Tito 1:9 - Apegado à palavra fiel, a qual é segundo o ensinamento dos apóstolos, de modo que tenha poder tanto para exortar pelo ensinamento saudável como para convencer os que se opõem. (RV)

Siga para a seguinte seção neste artigo: 

As Acusações Falsas Contra o LSM e o que Está por Trás Delas

Porquanto o Living Stream Ministry (LSM) tem sido constante alvo de um pequeno grupo de irmãos dissidentes, é útil rever alguns pontos:

  1. Os meios pelos quais os irmãos Nee e Lee levaram a cabo o ministério na restauração do Senhor;
  2. O papel do Living Stream Ministry em apoiar o ministério;
  3. A relação entre os cooperadores e o Living Stream Ministry;
  4. O arranjo do irmão Lee para a continuação do serviço do Living Stream Ministry;
  5. O arranjo do irmão Lee para a continuação do ministério na restauração do Senhor;
  6. A avaliação que o irmão Lee fez do serviço daqueles que estavam coordenados com ele para levar a cabo o ministério; e
  7. A avaliação que o irmão Lee fez dos que servem nos escritórios do ministério.

Se olharmos para esses pontos com um coração puro e aberto, vamos perceber que nenhuma coisa mudou na maneira que a restauração do Senhor está sendo levada a cabo ou no serviço do LSM. Também podemos perceber que as mentiras diretas e as meias-verdades e insinuações malignas propagadas pelos dissidentes foram instigadas pelo inimigo de Deus, Satanás, para prejudicar o ministério na restauração do Senhor.

Os Meios pelos Quais os Irmãos Nee e Lee Levaram a Cabo o Ministério

Em sua biografia de Watchman Nee, o irmão Lee esboçou cinco meios gerais e três específicos pelos quais o irmão Nee levou a cabo seu ministério:

Watchman Nee usou oito expedientes para levar a cabo o ministério trabalhado nele pelo Senhor. Cinco eram genéricos e três, específicos. Os cinco expedientes genéricos foram: pregar o evangelho, ensinar a Bíblia, viajar, contatar as pessoas e corresponder-se com as pessoas. Os três expedientes específicos foram: fazer conferências, dar treinamentos e editar publicações. ( Biografia de Watchman Nee, p. 232)

Ao fazer suas conferências, treinamentos e obra de publicação, o irmão Nee contou com a assistência, de uma forma prática, de muitos santos. O irmão Lee e os outros serviram na Gospel Book Room para editar e publicar suas mensagens. Alguns santos colhiam assinaturas, distribuíam literatura, faziam inscrições para conferências e treinamentos, etc. Todas essas atividades apoiavam o ministério de Watchman Nee com esse único objetivo: a edificação do Corpo de Cristo, que é expresso como as igrejas locais.

Quando o irmão Lee estabeleceu o The Stream Publishers e mais tarde o Living Stream Ministry, ele pôs em prática a mesma coisa. Desde o início, o LSM apoiou seu ministério ao publicar suas mensagens tanto na forma escrita como em áudio, bem como providenciando material de suporte ao levar a cabo treinamentos e conferências. O próprio irmão Lee sempre via o aspecto editorial do LSM como sendo sua tarefa central. Segundo sua maneira de ver, os treinamentos semestrais visavam publicar a Palavra interpretada.

Também decidi ter os treinamentos para nos ajudar na publicação do ministério. Muito do que o irmão Nee compartilhou, nunca foi impresso. Lamento muito a respeito disso. Porquanto vi essa situação, decidi que depois que eu partir, não quero que as verdades do Senhor mostradas a mim sejam levadas para minha sepultura. Quero divulgar tudo o que o Senhor me mostrou. ( The World Situation and the Direction of the Lord's Move, pp. 38-39)

Para expor o Novo Testamento e publicar essa exposição em benefício das igrejas e dos filhos do Senhor, tomei a decisão de ter dois treinamentos anuais com a ajuda dos treinandos e a obra dos revisores e dos que servem no encargo do ministério de modo que a palavra do Senhor seja liberada com regularidade. Essa prática ajudou muito a publicação da Palavra interpretada, exposta e compreendida por dezessete anos sem interrupção. Considero isso como um ambiente maravilhoso para a liberação da revelação divina de Deus ( The World Situation and the Direction of the Lord's Move, p. 39)

Em todos os anos da existência do LSM, a fonte principal do material que foi publicado foi a palavra nos treinamentos, nas conferências e as reuniões ministeriais, assim como a Taiwan Gospel Book Room tem feito na língua chinesa e o que a Gospel Book Room em Shanghai fazia para o ministério do irmão Nee.

O Papel do Living Stream Ministry

Num dos treinamentos de presbíteros durante os anos oitenta, o irmão Lee esclareceu o papel do LSM assim:

O escritório do Living Stream Ministry é somente um escritório administrativo para servir a meu ministério visando duas coisas: publicar as mensagens na forma de livros e distribuir essas mensagens em áudio e vídeo. Isso é tudo o que o escritório do ministério deve fazer e nada mais. Não tive muito tempo para checar tudo relacionado ao escritório no passado, mas o escritório do ministério sempre teve essa função específica e nenhuma outra. Esse pequeno escritório é um serviço levítico servindo o meu ministério para expor a palavra de Deus na forma impressa e por meio de áudio e vídeo. ( Elders' Training, Book 9: The Eldership and the God-ordained Way (1), p. 61)

O irmão Lee via as conferências e treinamentos como oportunidades para liberar a Palavra interpretada não sóem benefício dos participantes, mas também para publicação na forma de livros, áudio e vídeo.

