness, nós os cooperadores sentimos que você e sua família devem se mudar para Xangai, assim poderemos trabalhar juntos. Leve essa questão ao Senhor, e veja como o Senhor vai lhe orientar." Eu tomei essa palavra e levei essa questão para o Senhor. Então vi que no livro de Atos existia somente um fluir, uma corrente. Ela começava do trono da graça e ia para Jerusalém. Esse fluir prosseguia de Jerusalém até Samaria e então Antioquia. De Antioquia se dirigia para a direção ocidental, à Ásia Menor e Europa. O livro de Atos nos mostra que existia somente uma corrente do mover do Senhor na terra. Não há nenhum registro de qualquer obra que estava fora dessa corrente. Quando Barnabé separou-se de Paulo (At 15:39-41), não houve mais nenhum registro da sua obra em Atos. Depois desse incidente, ele não aparece mais na narração divina em Atos do mover do Senhor na economia neotestamentária de Deus.

    O Senhor impressionou-me que essa corrente, esse fluir, da obra do Senhor na China deveria ser única. Se o Senhor queria fazer alguma coisa no norte, eu deveria me jogar para dentro da corrente em Xangai no sul. Então, finalmente o fluir iria prosseguir de Xangai para o norte . Baseado nessa revelação, eu tomei a decisão de ir a Xangai a fim de trabalhar com o irmão Nee. ( The History of the Church and the Local Churches, pp. 136-137)

    A expressão única de Cristo está na singular unidade do Espírito do único Corpo de Cristo (Ef 4:3-4). Sem o Espírito não podemos ter a unidade. Essa expressão única também está na única comunhão do único Espírito, participando do único fluir do Deus Triúno (1Jo 1:3; 2Co 13:13). Há somente um Deus Triúno e somente uma comunhão, um fluir do Espírito. A expressão única de Cristo está no único mover do único Deus para o cumprimento singular da Sua única economia (Ef 1:10; 1Tm 1:4b) e no único entremesclar na única vida de Cristo visando ao seu único testemunho no universo (1Co 12:24). Tudo tem de ser único. Se apenas o grupo de igrejas de sua região está entremesclado, isto não é o único entremesclar, mas é um "entremesclar faccioso". ( Unidade - A Base da Restauração, p. 75)

    O Senhor abriu meus olhos para perceber, como lhes disse no passado, que na Bíblia, principalmente no Novo Testamento, há somente uma corrente fluindo do trono (Ap. 22:1). Em Pentecostes, a corrente começou a fluir de Jerusalém através da Judéia, de Samaria, e subiu para Antioquia. Lá, o fluir dirigiu-se para a Ásia Menor, para a Europa oriental, para Roma, provavelmente até a Espanha, que naquela época era considerada os confins da terra. Havia um único fluir. Vocês não conseguem ver duas correntes no livro de Atos.

    Barnabé foi um excelente irmão, que na verdade introduziu Saulo de Tarso no ministério (At 11:25-26). No início, ele assumia a liderança. Em sua primeira jornada, entretanto, o Espírito registra que Paulo começou a assumir a liderança e o Espírito começou a se referir a Saulo como Paulo (At 13:9). A mudança de nome pode indicar a mudança de vida. Desse ponto em diante, Paulo, cheio do Espírito Santo, assumiu a liderança do ministério apostólico todo tempo, e Barnabé aceitou isso. Barnabé era um com Paulo quando foram a Jerusalém à procura da solução do problema da circuncisão. Logo depois que a solução foi formalizada como decreto para todas as igrejas, houve contenda entre Barnabé e Saulo (At 15:35-39). Essa contenda não foi sobre algo de grande importância, mas sobre algo insignificante. Eles não se separaram por causa de opiniões diferentes sobre a fé ou o encabeçamento de Cristo. Foi uma separação por coisa pequena, pessoal e íntima. Barnabé queria levar seu primo Marcos junto com ele na viagem e Paulo disse não. Para nós, isso é pouco importante, mas depois que Barnabé junto com Marcos deixou Paulo, não há mais registro dele no mover do Senhor no livro de Atos. O motivo disso é que o Senhor só se importava com um único fluir.

    Vi isso claramente em 1933, quando o irmão Nee pediu-me que me juntasse a ele na obra em Xangai. Naquela época, eu estava fazendo uma obra no norte da China que era bem prevalecente e até promissora para mim no ensino da Bíblia. Porquanto meus olhos foram abertos, disse ao Senhor que iria a Xangai para me juntar ao irmão Nee e à obra. Percebi que o fluir do Senhor, a Sua corrente na terra, era somente uma. Se o norte da China tivesse de ser tomado pelo Senhor, Ele com certeza faria isso por meio do mesmo fluir. Eu tinha de mergulhar nessa corrente e ser um com ela para permitir que o Senhor fluísse. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 7, Unanimidade para o Mover do Senhor, pp. 97-99)

O irmão Lee enfatizou todos esses dez princípios bíblicos acima—a singularidade do ensinamento e comunhão dos apóstolos, o ensinamento dos apóstolos é o mesmo em cada igreja, o falar do Senhor para uma igreja é o Seu falar para todas as igrejas, a unidade do Corpo de Cristo, a unanimidade, pensar a mesma coisa, falar a mesma coisa, o único ministério neotestamentário, a única obra com uma só meta e servir em um único fluir do mover do Senhor—porque ele percebia que esses são fatores cruciais na preservação da unidade na restauração do Senhor.

Precisamos sempre lembrar que estamos na restauração do Senhor e que Sua restauração é única. Não há outra restauração, assim como não há outro Corpo de Cristo ou outro Novo Testamento. A comunhão dos apóstolos é a comunhão para essa única restauração do Senhor...

Na restauração, não devemos ter o pensamento que podemos fazer uma obra particular segundo a nossa maneira. Podemos ser muito dotados e ter uma grande capacidade para realizar alguma coisa. Mas, o que realizamos pode ser da mesma maneira que certos empreendimentos são executados por pessoas do mundo. Na restauração do Senhor temos que perceber que existe somente uma obra.

Quando eu vim para a restauração, eu percebi o que era a restauração e que ela era somente uma. O irmão Watchman Nee foi aquele que trouxe a restauração para nosso meio na China. Se eu não tivesse tomado o caminho da restauração, poderia ter uma obra no norte da China, mas eu desisti disso. Percebi perfeitamente que o Senhor tem somente um Corpo, uma obra, uma Bíblia, uma revelação e uma corrente, um fluir, em uma comunhão. O irmão Nee naquele tempo estava sendo usado pelo Senhor. Nunca tentei falar coisas diferentes do seu ensinamento. Isso não significa que não tinha outros ensinamentos, mas que o meu falar sempre seguia o falar do irmão Nee a fim de manter a comunhão única na restauração única do Senhor. Senti que era uma glória participar da restauração do Senhor de uma maneira tão subjetiva com o irmão Nee. Agradeço o Senhor que teve misericórdia de mim ajudando-me a ter a melhor escolha. Na bênção de Moisés em Deuteronômio 33, existe uma expressão "o que é mais excelente" (v. 13-16). Eu percebo que o Senhor, por intermédio dos meus anos na restauração do Senhor, tem dado para mim o que é mais excelente. Isso se deve a Sua misericórdia em me colocar e manter todo esse tempo na Sua restauração. Enquanto somos preservados no caminho do Senhor, somos preservados na unidade da comunhão única. Há somente um Senhor, um Corpo, uma Bíblia, uma revelação divina, um falar, uma restauração, uma comunhão e uma maneira para praticar a restauração. ( Elders' Training, Book 10: The Eldership and the God-ordained Way (2), pp. 117-118)

B. A Função dos Cooperadores para Preservar as Igrejas dos Ensinamentos Diferentes

Além do mais, o Novo Testamento é mais que claro que aqueles que lideram na obra têm a posição e até mesmo a obrigação de exortar, ajustar, encarregar, admoestar e prevenir os santos com respeito às devastações causadas por ensinamentos diferentes, incluídos desvios dos princípios bíblicos acima (1Tm 1:3-4; Rm 16:17; 1Co 4:14b; 1Co 11:17a; Ef 4:14; 2Ts 3:6; 1Tm 6:3-5a; 2Tm 1:13; 2:2; 3:5; 3:14; 4:2b; 1Pe 5:1; Jd 1:3).

1Tm 1:3-4 - [3] Quando parti para a Macedônia roguei-te que permanecesses em Éfeso a fim de advertires a certas pessoas que não ensinem coisas diferentes [4] nem dêem atenção a fábulas e genealogias sem fim, que geram discussões em vez da economia de Deus na fé. (lit.)

nota de rodapé 1:3 3 - ... Agora, de 1 Timóteo até Filemom é apresentada uma revelação detalhada a respeito da prática da igreja. Isso se refere à administração e apascentamento de uma igreja local. Para isso, a primeira coisa que precisamos é acabar com os ensinamentos diferentes dos dissidentes, que distrai os santos da linha central e do objetivo final da economia neotestamentária de Deus (vv. 4-6). Os ensinamentos diferentes nos versículos 3-4, 6-7; 6:3-5, 20-21 e as heresias em 4:1-3 são a semente, a origem, do declínio e da degradação da igreja e da deterioração tratada em 2 Timóteo.

Rm 16:17 - Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que causam divisões e tropeços, em desacordo com o ensinamento que aprendestes, e 2afastai-vos deles.

nota de rodapé 16:17 2 - No capítulo 14 Paulo foi franco e bondoso com relação a receber aqueles que diferem em doutrina ou prática. Aqui, todavia, ele é firme e resoluto em dizer que devemos rejeitar aqueles que são dissidentes, que fazem divisões e que causam tropeços. O propósito em ambos os casos é preservar a unidade do Corpo de Cristo para que possamos ter uma vida normal da igreja.

1Co 4:14b - ... Pelo contrário, para vos admoestar como a filhos meus amados.

1Co 11:17a - Nisto, porém, que vos prescrevo...

Ef 4:14 - Para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo 3vento de doutrina, pela 4artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao 5erro.

nota de rodapé 4:14 3 - Qualquer ensinamento, mesmo que bíblico, que distrai os crentes de Cristo e a igreja é um vento que leva os crentes para fora do propósito central de Deus.

nota de rodapé 4:14 4 - A palavra grega para artimanha se refere às trapaças dos jogadores de dados. A palavra astúcia denota a trapaça empregada pelos jogadores. Os ensinamentos que se tornam vento, levando os crentes para fora da linha central de Cristo e a igreja, são enganos instigados por Satanás em sua sutileza, com a astúcia dos homens, a fim de frustrar o propósito eterno de Deus, que é a edificação do Corpo de Cristo.

nota de rodapé 4:14 5 - Os ensinamentos que causam divisão são organizados e sistematizados por Satanás para causar sérios erros e assim danificar a prática da unidade da vida do Corpo. A artimanha é dos homens, mas o sistema de erro é de Satanás e está relacionado aos ensinamentos enganosos que são designados pelo maligno a fim de distrair os santos de Cristo e a vida da igreja.

2Ts 3:6 - Nós vos ordenamos, irmãos, em nome do Senhor Jesus Cristo, que vos aparteis de todo irmão que ande desordenadamente e não segundo a tradição que de nós recebestes.

1Tm 6:3-5a - [3] Se alguém ensina outra doutrina e não concorda com as sãs palavras de nosso Senhor Jesus Cristo e com o ensino segundo a piedade, [4] é 1enfatuado, nada entende, mas tem 2enfermidade por questões e contendas de palavras, de que nascem inveja, provocação, 3difamações, suspeitas malignas, [5] 1altercações sem fim, por homens cuja mente é pervertida... (RV)

nota de rodapé 6:4 1 - ... Ensinamentos que diferem das palavras saudáveis do Senhor sempre resultam do orgulho e presunção das pessoas, que os cega.

nota de rodapé 6:4 2 - Questionar e contender sobre palavras é uma doença. Enfermidade aqui está em contraste com saudáveis no v. 3.

nota de rodapé 6:4 3 - Lit. blasfêmias; referindo-se aqui, como em Cl 3:8, a calunias e injúrias em relação ao homem, não blasfêmias para com Deus.

nota de rodapé 6:5 1 - Ou, disputas constantes.

2Tm 1:13 - Mantém o padrão das sãs palavras que de mim ouviste com fé e com o amor que está em Cristo Jesus.

2Tm 2:2 - E o que de minha parte ouviste através de muitas testemunhas, isso mesmo transmite a homens fiéis e também idôneos para instruir a outros.

2Tm 3:5 - Tendo forma de piedade, negando-lhe, entretanto, o poder. Foge também destes.