Hoje em dia, o LSM executa o mesmo tipo de serviço levítico que Shanghai Gospel Book Room fazia sob o irmão Nee e que Taiwan Gospel Room e o LSM fizeram sob o irmão Lee. Assim como os escritórios do ministério dos irmãos Nee e Lee os ajudaram para levar a cabo o ministério por meio de conferências, treinamentos e publicações, hoje os diversos santos servindo no LSM:

  • Providenciam os locais para os treinamentos e conferências;
  • Coordenam e processam as inscrições para os treinamentos;
  • Traduzem mensagens faladas para platéias ao vivo e gravação de áudios e vídeos;
  • Fazem gravação de áudio e vídeo das mensagens dadas nos treinamentos e conferências;
  • Transcrevem as mensagens faladas do irmão Lee e seus cooperadores;
  • Editam as mensagens faladas para publicação na forma impressa;
  • Traduzem as mensagens impressas em outras línguas para publicação;
  • Fazem a composição e revisão;
  • Coordenam a impressão e o armazenamento das publicações;
  • Reproduzem as fitas de áudio e vídeo;
  • Gerenciam assinaturas e atendem pedidos das igrejas e dos santos individualmente;
  • Comercializam publicações para livrarias externas visando o público em geral;
  • Preparam material para programas de rádio baseado nas mensagens do irmão Lee;
  • Mantêm arquivos das mensagens e comunhões do irmão Lee; e
  • Gerenciam os registros financeiros do LSM.

Todas essas atividades sustentam a missão do LSM como expressas em seus Estatutos de Constituição, para " promover a iluminação e revelação acerca da Bíblia como interpretada pelos ensinamentos de Watchman Nee e Witness Lee," e todos estão relacionados com a função do LSM como editora.

A Relação entre os Cooperadores e o Living Stream Ministry

O LSM funciona em duas atribuições relacionadas entre si. Ele publica o ministério de Watchman Nee e Witness Lee bem como o falar atual dos cooperadores que estão laborando na continuação do ministério dos irmãos Lee e Nee. Também serve como um escritório do ministério para proporcionar apoio levítico aos cooperadores em diversas matérias como as relacionadas acima. O LSM não determina quem vai falar ou o que vai ser falado nas conferências e treinamentos. Isso é responsabilidade dos cooperadores. O LSM meramente coordena com os cooperadores para facilitar a liberação e divulgação do ministério para todas as igrejas, os santos e os buscadores que amam o Senhor por toda a terra. Visando esse fim, o LSM providencia apoio logístico para os ajuntamentos internacionais na forma de preparação de locais, gravação de áudio e vídeo, publicação das mensagens faladas na forma impressa e outros serviços de apoio. Desempenhou essas mesmas funções em apoio ao ministério do irmão Lee quando ele estava vivo. E continua a desempenhá-las em apoio à propagação e continuação do seu ministério por meio de muitos cooperadores. Não houve mudança na função do LSM desde que o irmão Lee partiu, embora tenha havido desenvolvimento adicional ao longo das linhas que ele estabeleceu nas áreas de tradução, programas de rádio e publicações nos sites.

O LSM também mantém instalações e lida com operações administrativas e comerciais para o Treinamento de Tempo Integral em Anaheim (FTTA). Esse arranjo tem acontecido desde que o irmão Lee estabeleceu o FTTA em 1989. Então, como agora, o desenvolvimento do programa, a seleção dos treinadores e a conduta do treinamento não são levados a cabo pelo LSM, mas pelos cooperadores que laboram juntos em oração e comunhão.

É verdade que alguns dos cooperadores que ministram também servem nas funções editoriais e de gerenciamento do LSM. Esse arranjo não é diferente do que havia quando o irmão Lee estava vivo. Ele mesmo não só ministrava nas conferências e treinamentos internacionais, mas também estava diretamente envolvido na edição de suas próprias publicações e em supervisionar o LSM, incluindo o FTTA. Aqueles que criticam os cooperadores por "assumir múltiplas funções" estão atacando o arranjo que o próprio irmão Lee fez visando à continuação de seu ministério. Foi o irmão Lee quem aperfeiçoou esses irmãos para servir e quem os designou para gerenciar e supervisionar o escritório que publica seu ministério, a palavra nas reuniões internacionais e a supervisão do treinamento em tempo integral que o próprio irmão Lee estabeleceu para introduzir os jovens na restauração do Senhor nas riquezas do seu ministério.

O Arranjo do Irmão Lee Visando a Continuação do Serviço do LSM

Antes de o irmão Lee morrer, ele fez arranjos para a continuação do serviço do Living Stream Ministry como meios práticos para continuar a expor a verdade segundo a linha do ministério começada pelo irmão Nee e continuada por ele. Ele disse:

Meu encargo é para a restauração, baseada na interpretação do irmão Nee e minha. Eu sou a continuação do irmão Nee; gostaria que houvesse uma continuação de mim, e isso exige uma empresa (...) a empresa Living Stream vai continuar este ministério. (De anotações não publicadas de uma reunião do Living Stream, 12 de julho de 1996)

Dessa forma, o LSM foi encarregado para continuar publicando o ministério do irmão Lee. A direção do LSM foi confiada a um grupo de cooperadores sobre os quais o irmão Lee sentia que seriam fiéis para levar a cabo seu encargo (ver Publication Work in the Lord's Recovery, p. 5 [ A Obra de Publicação na Restauração do Senhor]). Esses cooperadores servem no Conselho de Diretores do LSM. O irmão Lee especificamente pediu a Benson Phillips para servir como presidente do LSM.