2Tm 3:14 - Tu, porém, permanece 2naquilo que aprendeste e de que foste inteirado, sabendo de quem o aprendeste.

nota de rodapé 3:14 2 - As coisas que Timóteo aprendeu do apóstolo e foi inteirado, constituem a porção vital do conteúdo do Novo Testamento, uma porção que completava a revelação divina (Cl 1:25). Portanto, ele tinha uma compreensão prática de grande parte do Novo Testamento.

2Tm 4:2b - ... Corrige, repreende, exorta com toda a longanimidade e doutrina.

1Pe 5:1 - Rogo, pois, aos presbíteros que há entre vós, eu, presbítero como eles, e testemunha dos sofrimentos de Cristo, e ainda co-participante da glória que há de ser revelada.

Jd 1:3 - Amados, quando empregava toda a diligência em escrever-vos acerca da nossa comum salvação, foi que me senti obrigado a corresponder-me convosco, exortando-vos a batalhardes, diligentemente, pela fé que uma vez por todas foi entregue aos santos.

A liderança é produzida, fortalecida e também limitada e restringida no ensinamento dos apóstolos. Em 1 Timóteo 1:3-4 Paulo incumbiu Timóteo a permanecer em Éfeso para fazer uma coisa com um propósito definitivo. Ele estava lá para admoestar os dissidentes que não ensinassem coisas diferentes da economia de Deus na fé. Ele tinha que lhes admoestar a não ensinarem coisas diferentes do ensinamento dos apóstolos, o qual diz respeito à economia neotestamentária de Deus de dispensar o Deus Triúno processado para dentro do Seu povo escolhido e redimido a fim de que Cristo possa ter um Corpo para expressar a Si mesmo e o Deus Triúno possa ter uma expressão eterna e completa na Nova Jerusalém. Qualquer ministro que prega ou ensina deve levar a cabo tal ministério. Caso contrário esse pregador ou esse ministro deve ser limitado. Paulo tinha autoridade para incumbir às pessoas para não ensinarem diferentemente da economia de Deus. Timóteo estava dizendo para aqueles dissidentes que a maneira deles ensinarem tinha que ser restringida e corrigida. Primeira Timóteo nos mostra que existia alguma liderança que incumbia as pessoas para ensinar as coisas certas...

Paulo na sua obra no ministério neotestamentário exercia a liderança para corrigir aqueles que ensinavam enganosamente, e João exercia sua liderança para incumbir os crentes a fim de que não recebessem aqueles que ensinavam heresias, que não estavam de acordo com o ensinamento dos apóstolos. Os apóstolos que participaram do ministério da economia neotestamentária de Deus exerciam alguma autoridade. ( The God-ordained Way to Practice the New Testament Economy, p. 168-169)

NÃO ENSINAR OUTRA DOUTRINA

É por isso que Paulo escreveu 1 Timóteo em meio a um ambiente confuso e depois de anos de trabalho com os cooperadores. Essa epístola é totalmente um antídoto. Muito veneno foi injetado na igreja enquanto ela avançava. Na conclusão do seu ministério epistolar, Paulo escreveu 1 Timóteo para vacinar a igreja contra todos esses venenos. Na introdução dessa epístola, entretanto, Paulo escreveu não para que pensássemos que fosse tão sério: "Quando eu estava de viagem, rumo da Macedônia, te roguei permanecesses ainda em Éfeso para admoestares a certas pessoas, a fim de que não ensinem outra doutrina" (1:3). A frase "não ensinem outra doutrina" também pode ser traduzida como "não ensinem diferentemente". Isso pode parecer muito simples. Se vocês meramente lerem essa frase, não sentirão a seriedade de um ensino diferente. Podemos não pensar que é sério, mas na verdade é mais que sério. Ensinar diferentemente mata as pessoas, demole a edificação de Deus e anula toda a Sua economia. Todos precisamos perceber que até mesmo um pouquinho de ensinamento diferente destrói a restauração. Há um provérbio que diz: "Uma frase pode edificar a nação e uma frase pode destruir toda a nação." Vocês não precisam dar uma mensagem inteira; apenas uma frase que contenha o seu conceito demole tudo. Precisamos perceber que ministrar é "terrível". O que vocês falam pode edificar ou destruir. É possível que o que vocês falam destrua, mate e anule. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 3: A Maneira de Cumprir a Visão, p. 53)

NÃO É SUFICIENTE ENSINAR O QUE É BÍBLICO

Por favor, não tenham paz e confiança de que uma vez que ensinam coisas bíblicas, está tudo certo. Não está certo porque o seu ensinamento cria divisão. Mesmo o ensinamento certo cria divisão. Precisamos todos perceber que, falando de forma geral, as diferentes denominações não ensinam nada errado. Todas tem tentado e se esforçado para ensinar coisas certas e bíblicas. Posteriormente, entretanto, o Corpo de Cristo foi cortado em pedaços. Somos gratos ao Senhor porque milhares de missionários foram para a China. Eles levaram para lá a Bíblia, o evangelho e o nome do Senhor, e introduziram um número considerável de escolhidos na salvação de Cristo. Por meio deles, as pessoas antigas e conservadoras da China se abriram para receber as coisas do Senhor. Ninguém pode negar isso. Por outro lado, houve missionários que foram à China ensinar coisas diferentes, de acordo com o conceito deles. Como resultado, trouxeram divisões que cortaram o Corpo de Cristo na China em pedaços e isso nunca pôde ser curado. Que situação terrível! Eles fizeram algo certo. Pregaram a coisa certa, mas com um terrível resultado. Quem é responsável por isso? O mestre que ensinou a coisa certa criou uma divisão. Isso é terrível. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 3: A Maneira de Cumprir a Visão, p. 56)

Pela experiência, sabemos que aquele que ensina diferentemente é o primeiro a ser sacrificado. Isso significa que se ensinar diferentemente, vocês correm o risco, não de sacrificar a restauração, mas a si mesmos. Todos precisamos praticar a palavra de Paulo a Timóteo: "Quando eu estava de viagem, rumo da Macedônia, te roguei permanecesses ainda em Éfeso para admoestares a certas pessoas, a fim de que não ensinem outra doutrina" (1Tm 1:3). Em vez de ensinar diferentemente, devemos todos falar a mesma coisa. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 3: A Maneira de Cumprir a Visão, pp. 158-159)

Proibido Ensinar Diferentemente

Em 1 Timóteo 1:3 Paulo disse que ele recomendou com insistência para que Timóteo permanecesse em Éfeso a fim que pudesse admoestar alguns a fim de que não ensinassem diferentemente. Ensinar diferentemente é ensinar coisas diferentes daquelas que o apóstolo ensina, isto é, ensinar outras coisas que não sejam a economia neotestamentária de Deus (1Tm 1:4). Isso indica que todos aqueles que ensinam devem ensinar as mesmas coisas em todas as igrejas de acordo com o ensinamento dos apóstolos. É claro que isso indica também que todas as igrejas devem ser uma na questão do ensinamento. ( The Intrinsic Problem in the Lord's Recovery Today and Its Scriptural Remedy, p. 32)

A fim de entender 1 Timóteo, precisamos entender primeiramente o pano de fundo que levou esse livro a ser escrito. Em Atos 20, encontramos Paulo mandando chamar os presbíteros da igreja em Éfeso quando estava a caminho de Jerusalém. Ele lhes dirigiu uma palavra solene e crucial, lembrando-os de como por três anos esteve no meio deles, jamais deixando de anunciar-lhes todo o desígnio de Deus (vv. 20, 27,31). Isso significa que Paulo lhes explicou de maneira plena e cabal a revelação de Deus no Novo Testamento. Então ele disse: "Eu sei que, depois da minha partida, entre vós penetrarão lobos vorazes, que não pouparão o rebanho" (v. 29). Os lobos se referem aos irmãos adeptos do judaísmo. Eles faziam uma obra nociva na igreja, falando palavras não saudáveis. Palavras não saudáveis são palavras venenosas, que matam. Os que falavam essas palavras nocivas destruíam os ouvintes e os envenenavam, em vez de suprir-lhes. Nesse sentido, eram como lobos. Em João 10, o Senhor disse que veio para que os homens tivessem vida, e que Ele era o Bom Pastor, que dá a vida pelas ovelhas (vs. 10, 11). Disse também que o lobo vem não para dar vida, mas para arrebatar e dispersar as ovelhas (v. 12). Por isso, todo aquele que causa dano e destruição na igreja é um lobo. Exteriormente, os que ensinam de maneira diferente fazem parte do povo de Deus, mas os ensinamentos diferentes que eles transmitem são nocivos. Ensinamentos nocivos não fornecem vida aos homens, mas causam dano e destroem. Podemos comparar isso com o alimento que ingerimos: se não é saudável, é nocivo. Se comermos alimento não saudável, não somente ele não nos beneficiará, mas, na verdade, prejudicará nosso corpo e será uma ameaça à nossa vida física. ( A Visão da Era, pp. 75-76)

A responsabilidade dos cooperadores é crucial para se prevenir contra a incursão de ensinamentos diferentes nas igrejas porque a liderança do Novo Testamento reside principalmente no ensinamento e na comunhão dos apóstolos. Os cooperadores liberam a sua responsabilidade através dos seus ensinamentos e sua comunhão com os presbíteros e os santos nas igrejas.

C. A Responsabilidade dos Presbíteros em Proteger o Rebanho

"Analysis & Response" rejeita as palavras dos apóstolos para os presbíteros em 1 Pedro 5:2 e Atos 20:28-29 como se referindo somente "ao apascentamento e a guarda do rebanho pelos presbíteros" como se esses versículos tivessem sido mal empregados em A Obra de Publicação da Restauração do Senhor. Na verdade, eles são muito adequados.

At 20:28-30 - [28] Atendei por vós e por todo o rebanho sobre o qual o Espírito Santo vos constituiu bispos, para pastoreardes a igreja de Deus, a qual ele comprou com o seu próprio sangue. [29] Eu sei que, depois da minha partida, entre vós penetrarão lobos vorazes, que não pouparão o rebanho. [30] E que, dentre vós mesmos, se levantarão homens falando coisas pervertidas para arrastar os discípulos atrás deles.

O apóstolo Paulo incumbiu os presbíteros para cuidar das igrejas protegendo-as tanto dos lobos ferozes que vem de fora assim como daqueles que se levantam entre eles falando coisas pervertidas atraindo discípulos para si mesmos. De acordo com o Novo Testamento, os presbíteros sustentam uma responsabilidade especial perante o Senhor para exercitar a supervisão protegendo a igreja local e os santos sobre o cuidado deles da intrusão de ensinamentos doentios e destrutivos (1Pe 5:1-2; Tt 1:7a, 9; Hb 13:17). Certamente, há a necessidade dessa supervisão hoje!

1Pe 5:1-2 - [1] Rogo, pois, aos presbíteros que há entre vós, eu, presbítero como eles, e testemunha dos sofrimentos de Cristo, e ainda co-participante da glória que há de ser revelada: [2] pastoreai o rebanho de Deus que há entre vós, não por constrangimento, mas espontaneamente, como Deus quer; nem por sórdida ganância, mas de boa vontade.

Tt 1:7a, 9 - [7] Porque é indispensável que o bispo seja irrepreensível como despenseiro de Deus, (...) [9] 1apegado à palavra 2fiel, que é segundo a 3doutrina, de modo que tenha poder tanto para exortar pelo reto ensino como para 5convencer 6os que o contradizem.

nota de rodapé 1:9 1 - Os presbíteros são designados para administrar o governo de Deus em uma igreja local a fim de que seja mantida uma boa ordem na igreja. Para cumprir isso os presbíteros precisam guardar a palavra fiel, a qual é de acordo com o ensinamento dos apóstolos, a fim de que sejam capazes de pôr fim às conversas importunas e acalmar a situação tumultuada (vv. 9-14).

nota de rodapé 1:9 2 - O que é digno de confiança, confiável, e a palavra verdadeira que foi ensinada nas igrejas de acordo com o ensinamento dos apóstolos. Os presbíteros na igreja local devem manter esse tipo de palavra saudável para que eles possam cumprir o seu dever no ensinamento (1Tm 3:2; 5:17).

nota de rodapé 1:9 3 - O ensinamento dos apóstolos (At 2:42) finalmente se tornou o Novo Testamento. Isso indica que (1) as igrejas foram estabelecidas de acordo com o ensinamento dos apóstolos e seguiam o ensinamento deles, e (2) a ordem das igrejas foi mantida pela palavra fiel, que foi dada de acordo com o ensinamento dos apóstolos. A desordem na igreja foi principalmente devido ao desvio do ensinamento dos apóstolos. Para agir contra isso, devemos manter a palavra fiel ensinada nas igrejas de acordo com o ensinamento dos apóstolos. Em uma situação escura e confusa, devemos ser fiéis na palavra esclarecedora e ordenada do Novo Testamento - o ensinamento dos apóstolos. Para manter a ordem na igreja é necessária, em adição ao presbitério, a palavra dos apóstolos de acordo com a revelação de Deus.

nota de rodapé 1:9 5 - Para revelar o verdadeiro caráter de alguma coisa para convencer e, portanto, reprovar alguém por expor a sua falta. É traduzido reprovado em Ef 5:11, 13.

nota de rodapé 1:9 6 - Ou, aqueles que se opõe.