Além disso, o irmão Lee introduziu muitos irmãos no serviço do LSM para ajudá-lo a liberar a verdade por meio do seu ministério. Ele pessoalmente pediu a Ron Kangas para servir como o editor do seu Estudo-Vida da Bíblia, começando em 1974. Ron subseqüentemente editou The Conclusion of the New Testament e desempenhou muitas outras tarefas. Em 1985, Witness Lee designou Ed Marks para começar a servir em tempo integral como editor no LSM. Daquele tempo até a partida do irmão Lee, Ed editou quase todas as mensagens do irmão Lee nas conferências, incluindo sua comunhão sobre a maneira ordenada por Deus e o pico elevado da revelação divina. O irmão Lee também pediu a Andrew Yu pessoalmente que trabalhasse como o gerente do escritório do LSM. Nenhum dos irmãos servindo numa atividade de supervisão no LSM assumiu suas responsabilidades por ambição pessoal ou vontade própria.

O Arranjo do Irmão Lee Visando a Continuação do Ministério

Antes de sua morte, o irmão Lee também fez muitos arranjos para a continuação do ministério do Senhor em Sua restauração. Em 24 de março de 1997, o irmão Lee escreveu "A Letter of Fellowship with Thanks", na qual dizia:

O Senhor me mostrou que Ele preparou muitos irmãos que servirão como co-escravos comigo de uma forma entremesclada. Sinto que isso provém da provisão soberana do Senhor para o Seu Corpo e a maneira atualizada de cumprir o Seu ministério. ( Leadership in the New Testament, p. 6)

O irmão Lee não deu uma lista detalhada de quem eram os "muitos irmãos", mas ele fez arranjos definidos para a continuação do ministério:

  1. O irmão Lee encarregou seus cooperadores para continuar os sete ajuntamentos internacionais.

    No outono de 1996, o irmão Lee teve um tempo de comunhão em sua casa com diversos irmãos que estavam servindo com ele mais de perto. Foi um tempo muito precioso e tocante porque todos sabíamos da séria condição da saúde do nosso irmão. De nossa parte, depois de alguma comunhão, lhe asseguramos no Senhor que tudo que fosse necessário durante aquela época, nós com certeza providenciaríamos. Ele apenas disse: “Obrigado.” Ele então abriu seu coração para ter comunhão conosco de uma forma muito carinhosa ainda que firme. Ele disse que depois que fosse para o Senhor, certas coisas deveriam continuar; que o treinamento de tempo integral estabelecido por ele em Anaheim, os dois treinamentos semestrais e os outros ajuntamentos anuais: a Conferência do Ano Novo Chinês, os dois treinamentos para presbíteros e irmãos responsáveis, a Conferência do Dia Memorial e a Conferência do Dia de Ações de Graças, deviam continuar. Ele então disse: "Isso vocês podem considerar com meu testamento." (Ron Kangas, "A Man of Prayer Praying to the Mysterious God in the Divine and Mystical Realm", The Ministry Magazine, vol. 5, n.° 9, outubro de 2001, p. 17)

  2. O irmão Lee designou dois irmãos: Ed Marks e Ron Kangas, para preparar os esboços para os ajuntamentos internacionais. Esses dois irmãos editaram a grande maioria dos seus escritos dos vinte anos anteriores para publicação na forma impressa. O irmão Lee teve a confiança de que o que eles produzissem corresponderia ao seu ministério em visão, encargo e expressão.
  3. O irmão Lee pediu que certos irmãos arcassem com o encargo de falar nos ajuntamentos internacionais. 1
  4. O irmão Nee encarregou os irmãos para continuar os treinamentos de tempo integral em Anaheim, em Taipei, em Londres e outros lugares.

Como Publication Work in the Lord's Recovery ( A Obra de Publicação na Restauração do Senhor) declara:

É importante observar que o irmão Lee falou diretamente sobre a continuação do ministério entre nós. Ele sentiu que, depois de sua partida, o ministério deveria ser levado a cabo por um grupo de cooperadores que estão entremesclados, assim como seu próprio serviço no ministério estava sob a coordenação com oos cooperadores. ( Publication Work in the Lord's Recovery, p. 4 [ A Obra de Publicação na Restauração do Senhor])

A Avaliação que o Irmão Lee Fez de Seus Cooperadores

Os ataques dos dissidentes sobre os cooperadores que laboraram com o irmão Lee fazem um forte contraste com a própria avaliação do irmão Lee sobre eles:

... Entretanto, depois que voltei de Taiwan para os Estados Unidos em 1989, desde a época que começamos a ter o treinamento aqui em Anaheim até hoje, eu p osso testificar que temos um grupo de cooperadores que estão verdadeiramente em harmonia. Essa harmonia depende de nosso conhecimento da cruz e do Espírito. Os cooperadores visitaram lugares diferentes mediante os convites das igrejas e com isso mesclaram as igrejas como uma só. Isso é algo extraordinário. Agora as igrejas ao redor do globo todo desejam ser entremescladas. Há definitivamente tal tendência de entremesclar na restauração do Senhor. ( The Governing and Controlling Vision in the Bible, p. 75)

A mesma avaliação é evidente na comunhão do irmão Lee com uma irmã que foi sua auxiliar por muitos anos:

Fiquei (...) contente por poder compartilhar com vocês o que o irmão Lee me disse para fazer após sua partida. Isso tem de ser o arranjo soberano do Senhor. Acho que a incumbência do irmão Lee para mim tem um significado específico hoje por causa das coisas deturpadas proferidas pelos dissidentes em seus ataques violentos contra os irmãos entremesclados.

Não consigo me lembrar do ano exato da comunhão do irmão Lee. Só posso dizer que deve ter sido nos dois anos finais de sua vida. Aconteceu em seu escritório em sua casa na Ball Road. E isso foi depois que terminamos nosso trabalho perto do meio-dia. Ele estava em sua escrivaninha, sentado em sua cadeira e eu também estava ainda em minha cadeira de frente para ele, prestes a sair.

Ele então calma, mas solenemente, me disse: "Felisa, se algum dia eu for para o Senhor, você deve prosseguir como sempre fez. Simplesmente deve seguir os irmãos; eles me disseram que vão falar todas as coisas que proferi e eu creio que vão realmente fazer isso. Você deve simplesmente segui-los e prosseguir." (Nota: o irmão Lee usou meu nome chinês e proferiu essas palavras em chinês.)

Ed, o irmão Lee não me disse especificamente quem eram "os irmãos." Ele não precisava. Não há dúvida em minha mente hoje que ele se referia a todos vocês irmãos entremesclados, porque desde sua partida, todos vocês têm fielmente falado todas as coisas que ele falou em seu ministério. Eu verdadeiramente aprecio o fato de todos vocês terem sido fiéis em manter sua promessa ao irmão Lee.

A graça esteja com vocês.

    ( The Ministry Magazine, vol. 11, n.° 1, janeiro de 2007, pp. 13-14)

Além disso, em comunhão dada pelo irmão Lee em 6 de abril de 1997, depois de falar a alguns dos seus cooperadores sobre o encargo pelas mensagens para a Conferência de Presbíteros e Cooperadores a ser conduzida em sua ausência devido à sua enfermidade, ele disse:

Creio que os irmãos entremesclados farão um bom trabalho, falando segundo o meu falar. Então, todos os presbíteros e cooperadores verão como devem levar a cabo sua obra, qual obra devem fazer e que meta devem atingir. Não devem mais fazer sua própria obra, mas devem fazer a obra da Nova Jerusalém. ( The Ministry Magazine, vol. 1, n.° 1, outubro de 1997, pp. 49-50)

Isso mostra que a avaliação do irmão Lee a seus cooperadores foi que eles deviam levar a cabo a mesma única obra, com o mesmo encargo, falando a mesma coisa.

A Avaliação do Irmão Lee sobre os Que Servem nos Escritórios do Ministério

Igualmente, as duras críticas dos dissidentes aos que servem no LSM são diametralmente opostas à avaliação do seu serviço por parte do irmão Lee:

Temos mais de quarenta obreiros fiéis em tempo integral, em nosso três escritórios em Anaheim, Irving e Taipei. Além desses obreiros, muitos dos outros santos ofereceram voluntariamente o seu tempo para nos ajudar a espalhar as verdades. Estamos servindo as igrejas em toda a terra com os ministérios de publicações e de gravações, e temos feito isso por mais de dezessete anos. Sou grato ao Senhor por termos tal ambiente maravilhoso para a liberação de Sua revelação divina. Sou grato ao Senhor que muito do que falei foi impresso. Mesmo que eu morra, minha palavra no Senhor ainda falará. Ele nos proveu desse maravilhoso ambiente para a liberação de Sua revelação divina. ( The World Situation and the Direction of the Lord's Move, pp. 39-40)

As calúnias deploráveis dos dissidentes contra os irmãos servindo o Senhor e Sua restauração no Living Stream Ministry estão no princípio de espancar os escravos do Senhor (Mt 21:35; 24:49).

Mentiras Diretas

Os dissidentes fizeram diversas afirmações falsas acerca do LSM. Entre elas estão:

  1. Os irmãos dissidentes afirmam que a comunhão em Publication Work in the Lord's Recovery ( A Obra de Publicação na Restauração do Senhor) foi trabalho do LSM. Não foi. Isso foi escrito pelos cooperadores baseados em e por meio de muita comunhão e foi impresso pelo LSM a pedido dos cooperadores.
  2. Os irmãos dissidentes atribuem a declaração de advertência para pôr em quarentena a Titus Chu e alguns de seus cooperadores com sendo do LSM. Não é. Essa foi uma declaração de 63 cooperadores representando todos os seis continentes habitados.
  3. Os irmãos dissidentes identificam o Defense and Confirmation Project (DCP) como um projeto LSM. Não é. Ele foi iniciado em comunhão com os cooperadores e é sustentado basicamente pelas ofertas espontâneas dos santos e das igrejas.
  4. Os irmãos dissidentes identificam afaithfulword.org como um projeto LSM. Não é. É um site do DCP e foi claramente designado como tal. 2
  5. Os irmãos dissidentes identificam os sites contendingforthefaith.com e localchurch-vs-harvesthouse.org como do LSM. Não são. Eles são também sites do DCP.
  6. Os irmãos dissidentes se referem coletivamente a qualquer que tenha elaborado os materiais sobre esses sites como "irmãos LSM." Não são. Toda a seção de Artigos que é a maior seção desse site, foi escrita pelos irmãos no DCP. 3 A sessão " Contribuições" inclui dois artigos escritos por irmãos no LSM e três por irmãos fora do LSM. As seções "Declarações" e "Correspondência" contêm materiais dos cooperadores, alguns dos quais servem no LSM, mas a maioria deles não serve lá. A grande maioria do material no site DCP não tem autoria dos "irmãos LSM".
  7. Os irmãos dissidentes acusam o LSM de interferir nos assuntos da igreja local e até mesmo de coordenar ataques às igrejas locais. Essas acusações são redondamente errôneas. Alguns cooperadores, a pedido das igrejas, realizaram treinamentos sobre oração e o viver dos grupos vitais. Os cooperadores especificamente pediram a alguns que visitassem e pastoreassem os santos nas igrejas dentro do mesmo princípio no qual Paulo enviou Tito a Corinto (2Co 2:13; 7:6; 12:18) e encarregou Timóteo de permanecer em Éfeso (1Tm 1:3).
  8. Os irmãos dissidentes apresentam um litígio contra a Harvest House e seus autores John Ankerberg e John Weldon sobre sua Enciclopédia de Seitas e Novas Religiões como uma "ação LSM" como se o LSM tivesse iniciado o litígio ou que tenha exercido um papel preponderante nisso. O LSM é somente um dos mais de 90 queixosos e nunca tomou a dianteira para começar o litígio. 4 A decisão de analisar a possibilidade de litígio foi feita depois de muita oração e comunhão entre um amplo grupo de cooperadores. O LSM hesitou em juntar-se à ação e fez isso somente depois que a Harvest House processou o LSM em Oregon. O processo não estava terminado até depois da reunião aberta a todos os presbíteros e cooperadores que houve durante o Treinamento de Inverno de 2001.