Hb 13:17 - Obedecei aos vossos guias e sede submissos para com eles; pois velam por vossa alma, como quem deve prestar contas, para que façam isto com alegria e não gemendo; porque isto não aproveita a vós outros.

Uma das palavras mais esclarecedoras do irmão Lee a respeito de ser restringido a uma única publicação foi dada em uma mensagem do treinamento de presbíteros em fevereiro de 1986 intitulada "Princípios Básicos do Presbitério e o Treinamento de Tempo Integral". Naquela mensagem ele incumbiu os presbíteros para conter as dissensões tomando cuidado com a questão das diferentes publicações nas suas localidades, indicando que baseado na sua comunhão os irmãos deveriam "fazer algum ajustes no presbitério."

Aborrece-me o fato de que alguns irmãos entre nós ainda editam as próprias publicações. De acordo com minha observação fiel, não há nenhuma luz nova ou suprimento de vida ali. Elas podem conter algumas doutrinas bíblicas, mas qualquer tópico sobre vida ou luz foi tirado das publicações do Living Stream Ministry. Quase não há nenhum item de vida ou luz que não tenha sido abordado pelas nossas publicações. Com base neste fato, qual é a necessidade de esses irmãos editarem suas publicações? Porquanto todas as publicações são minhas, falar tal palavra é difícil para mim, mas sou forçado a dizer a verdade. Ao publicar seus próprios escritos, vocês desperdiçam o seu tempo e dinheiro. Vocês desperdiçam o dinheiro dado pelos santos e tempo deles para ler o que vocês publicam. Onde está a comida, o suprimento de vida e a verdadeira iluminação nas outras publicações em nosso meio? Tenham certeza de que há definitivamente pelo menos uma grande revelação em cada publicação do Living Stream.

... Embora eu tenha escrito alguns livros na China, nunca ousei publicar nada por mim mesmo. Não gosto de ter outro som. O nosso som tem de ser um só, de modo que precisamos ser restritos a uma única publicação. A minha intenção em convocar uma conferência de escritores foi para encorajá-los a escrever algo, mas não da forma que tem saído. Essa comunhão pode preservar-nos e proteger-nos de fazer coisas desregradamente.

... Advirto todos vocês a tomar cuidado com essa questão. Vocês tem de aniquilar a dissensão. Não permitam que ela os aniquile.

Espero que essa comunhão proporcione alguma ajuda a todas as igrejas. Tomem esses princípios, orem diante do Senhor e ponderem sobre a verdadeira situação em sua cidade. Então vocês poderão fazer algum ajuste no presbiterado. [ênfase adicionada] ( Treinamento de Presbíteros, Volume 8: A Vitalidade do Mover Atual do Senhor, pp. 200-202)

No final da reunião na qual foi apresentada aos presbíteros A Obra de Publicação na Restauração do Senhor, os cooperadores semelhantemente afirmaram que o encargo deles tinha sido liberado através da comunhão deles e era agora a responsabilidade dos presbíteros considerar como (não de qualquer forma) aplicar a comunhão dos cooperadores nas situações das suas localidades. Então, não somente o conteúdo da comunhão dos cooperadores, mas também a maneira na qual foi transmitida às igrejas, foi absolutamente de acordo com o padrão bíblico e a prática do irmão Lee.

D. Não há Base Bíblica para Dissensão Pública

O que não tem base bíblica é a exposição pública da dissensão dirigida aos cooperadores entremesclados, ao Living Stream Ministry e a comunhão dos cooperadores contida em A Obra de Publicação na Restauração do Senhor. Essa atividade ilegal e inescrupulosa é o oposto a cada um dos princípios bíblicos já mencionados e como essa oposição foi advertida fortemente (1Co 11:16; Rm 16:17; Tt 3:10; Gl 5:19a, 20b; 1Co 11:19).

1Co 11:16 - Contudo, se alguém quer ser contencioso, saiba que nós não temos 1tal costume, nem as igrejas de Deus.

nota de rodapé 11:16 1 - O costume de contendas, disputas e debates. Nem os apóstolos nem as igrejas toleravam alguma disputa a respeito do ensinamento dos apóstolos.

Rm 16:17 - Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que causam divisões e 1tropeços, em desacordo com o ensinamento que aprendestes, e 2afastai-vos deles.

nota de rodapé 16:17 1 - Referindo-se a tropeçar e deixar a vida da igreja. Isso é o resultado de opiniões e ensinamentos diferentes.

nota de rodapé 16:17 2 - No capítulo 14 Paulo foi franco e bondoso com relação a receber aqueles que diferem em doutrina ou prática. Todavia, aqui ele é firme e resoluto em dizer que devemos rejeitar aqueles que são dissidentes, aqueles que fazem divisões e aqueles que causam tropeços. Em ambos os casos o propósito é preservar a unidade do Corpo de Cristo para que possamos ter uma vida normal da igreja.

Tt 3:10 - 1Evita o homem 2faccioso, depois de admoestá-lo primeira e segunda vez.

nota de rodapé 3:10 1 - Para manter a boa ordem na igreja, uma pessoa que causa divisão e facciosa deve ser evitada, rejeitada, depois da primeira e segunda admoestação. Isso é feito para interromper a comunicação com a pessoa contagiosa e dissidente para o beneficio da igreja.

nota de rodapé 3:10 2 - Um homem herético e sectário que causa divisões pela formação de partidos na igreja de acordo com suas próprias opiniões (veja nota 1 3 em 2Pe 2). O judaísmo gnóstico referido no versículo anterior deve estar relacionado a isso.

Gl 5:19a, 20b - Ora, as obras da carne são conhecidas e são: (...) 4facções.

nota de rodapé 5:20 4 - A mesma palavra para heresias em 2Pe 2:1. Aqui se refere às escolas de opiniões (Darby's New Translation), ou seitas.