Meias-Verdades e Insinuações Malignas

Além disso, os dissidentes usam meias-verdades e insinuações malignas para manchar a reputação do LSM. Por exemplo:

  1. Os dissidentes intencionalmente ignoram a distinção entre os cooperadores que assumem a liderança na obra por toda a terra e o Living Stream Ministry, que meramente provê o apoio prático para alguns daqueles esforços. 5 Isso enseja aos dissidentes atribuir ações ao LSM que ultrapassa o seu campo de atuação, quando na verdade aquelas ações foram ativadas pelos cooperadores no exercício correto de sua função no Corpo.
  2. Os dissidentes são críticos para com aqueles irmãos que servem em múltiplas funções, como cooperadores coordenando no ministério, como os que servem no LSM, e/ou na administração do LSM, negligenciando o fato que esse foi também o caso quando o irmão Lee estava vivo e que muitos desses irmãos foram pessoalmente designados pelo irmão Lee para arcar com suas respectivas responsabilidades.
  3. Os dissidentes insinuaram que os irmãos Benson Phillips e Ron Kangas mentiram quando disseram que o LSM é "apenas uma editora" citando como "evidência" as rendas do LSM provenientes dos treinamentos. É importante lembrar que quando o irmão Lee disse que o LSM não devia fazer nada senão publicar seu ministério na forma de livros, áudio e vídeo, ele já estava realizando treinamentos e conferências e que a maior parte dessa renda saía dos treinamentos. Como já enfatizamos, no ponto de vista do irmão Lee, os treinamentos e conferências são uma parte necessária do papel do LSM como uma editora. O ministério impresso é uma versão final, acabada, da palavra proveniente dos treinamentos, conferências e outras reuniões ministeriais. Foi assim na época do irmão Lee e é assim hoje. Se não houvesse reuniões ministeriais, conferências ou treinamentos, o que o LSM teria para publicar? A hipocrisia da crítica nesse ponto é grande, uma vez que aqueles que discordam praticam a mesma coisa. O escritório do LSM não exerceu nem exerce qualquer tipo de controle sobre as igrejas, mas meramente torna o ministério acessível às igrejas “publicando” na forma de mensagens ao vivo, áudio, vídeo e Internet, e de maneira muito mais significativa na forma impressa. Os irmãos Benson e Ron também insistiram nesse ponto.
  4. Um site faz uma forte insinuação de que o irmão Benson Phillips mentiu quando disse que o LSM não administra o Treinamento de Tempo Integral em Anaheim (FTTA). Como apoio, eles mencionam erroneamente a sua palavra na Conferência do Dia de Ações de Graças de 2006, em Washington. Cita-o, dizendo:

    O Living Stream Ministry não está relacionado com o treinamento de tempo integral, mas proporciona muitas coisas práticas para ajudar o treinamento. (...) O Living Stream Ministry não executa o treinamento; ele é executado pelos cooperadores. Eles têm comunhão entre eles. Não há empregados do Living Stream Ministry envolvidos nisso.

    O que Benson de fato disse foi:

    E eu diria isso: Sim, o Living Stream Ministry está relacionado com o treinamento de tempo integral, ele faz certas coisas práticas para ajudar o treinamento, mas somente nesse âmbito. O Living Stream Ministry, embora estejamos tão próximos em Anaheim, não executa o treinamento. Será que isso o surpreende? Não. O Living Stream Ministry não faz isso. Quem faz isso? Você vem a Anaheim e vem na tarde de segunda-feira ou de terça-feira, quase toda semana, se não toda semana, e toda outra semana qualquer, e quem se reúne? Não são os empregados do Living Stream para ter comunhão sobre o treinamento e todos os treinandos, mas quem se reúne? Os cooperadores se reúnem e eles têm comunhão sobre a linha que está sendo conduzida no treinamento; eles têm comunhão sobre os treinandos. Que faz o Living Stream? Conta os dólares e assegura que está financeiramente estável; que ainda está com saldo. (Transcrito da palavra de Benson Phillips depois da Mensagem 4 na Conferência do Dia de Ações de Graça em Washington, DC, 25 de novembro de 2006)

    O site dissidente também cita como "evidência" uma declaração na revista Generation que diz que ela "é uma publicação do Treinamento de Tempo Integral em Anaheim, uma seção do Living Stream Ministry."Sob um ângulo administrativo, isso está certo. Como questão de economia prática, o FTTA não foi estabelecido como uma entidade de negócios separada, mas o fato é que a verdadeira condução do treinamento em termos de conteúdo e do pastorear de todos os treinandos é levada a cabo sob a supervisão coordenada dos cooperadores, não do LSM. O irmão Lee pediu à maioria dos cooperadores que servem no FTTA para servirem lá e com ele enquanto vivia.

  5. Alguns têm atacado o uso de A Palavra Sagrada para o Reavivamento Matinal, afirmando que está sendo usado para exercer controle sobre as igrejas. Isso também é diametralmente oposto à avaliação do irmão Lee sobre o seu valor. 6 O seu desejo era que A Palavra Sagrada para o Reavivamento Matinal servisse para duas funções principais. Primeiro, proporcionaria aos santos uma maneira simples de entrar na Palavra tendo um tempo com o Senhor para orar sobre ela de manhã e entrar num trecho do ministério para elucidá-la. Segundo, proporcionaria aos santos material que os ajudaria a preparar-se para profetizar nas reuniões da igreja.

    A publicação do LSM de A Palavra Sagrada para o Reavivamento Matinal começou em 1989, sob a supervisão do irmão Lee. Pouco depois de seu início, um dos irmãos líderes em Cleveland escreveu:

    Vimos que isso de fato funciona. Se pudermos pôr o material nas mãos dos santos, poderemos pastoreá-los a penetrar nele e poderemos ajudá-los a tocar no espírito. Dessa forma, eles podem realmente ganhar algo. Parece que isso aperfeiçoa o nível de toda a vida da igreja. Estamos felizes que agora o Living Stream esteja publicando A Palavra Sagrada para o Reavivamento Matinal porque muitos irmãos vão ser libertos para despender mais tempo com os santos em vez de produzir material. (Paul Neider em The Present Situation of the Churches in the Recovery throughout the World, pp. 27-28)

    Nem a forma básica nem o conteúdo de A Palavra Sagrada para o Reavivamento Matinal mudou desde aquela época. Os esboços são preparados usando a palavra do irmão Lee e as porções do ministério são provenientes do ministério tanto do irmão Nee como do irmão Lee. Embora não haja uma regra que diga que as igrejas devem usar A Palavra Sagrada para o Reavivamento Matinal, é significativo que algumas das igrejas que se opõem ao seu uso também estão abandonando a prática de todos profetizarem e voltando à prática de apenas uns poucos falando.

  6. Um site também insinua veementemente que tem havido um engano com respeito à relação entre o LSM e o Defense and Confirmation Project (DCP). Não houve tal engano. O LSM foi formado para publicar o ministério de Watchman Nee e Witness Lee. O DCP foi formado para "defender e confirmar o ministério neotestamentário de Watchman Nee e Witness Lee, e a prática das igrejas locais." Assim, o LSM e o DCP têm missões complementares, mas distintas. O DCP foi estabelecido em comunhão com os cooperadores por causa do mover do Senhor por todos os EUA e onde quer que sofresse falsas representações na Internet e outras formas de mídia. Visto que o DCP serve a restauração do Senhor naquele âmbito, é totalmente apropriado que sua diretoria consista de cooperadores.

    O DCP é dedicado à defesa e confirmação do ministério que o LSM publica. A meta do LSM é propagar o ministério de Watchman Nee e Witness Lee visando à edificação das igrejas locais no único Corpo de Cristo. O labor do DCP é remover os obstáculos do caminho de modo que esta obra possa prosperar e que todas as igrejas locais possam ser edificadas em paz. Por esse motivo, centenas de igrejas e santos individuais contribuem para o DCP.

    Tudo isso ratifica a palavra do irmão Benson Phillips em Washington, DC, que o LSM e o DCP são entidades corporativas separadas, efetuando suas respectivas obras com seus próprios conselhos de diretores, escritórios e empregados. Também ratifica sua comunhão de que o LSM não controla o DCP. 7 O autor desse artigo faz amplas conjeturas sem qualquer base em fatos. Ele claramente não sabe como o LSM e o DCP funcionam numa base cotidiana. Ainda assim ele é ousado em fazer insinuações de qualquer jeito. Quanto a serem "intimamente relacionados" só podemos dizer que o LSM e o DCP de fato mantêm uma boa comunhão e coordenação, que beneficia os co-escravos servindo no único Corpo.

Conclusão

A conclusão adequada baseada nos fatos é que qualquer insinuação de que o LSM busca controlar as igrejas é falsa. Os dissidentes perpetram essa mentira amplamente atribuindo ao LSM decisões e comunhão dadas pelos cooperadores ao exercer adequadamente o seu apascentar cuidadoso para as igrejas e então depois afirmam que o LSM extrapolou os limites de sua missão. Isso é totalmente desonesto. O que esses irmãos dissidentes não querem que os irmãos saibam é que os cooperadores a cuja comunhão eles se opõem incluem os cooperadores líderes na obra, não somente na América do Norte, mas também por toda a terra. Publication Work in the Lord's Recovery ( A Obra de Publicação na Restauração do Senhor) foi uma declaração que os cooperadores desejam seguir o ensinamento e o padrão dos irmãos Nee e Lee para preservar a unidade do Corpo na restauração do Senhor. A recente quarentena foi igualmente uma ação tomada pelos cooperadores líderes a fim de proteger o Corpo de ações divisivas por parte de alguns. Em cada caso, o LSM desempenhou sua função adequada para servir o ministério. Funcionou como uma editora ao publicar Publication Work in the Lord's Recovery ( A Obra de Publicação na Restauração do Senhor) a pedido dos cooperadores. Funcionou como um escritório ministerial ao providenciar os meios para os cooperadores falarem aos que estiveram no Treinamento Internacional para Presbíteros e Irmãos Responsáveis em Whistler, Canadá, no outono de 2006.

O programa dos dissidentes para desacreditar o LSM tornou-se mais óbvio pela sua incessante repetição da atribuição incorreta dada ao LSM de todos os pontos com os quais eles não concordam. Como em 1° de dezembro de 2006, o site deles contém dez artigos com o LSM no título. No artigo intitulado "O LSM vai apelar (...) todos os passos até a Suprema Corte". o termo "LSM" é usado 51 vezes. Num artigo criticando "'Uma Publicação' É Bíblica?" neste site, o "LSM" é usado 40 vezes.