1 Cor. 11:19 - 1Co 11:19 - Porque até mesmo importa que haja 1partidos entre vós, para que também os 2aprovados se tornem 3conhecidos em vosso meio.

nota de rodapé 11:19 1 - Seitas, escolas de opiniões diferentes, como em Gl 5:20.

nota de rodapé 11:19 2 - Testado e ter sido achado qualificado.

nota de rodapé 11:19 3 - Seitas são úteis para manifestar aqueles aprovados, aqueles que não são sectários.

Há dois versículos em 1 Coríntios sobre o uso do véu que nos mostram que precisamos ser um na prática. Havia muitos conceitos sobre a questão do véu, mas Paulo disse aos santos em 11:16 que não fossem contenciosos sobre isso: "Contudo, se alguém quer ser contencioso, saiba que nós não temos tal costume, nem as igrejas de Deus." O costume aqui é o costume da contenda, da disputa, e do debate. Nem os apóstolos nem as igrejas toleravam qualquer disputa sobre o ensinamento dos apóstolos. A pluralidade das igrejas aqui indica que a igreja numa cidade é independente das demais, contudo todas agem da mesma maneira segundo o ensinamento dos apóstolos. A prática de todas as igrejas deve ser uma só. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 7: Unanimidade Para o Mover do Senhor, p. 55)

Em Romanos 16:17 o apóstolo nos incumbiu para que nos afastássemos daqueles que causam divisões, e em Tito 3:10 ele nos incumbiu para rejeitar o homem sectário depois da primeira e segunda admoestação. De acordo com Romanos 14:1—15:13, precisamos receber todos os crentes genuínos, não importando os seus diferentes pontos de vista a respeito de doutrina ou práticas exteriores. Contudo, não podemos tolerar qualquer tipo de divisão, pois divisão é um insulto à pessoa do Deus Triúno e uma violação a constituição do Corpo de Cristo e a prática da vida do Corpo. De acordo com a palavra clara e definitiva do apóstolo Paulo em Romanos 16:17 e Tito 3:10, precisamos nos afastar daqueles que causam divisões propositalmente e precisamos rejeitar aqueles cujo propósito é causar divisões ao contatar outros. (47 speakers, 1993 Blending Conference Messages Concerning the Lord's Recovery and Our Present Need, pp. 95-96)

A primeira coisa é ser alguém que causa divisões, contendas, contrárias ao ensinamento dos apóstolos (Rm 16:17). Paulo disse em Romanos 14 que devemos receber todos os tipos de crentes genuínos, mesmo que eles guardem certos dias ou considerem todos os dias iguais, mesmo que eles comam ervas ou carne (vv. 1-6). Então, no capítulo quinze ele disse que precisamos receber os crentes genuínos de acordo com Cristo (vv. 5-7). Paulo, nessas porções da Palavra, foi muito tolerante, muito generoso, e de certa maneira, muito liberal. Mas, no final do capítulo dezesseis, Paulo disse, "Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes; afastai-vos deles." Essas duas coisas—fazer divisões e causar contendas—aconteceram e ainda estão acontecendo entre nós. Então, precisamos ser vigilantes com aqueles que fazem divisões e causam contendas contrariando o que temos aprendido dos apóstolos, e devemos nos afastar deles.

Tratando com aqueles que causam divisões, devemos também tomar a palavra de Paulo em Tito 3:10: "Evita o homem faccioso, depois de admoestá-lo primeira e segunda vez." Uma pessoa facciosa é uma pessoa que causa divisão e sectária. De acordo com a palavra de Paulo em Romanos 16:17 e Tito 3:10, depois da primeira e segunda admoestação, devemos rejeitar essas pessoas e afastar-nos dela. Fazer isso é colocar essas pessoas em quarentena. Colocar uma pessoa em quarentena não significa que odiamos tal pessoa. Se um membro em uma família fica doente com uma doença contagiosa, o restante da família precisa colocá-lo em quarentena para a segurança de todos. Caso contrário, a família inteira seria afetada. Do mesmo modo, praticar a palavra de Paulo em Romanos 16:17 e Tito 3:10 é colocar em quarentena os membros do Corpo de Cristo que causam divisão. Isso não é o meu ensinamento; é a minha apresentação da Palavra santa para vocês. ( A Brief Presentation of the Lord's Recovery, p. 46)

Entre nós pode haver alguns membros que causam divisão. Paulo se referiu a esses em Romanos 16:17, onde diz: "Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes; afastai-vos deles." Alguns, propositalmente, fazem divisões. Temos que nos afastar daqueles que fazem divisões. Tito 3:10 diz que devemos rejeitar os membros facciosos e sectários. Alguns membros são muitos facciosos, sectários, divisores e o propósito deles em contatar outros é causar divisão. Hoje, há alguns como esses que tem a intenção de permanecer entre nós para propagar o veneno deles. Sem dúvida, eles são aqueles que fazem divisões e são facciosos, sectários. Posto que eles são os que fazem divisões, temos que nos afastar deles. Uma vez que eles ainda são facciosos depois de serem admoestados mais de uma vez, temos que rejeitá-los. ( The Intrinsic View of the Body of Christ, pp. 100-101)

Romanos 16:17 ordena que nos afastemos daqueles que provocam divisões e escândalos em desacordo ao ensinamento dos apóstolos. Devemos nos afastar daqueles que fazem divisões e não contatar tais pessoas para ter comunhão. Essa é outra exclusão da comunhão do Corpo de Cristo.

Alguns dizem que a ordem do apóstolo em Romanos 16:17 de tratar com os que provocam divisões não deve ser aplicada aos criadores de divisão na restauração do Senhor hoje. Eles dizem que Romanos 16:17 se refere a homens que não servem ao nosso Senhor, mas ao seu próprio ventre, como é mencionado no versículo seguinte, e que esses criadores de divisão na restauração do Senhor hoje não são esse tipo de pessoa. Mas precisamos perceber que em Romanos 16:17 o apóstolo condena a ação de provocar divisões, não importando o tipo de pessoa que provoca. Um irmão pode ser muito correto em tudo o que se refere a ser um cristão, mas se provoca divisões na igreja ou entre as igrejas, ele deve ser condenado e colocado em quarentena assim como o apóstolo ordenou. ( The Ministry of the New Testament and the Teaching and Fellowship of the Apostles, pp. 29-30)

m. Os que Criam Divisões se Levantam

Em Romanos 16:17 Paulo diz, "Rogo-vos, irmãos, que noteis bem aqueles que provocam divisões e escândalos, em desacordo com a doutrina que aprendestes; afastai-vos deles." Isso indica que os que fazem divisões tinham se levantado.

n. A Existência de Pessoas Facciosas (Sectárias) nas Igrejas

Em Tito 3:10 Paulo diz, "Evita o homem faccioso, depois de admoestá-lo primeira e segunda vez." Isso nos diz que pessoas facciosas (sectárias) existiam nas igrejas. Esses homens sectários causam divisões pela formação de partidos na igreja de acordo com suas próprias opiniões. ( The Satanic Chaos in the Old Creation and the Divine Economy in the New Creation, p. 54)

Considerando nossa situação atual, os irmãos que têm a liderança nas igrejas precisam exortar os santos a fim de se preservar daqueles que semeiam divisões e confusões. Os destruidores do edifício de Deus que estão escondidos atrás de uma máscara de "preocupação" para com a restauração do Senhor, desejando conduzir as igrejas e os santos longe dos princípios bíblicos que têm nos protegido por muitos anos. Muitos dos ensinamentos diferentes ou dos escritos que se opõem à comunhão dos cooperadores em A Obra de Publicação da Restauração do Senhor tem recebido distribuição mundial através da Internet, inclusive sendo colocado em site de igreja. Essa difusão disseminada por dissidentes possuem semelhanças fortes com uma edição endereçada anos atrás em uma carta aberta assinada por vários cooperadores—Sr. Francis Ball, Titus Chu, Les Cites, Eugenne C. Gruhler, Joel W. Kennon, David Lutz, Benson Phillips e James Reetzke—em resposta à distribuição "ilegal" de opiniões dissidentes por alguns que naquele tempo eram presbíteros em Anaheim.

Nosso escrito para você não é uma tentativa de interferir nos negócios da igreja em Anaheim, mas na verdade é uma resposta justa à distribuição ilegal das suas afirmações a respeito da sua posição nos negócios da igreja. Se a publicação da sua posição tivesse sido confinada a sua localidade, as coisas teriam sido diferentes...

Nós reafirmamos este ponto porque nos parece que a administração da igreja em Anaheim tem sido diferente em tipo da administração de outras igrejas locais e porque a distribuição impertinente e negligente dessa nova posição é um ataque direto sobre o que tem sido praticado até agora na restauração do Senhor. ( An Open Letter to the Speakers in the Meeting of the Church in Anaheim on August 28, 1988, p. 16)

E. Uma Trombeta na Restauração do Senhor

Finalmente, a respeito da afirmação em "Analysis & Response" que 1 Coríntios 14:8 foi "adaptado e aplicado fora do contexto" pelos cooperadores, devemos perceber o que é essa falsa reivindicação. Opondo-se a essa interpretação, o escritor está na verdade opondo-se ao ministério do nosso irmão Witness Lee e manifestando sua ignorância da totalidade dos contextos bíblicos dos escritos de Paulo. Começando em 1984, o irmão Lee convocou uma série de treinamentos urgentes para os presbíteros por causa de uma tendência em direção à divisão na restauração do Senhor causada, em grande parte, por obreiros que levam a cabo suas próprias obras dentro da restauração do Senhor como "senhores feudais".

Em março daquele ano, oito irmãos foram necessários para liberar a palavra na conferência internacional de entremesclar na Indonésia. Eles vieram e perguntaram para mim: "O que nos vamos fazer lá?" Eu disse que eles deviam ir para ali a fim de fazer a obra do Corpo. Não deveriam ser como tinham sido no passado, cada um fazendo a sua própria obra, cada um tendo uma pequena região que se tornara uma montanha fortificada, e como resultado cada um se tornara uma edificação de um senhor feudal com a sua própria fortaleza ocupando sua própria montanha.

Essa é a razão que desde 1984 tenho chamado diversas reuniões de urgência para os presbíteros e cooperadores. Chamei essas reuniões urgentes porque observei que havia entre nós uma inclinação à divisão. Eu liberei uma série de verdades que depois foram impressas em diversos volumes. (veja Treinamento de Presbíteros, Volumes 1 a 11). Todos vocês devem ler esses livros. Eu disse que a era do feudalismo tinha terminado e que não devemos mais fazer a obra de um senhor feudal. Os cooperadores devem sair, mas eles nunca devem fazer uma obra de edificação de uma fortaleza, a obra de um senhor feudal; eles devem fazer somente a obra da restauração do Senhor. Se todos fizermos a obra da restauração do Senhor, haverá um só Corpo. Se somente três ou cinco que são de mesma mente saírem para fazer a obra em uma pequena região, o resultado não é unidade ou unanimidade, antes o resultado cria divisão. Essa é a mesma razão para a rebelião nos anos recentes. ( The Governing and Controlling Vision in the Bible, p. 32)

Diante de tais circunstâncias, em 1986 no treinamento para presbíteros, em uma mensagem intitulada "Nenhum Som Incerto de Trombeta no Ministério do Senhor," irmão Lee aplicou 1 Coríntios 14:8 (junto com Nm 10:9; Jz 7:18; e 2Tm 2:3) à questão de ter somente um som claro de trombeta por intermédio do ministério na restauração do Senhor.

1Co 14:8 - Pois também se a trombeta der som incerto, quem se preparará para a batalha?

Nm 10:9 - Quando, na vossa terra, sairdes a pelejar contra os opressores que vos apertam, também tocareis as trombetas a rebate, e perante o S ENHOR, vosso Deus, haverá lembrança de vós, e sereis salvos de vossos inimigos.

Jz 7:18 - Quando eu tocar a trombeta, e todos os que comigo estiverem, então, vós também tocareis a vossa ao redor de todo o arraial e direis: Pelo S ENHOR e por Gideão!

2Tm 2:3 - Participa dos meus sofrimentos como bom 1soldado de Cristo Jesus.

nota de rodapé 2:3 1 - O apóstolo considerava o seu ministério um combate por Cristo, assim como o serviço sacerdotal era considerado um serviço militar, uma guerra, em Nm 4:23, 30, 35 (lit.).

Alguns dos assim chamados obreiros, os líderes, gostam de pensar que podem adotar outra linha, não seguindo a linha única do ministério. Talvez considerem isso e o falar em línguas sem interpretação clara como questões sem importância, às quais não precisamos dar atenção. Até certo ponto, eu mesmo tive esse conceito no passado. Embora tenha dado uma palavra séria, que minha tolerância tinha acabado, alguns irmãos podem sentir, não de forma negativa, mas muito positiva a meu respeito, que me amam e não preciso ser tão radical sobre coisas pouco importantes tais como essas. Tive o mesmo conceito no passado, mas mediante o meu estudo, percebi que no Novo Testamento, a ilustração da trombeta soada para preparar os outros para a batalha só é usada em 1 Coríntios, e não é usada com relação à pessoa de Cristo em Sua Divindade ou à Sua redenção crucial e eterna, e, sim, a respeito de um item menor: a interpretação de línguas.