Alguns dos dissidentes adotaram o modo de identificar qualquer um que discorde deles como "irmãos-LSM". Sobre o material nesse site, Nigel Tomes tem repetidamente desconsiderado os fatos e, oferecendo um argumento frágil, afirmou: "Para simplificar, nós nos referimos a todos os que contribuem para AFaithfulWord.com como 'irmãos-LSM'." 8 Isso é simplesmente uma falsidade. As palavras "para simplificar" são desonestas. O escritor não atribuiu todos os artigos sobre o site dos dissidentes a "irmãos-LSM" para simplificar, mas porque serve ao seu propósito fazer assim. Ele não se preocupa com a verdade, mas está, de fato, apenas muito disposto a perverter a verdade para cumprir seu programa.

Esse tipo de distorção dos fatos deve convencer qualquer sequioso genuíno do Senhor que a fonte desses argumentos é uma mente obscurecida, corrupta e doentia (1Tm 6:4-5) sob a influência do maligno, aquele que odeia a igreja e o ministério que a edifica.

Os irmãos que expuseram tais argumentos parecem não ter nenhum padrão de verdade. Eles distorcem os fatos num esforço vergonhoso para:

  1. Desacreditar aqueles irmãos que estão juntamente coordenados por toda a terra visando à edificação do único Corpo de Cristo, e
  2. Caluniar os santos que servem, que estão suprindo, com sacrifícios, as igrejas por toda a terra com o ministério da era.

As palavras dos dissidentes são frívolas, inúteis e vão levar aqueles que atentam para elas às trevas, confusão, divisão e morte espiritual. Todos devemos atentar para a palavra do Senhor, que vamos prestar contas no tribunal de Cristo (Mt 12:36-37) e devemos evitar a contaminação de tais palavras malignas (Mt 15:18-19):

Mt 12:36-37 - [36] E digo-vos que de toda palavra 1ociosa que falarem os homens, dela darão conta no dia do juízo; [37] porque pelas tuas 1palavras serás justificado, e pelas tuas palavras serás condenado.

nota de rodapé 12:36 1 - A palavra grega quer dizer inativa. Uma palavra ociosa é uma palavra que não produz efeito, inoperante, sem função positiva, inútil, improfícua, infrutífera e estéril. Os que falam tais palavras darão conta de cada uma delas no dia do juízo. Sendo assim, quanto mais teremos de dar conta de cada palavra perversa!

nota de rodapé 12:37 1 - Que advertência! Temos de aprender a controlar e restringir o que falamos.

Mt 15:18-19 - [18] Mas o que sai da boca, procede do coração, e é isso que contamina o homem. [19] Porque do coração procedem 1maus pensamentos, homicídios, adultérios, fornicações, furtos, falsos testemunhos, blasfêmias.

nota de rodapé 15:19 1 - No reino dos céus, a contaminação não se relaciona a coisas materiais, e, sim, a questões morais. Coisas materiais nada têm a ver com o governo celestial; questões morais, sim. Que tantos males procedam do nosso coração prova que não estamos sob o governo celestial.


Notas:

1O irmão Lee especificamente disse aos cooperadores que não queria que Titus Chu ensinasse no Treinamento de Tempo Integral em Anaheim ou que falasse do seu púlpito. Devido à insistência de Titus Chu e de alguns de seus cooperadores, e numa tentativa de desfazer as diferenças entre a obra de Titus e o ministério comum dos cooperadores na restauração do Senhor, os irmãos permitiram que ele falasse em algumas das reuniões nos primeiros anos depois que o irmão Lee partiu. Isso foi interrompido quando ficou evidente que ele estava usando sua participação para promover seu ministério pessoal e levar a cabo uma obra independente.

2Embora o tema deste artigo seja sobre as falsidades divulgadas especificamente contra o LSM, é importante enfatizar também uma deturpação flagrante sobre o DCP, uma vez que o perpetrador dessa falsidade se esmerou em associar aquela falsidade ao LSM. O rascunho de um documento do DCP (claramente marcado como "rascunho") foi obtido sem permissão e colocado num terceiro site da Internet junto com um resumo impreciso de pontos esboçados inclusos no rascunho. O resumo usava a frase "acusando os cooperadores de conspirar." Nem aquelas palavras nem quaisquer outras semelhantes estavam no documento verdadeiro. Um irmão dissidente racionaliza usando a linguagem do resumo em vez da linguagem do próprio documento, dizendo: "Claramente elas são versões alternativas do mesmo documento." Isso não é verdade e o escritor não tem base verídica sobre a qual afirmar que era. Não obstante, ele usou aquela linguagem para redigir uma extensa diatribe na qual ele se queixa contra os autores do documento fazendo disso "um trunfo retumbante" que ele chama de "uma invenção fruto da imaginação dos autores" e uma "ficção". A "ficção" está em atribuir a linguagem objeto da queixa ao DCP. Sua demonstração de indignação é para com uma afirmação que não estava nem nunca esteve no rascunho. Não obstante, esse autor dissidente usou essas palavras para justificar sua colocação de muitas partes de correspondência privada (da qual ela era apenas uma de mais de 100 cópias) na Internet. Além disso, a versão final "publicada" do documento, que está impressa em Causes of Stumbling Contrary to the Teaching (e disponível em http://www.afaithfulword.org/portuguese/articles/Different Teachings and Dissenting Views of Titus Chu and Certain of His Co-workers.pdf) não inclui qualquer referência às partes cuja reputação ele afirmava estar defendendo ao colocar correspondência privada a público.