Vamos ler 1 Coríntios 14:6-9 para ver o contexto dessa ilustração: "Agora, porém, irmãos, se eu for ter convosco falando em outras línguas, em que vos aproveitarei, se vos não falar por meio de revelação, ou de ciência, ou de profecia, ou de doutrina? É assim que os instrumentos inanimados, como a flauta ou a cítara, quando emitem sons, se não os derem bem distintos, como se reconhecerá o que se toca na flauta ou cítara? Pois também se a trombeta der som incerto, quem se preparará para a batalha? Assim, vós, se, com a língua, não disserdes palavra compreensível, como se entenderá o que dizeis? Porque estareis como se falásseis ao ar." É a respeito da questão de falar em línguas, algo que consideramos tão insignificante, que o apóstolo Paulo inseriu esse versículo com o termo "batalha" nele. Ninguém entre nós consideraria uma batalha algo insignificante. Ao travar uma batalha, um exército precisa de moral, de união para a luta. A fim de manter esse moral, é preciso eliminar até mesmo uma pequena dissensão sobre a menor coisa. Se a pequena conversa dissidente não for eliminada, o moral será anulado. Não haverá mais moral e com certeza o exército perderá o combate, a batalha. Isso me adverte sobre a seriedade do ministério do Senhor: é como o soar da trombeta para o exército ir para a guerra (Nm 10:9; Jz 7:18), é também uma questão de batalha (2Tm 2:3 e nota 3 1 - Versão Restauração). (Treinamento de Presbíteros, Volume 7: Unidade Para o Mover do Senhor, pp. 88-89)

O que o irmão Lee falou em 1986, na verdade, não era uma nova interpretação. Em 1975 ele fez a mesma aplicação a respeito do som da trombeta.

Deus não enviaria trombeteiros para tocar trombetas diferentes para o Seu exército lutar a batalha (1Co 14:8; Nm 10:9; Jz 7:18). Isso seria confusão. Deus é mais sábio que isso. Ele vai levantar somente uma trombeta para tocar um chamado, uma voz, para que então o Seu povo possa marchar na terra. ( The Testimony of Jesus, p. 99)

Em ambas as ocasiões o irmão Lee mostrou que se falamos diferente do que está sendo trombeteado através do ministério geral que tem a liderança na restauração do Senhor isso cria incertezas e confusão entre os santos e destrói a restauração do Senhor. O desejo do irmão Lee, expressado através dessa series de treinamento de presbíteros nos anos 80, foi que os irmãos talentosos colocassem de lado os seus ministérios pessoais a fim de que se pudesse ter um som claro da trombeta para liderar os santos na restauração do Senhor para a batalha para o cumprimento da economia eterna de Deus. Mais tarde ele apontou que o trombetear vem mais pela obra de publicação do que pelo ministério falado.

RESTRINGIDOS A UMA SÓ PUBLICAÇÃO

Uma coisa que tem causado problemas à restauração do Senhor é o fato de termos diferentes publicações. Se quisermos levar a sério a restauração, precisamos evitar qualquer envolvimento em problemas. Quando estávamos na China Continental, somente o irmão Nee tinha uma publicação, e a Editora pertencia única e exclusivamente a ele. (...) Tínhamos apenas uma publicação. Tudo era publicado por meio da Editora do irmão Nee porque uma publicação corresponde realmente a tocar a trombeta. O som de nossa trombeta não está simplesmente na forma de mensagem verbal, mas muito mais na forma de publicação. [ênfase adicionada] ( Treinamento de Presbíteros, Volume 8: A Vitalidade do Mover Atual do Senhor, p. 199)

A interpretação do irmão Lee de 1 Coríntios 14:8 é apoiada pela palavra de Paulo em Atos 20:26-27. Ali, Paulo disse aos presbíteros em Éfeso que ele estava limpo do sangue de todos os homens porque ele nunca diante deles retrocedeu em declarar todos os desígnios de Deus. Essa palavra é uma referência direta à incumbência do Senhor a Ezequiel para ser vigilante e fazer soar a trombeta para avisar o Seu povo do ataque do inimigo (Ez 33:1-6). A declaração de Paulo do desígnio completo de Deus, incluindo suas palavras de orientação e advertência para os presbíteros, foi o soar da trombeta no ministério neotestamentário.

At 20:26-27 - [26] Portanto, eu vos protesto, no dia de hoje, que estou limpo do sangue de todos; [27] porque jamais deixei de vos anunciar todo o desígnio de Deus.

Ez 33:1-6 - [1] Veio a mim a palavra do S ENHOR, dizendo: [2] Filho do homem, fala aos filhos de teu povo e dize-lhes: Quando eu fizer vir a espada sobre a terra, e o povo da terra tomar um homem dos seus limites, e o constituir por seu atalaia; [3] e, vendo ele que a espada vem sobre a terra, tocar a trombeta e avisar o povo; [4] se aquele que ouvir o som da trombeta não se der por avisado, e vier a espada e o abater, o seu sangue será sobre a sua cabeça. [5] Ele ouviu o som da trombeta e não se deu por avisado; o seu sangue será sobre ele; mas o que se dá por avisado salvará a sua vida. [6] Mas, se o atalaia vir que vem a espada e não tocar a trombeta, e não for avisado o povo; se a espada vier e abater uma vida dentre eles, este foi abatido na sua iniqüidade, mas o seu sangue demandarei do atalaia.

Rejeitar a aplicação de 1 Coríntios 14:8 com respeito à necessidade de ter um só trombetear no ministério do Senhor ou dizer que não se aplica à questão de ter uma única publicação não é somente se opor à comunhão dos irmãos entremesclados; é rejeitar a aplicação do irmão Lee desse versículo para a nossa situação e, fazendo assim, anula a comunhão do nosso irmão na maneira de preservar a unidade na restauração do Senhor por intermédio de estar restrito em levar a cabo o ministério do Senhor.

© 2006-2018 DCP. Todos os direitos reservados.
O DCP é um projeto que visa defender e confirmar o ministério neotestamentário de Watchman Nee e Witness Lee, e a prática das igrejas locais.
email