3Os dissidentes justificam chamar os autores dos artigos em afaithfulword.org de "irmãos LSM" argumentando que já que apoiamos a comunhão do irmão Lee acerca de sermos restritos a uma publicação no ministério, o fato de colocarmos artigos na Internet tem de representar o LSM. A ênfase específica de ser restrito a uma publicação está no âmbito do ministério. O ministério é o soar da trombeta (1Co 14:8). No ministério do Senhor, não pode haver um som incerto da trombeta. O trombetear do ministério é o guia na restauração do Senhor. Quando o irmão Lee convocou uma conferência de escritores em 1980, ele estava procurando irmãos que poderiam escrever para defender e confirmar o ministério na restauração do Senhor, não para fazer soar uma trombeta diferente. Não temos a pretensão de fazer soar a trombeta na restauração do Senhor; antes, sentimos que nossos escritos cumprem nosso encargo de "defender e confirmar o ministério neotestamentário de Watchman Nee e Witness Lee e a prática das igrejas locais." Quando o ministério e os irmãos que ministram são atacados, seria inadequado eles se defenderem a si mesmos. Essa é responsabilidade de outros.

2Co 12:11b - Eu devia ter sido louvado por vós; porquanto em nada fui inferior a esses tais apóstolos, ainda que nada sou.

No versículo 11, Paulo diz: "Tenho-me tornado insensato; a isto me constrangestes. Eu devia ter sido louvado por vós; porquanto em nada fui inferior a esses tais apóstolos, ainda que nada sou." Paulo aqui diz que os coríntios o constrangeram a se tornar insensato. Eles arcaram com a responsabilidade por isso. Eles deviam recomendar Paulo, mas foram desviados e retiveram sua recomendação. O silêncio deles estava errado. Eles deviam fazer algo para recomendar Paulo porque não convinha ele falar de si mesmo. Esse, sem dúvida, foi o sentimento no espírito de Paulo quando escreveu o versículo 11.

Devemos aprender com esse versículo que há ocasiões em que precisamos dizer algo a favor dos presbíteros ou dos que estão no ministério. Se determinado irmão for o alvo de ataque ou oposição, ele pode não ser capaz de dizer coisa alguma para defender-se. Em tal situação, precisamos falar e defendê-lo. Por exemplo, anos atrás, quando o irmão Nee foi o alvo, eu fiz algo para vindicá-lo. Os jovens principalmente precisam aprender a falar a favor de alguém em tal situação. Devem ser ousados para falar. Não devem silenciar nem se retrair. ( Estudo-Vida de Coríntios, p. 504)

Não deve haver discussão que o ministério de Titus Chu e os escritos dos dissidentes, principalmente de Nigel Tomes, são sons diferentes da trombeta. Eles promovem suas próprias interpretações, ensinando diferente do ministério geral na restauração do Senhor devido à sua ambição de assumir a liderança no ministério do Senhor em Sua restauração. Seus escritos estão cheios de auto-justificação e ataques contra todos os irmãos que eles percebem como obstáculos aos seus desígnios. Diante do Senhor nós percebemos que temos a responsabilidade de procurar restaurar a relação adequada entre os crentes que têm sido enganados pelas suas maquinações e o ministério, sabendo que isso é crucial para restaurar o desfrute adequado de Cristo visando à edificação do Seu Corpo (2Co 12:19).

Os artigos nesta série de livros (e em http://www.afaithfulword.org/) não representam os cooperadores, embora exercitemos tanto quanto possível restringir o nosso falar ao que já foi proferido pelos irmãos Nee e Lee. Estamos mais que abertos à correção se tivermos deturpado alguma coisa do ensinamento no ministério da restauração do Senhor.

4Os irmãos dissidentes tentam exagerar o fato de que somente 95 igrejas de aproximadamente 300 nos EUA participaram no preenchimento da queixa de litígio. Eles não dizem aos santos que isso é na verdade um número muito maior do que as que participaram nos litígios anteriores nos anos oitenta. Além disso, muito mais igrejas poderiam ter participado, mas a decisão de prosseguir com o litígio foi tomada menos de uma semana antes do final de 2001. Na verdade, a Harvest House já tinha processado a igreja em Fullerton antes, no mês quando os irmãos estavam tentando ainda uma solução do conflito mediante comunhão com eles. Quando a Harvest House forçou as igrejas a responder, foi necessário tomar uma ação imediata por causa da possibilidade do estatuto de limitações de conseguir um acordo através dos tribunais expirava no final daquele ano. Muitas das igrejas não puderam ter a necessária comunhão em tempo. Assim, devido à logística, muitas igrejas se viram impedidas de participar diretamente no preenchimento da queixa. De qualquer modo, a decisão foi tomada numa reunião aberta para todos os presbíteros e cooperadores durante o Treinamento de Inverno de 2001.

5Mesmo nos EUA há muitos outros grupos de cooperadores coordenando outros aspectos da obra do ministério, incluindo aqui Rhema, Bibles for America, o Mover do Senhor para a Europa, todas as equipes do campus, etc.

6Ver:

  • Elders' Training, Book 10: The Eldership and the God-ordained Way (2), p. 145
  • Elders' Training, Book 11: The Eldership and the God-ordained Way (3), pp. 97-98
  • The Practice of Prophesying, pp. 15-16
  • The Practice of the Church Life according to the God-ordained Way, p. 108
  • The Up-to-Date Presentation of the God-ordained Way and the Signs Concerning the Coming of Christ, pp. 47-48
  • The World Situation and the Direction of the Lord's Move, pp. 26-27

7Um exemplo irrefutável disso é este artigo. Mais de um empregado do LSM expressou preocupação que essa defesa do LSM não era necessária e que os irmãos servindo lá estavam mais que dispostos a arcar com a repreensão do Senhor. Entretanto, os irmãos servindo no DCP sentiram que esse artigo foi necessário, não para defender o LSM per si, mas para dar uma resposta às mentiras que estão sendo proferidas para fazer os santos tropeçarem e serem isolados do suprimento que o ministério LSM está divulgando.

8Ver nota 3 acima.

© 2006-2018 DCP. Todos os direitos reservados.
O DCP é um projeto que visa defender e confirmar o ministério neotestamentário de Watchman Nee e Witness Lee, e a prática das igrejas locais.
email