Tito 1:9 - Apegado à palavra fiel, a qual é segundo o ensinamento dos apóstolos, de modo que tenha poder tanto para exortar pelo ensinamento saudável como para convencer os que se opõem. (RV)

Sobre Reter a Cabeça e as Divergências de Interpretação

Um irmão dissidente faz um ruidoso ataque contra a palavra do irmão Ron Kangas, proferida no Treinamento de Verão de 2004 sobre o Estudo-Cristalização de Colossenses, no qual o Ron disse:

Quando Cristo é de forma prática a Cabeça em nossa experiência, é impossível haver diferentes interpretações da Bíblia. A Cabeça tem muita clareza. As divergências de interpretação provam que alguns membros têm problemas com a Cabeça e não estão debaixo dela. ( The Ministry Magazine, vol. 8, n.º 7, p. 183)

Aquilo contra o qual esse irmão dissidente faz oposição na palavra do Ron é, na realidade, uma repetição do que falou o irmão Nee na comunhão em O Mistério de Cristo:

Se retivermos a Cabeça, não poderemos ter diferentes interpretações da Escritura. As diferenças se levantam quando alguém não está retendo a Cabeça, porque Ela não pode dizer uma coisa para um membro e outra coisa diferente para outro... ( The Collected Works of Watchman Nee, vol. 44, pp. 812-813)

A palavra do Ron também está firmemente baseada na de Paulo em Efésios 4 a respeito dos ventos de doutrina e de reter a Cabeça:

Ef 4:13-16 - [13] Até que todos cheguemos à unidade da fé e do pleno conhecimento do Filho de Deus, à perfeita varonilidade, à medida da estatura da plenitude de Cristo, [14] para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo 3vento de doutrina, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro. [15] Mas, 1seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo Naquele que é a 4Cabeça, Cristo, [16] de quem todo o Corpo, bem ajustado e consolidado pelo auxílio de toda junta, segundo a justa cooperação de cada parte, efetua o seu próprio aumento para a edificação de si mesmo em amor.

nota de rodapé 4:14 3 - Qualquer ensinamento, mesmo o que seja bíblico, que distraia os crentes de Cristo e da igreja é um vento que os afasta do propósito central de Deus.

nota de rodapé 4:15 1 - Ou: sendo verdadeiros. Isso contrasta com a astúcia e o erro no v. 14. Ser levado ao redor pelos ventos de doutrina pela astúcia com que induzem a um sistema de erro é não seguir a verdade. Verdade aqui significa as coisas que são reais. Segundo o contexto, deve-se referir a Cristo e Seu Corpo: os dois são algo real. Devemos seguir em amor essas coisas verdadeiras para que cresçamos em Cristo.

nota de rodapé 4:15 4 - Cabeça aqui denota que nosso crescimento em vida pelo aumento de Cristo deve ser o crescimento dos membros no Corpo sob a Cabeça.

Se aqueles que ministram entre as igrejas apresentam diferentes interpretações da Bíblia, elas inevitavelmente se tornam ventos de doutrina que distraem os santos de Cristo como a centralidade e a universalidade na economia de Deus e do único Corpo de Cristo para Sua expressão e representação corporativa. O contexto claro da palavra do Ron é que, como membros do Corpo do Senhor, devemos nos submeter ao encabeçamento de Cristo de modo absoluto. Os títulos da seção sob os quais essa palavra foi falada são (de cima para baixo):

Cristo Sendo a Cabeça do Corpo, a Igreja
  É Crucial Percebermos Que Cristo É a Cabeça e Que Somos
  os Membros de Seu Corpo.
    O Primeiro Princípio de Viver no Corpo de Cristo É Obedecer
    a Autoridade da Cabeça
      Nosso Relacionamento com a Cabeça Determina Nosso Relacionamento com os Outros
      Membros do Corpo

Pelo fato de nos submetermos a Cristo como a Cabeça, nos importamos com Seu interesse, que é a edificação de Seu Corpo. A fim de mantermos um relacionamento apropriado com os outros membros de Seu Corpo e para preservar a unidade e a unanimidade em Seu Corpo, não devemos contender por diferentes interpretações da Bíblia. Não devemos nos tornar fatores por quem os ventos de doutrina possam soprar os que são imaturos para longe de Cristo, a Cabeça. Por essa razão, o Ron disse:

...Nosso caminho não é lutar ou discutir. Não há razão nem mesmo para discutir diferenças, porque isso e outras coisas semelhantes é uma questão de encabeçamento. (Ron Kangas, "The Body of Christ", The Ministry Magazine, vol. 8, n.º 7, p. 183)

Isso é novamente um eco da palavra do irmão Nee em O Mistério de Cristo:

... Se as diferenças se levantam, não devemos tentar consertá-las por meio de discussão; pelo contrário, devemos simplesmente reconhecer Cristo como a Cabeça. Na igreja, todos devemos reter a Cabeça, quer isso envolva o entendimento da verdade, questões administrativas ou qualquer outro assunto. ( The Collected Works of Watchman Nee, vol. 44, p. 813)

Isso também corresponde à palavra de Paulo de que a maneira de lidar com ventos de doutrina é reter a Cabeça, Cristo, como a fonte da qual todo o crescimento do Corpo resulta na edificação de si mesmo em amor. Um pensamento semelhante é encontrado em Colossenses 2:19, que diz:

Cl 2:19 - E não retendo a cabeça, da qual todo o corpo, suprido e bem vinculado por suas juntas e ligamentos, cresce o crescimento que procede de Deus.

Tanto em Efésios 4 como em Colossenses 2, reter a Cabeça está relacionado ao crescimento do Corpo. Se tivermos preocupação genuína com o interesse do Senhor, não devemos falar nada que frustre o crescimento do Corpo. Não devemos despertar conflitos e arrazoamentos por meio da promoção de ensinamentos que sejam divergentes do ministério geral na restauração do Senhor. Essas coisas distraem nossos jovens e os afasta de Cristo e de Seu Corpo.

... Não devemos ser levados ao redor pelos ventos de ensinamento; além disso, não devemos pregar ou ensinar diferentes opiniões na igreja. Não temos nenhuma dissensão; nós simplesmente trabalhamos de acordo com a economia neotestamentária de Deus e evitamos falar sobre qualquer outra coisa. ( The Church Life in the Lord's Recovery Today, p. 56)

Efésios 4:14 diz: "Para que não mais sejamos como meninos, agitados de um lado para outro e levados ao redor por todo vento de ensinamento, pela artimanha dos homens, pela astúcia com que induzem ao erro." Qualquer ensinamento, mesmo que seja bíblico, que distraia os crentes de Cristo e da igreja é um vento de ensinamento que os afasta do propósito central de Deus. A única maneira de escaparmos das ondas que se levantam pelos ventos de ensinamento é crescer na vida, e a maneira segura de ter esse crescimento é permanecer na vida adequada da igreja tendo Cristo e a igreja como proteção. ( The Practice of the Church Life according to the God-ordained Way, p. 48) 1

Os dissidentes tentam trazer controvérsia sobre a repetição feita pelo Ron do que o irmão Nee falou em seu ministério, mostrando a diferença de entendimento entre os irmãos Nee e Lee a respeito da identidade das duas testemunhas em Apocalipse 11. Sua contestação está mal colocada. Quando o irmão Lee falou aos presbíteros sobre esse assunto, foi para apresentar-se como modelo para não se ensinar de modo diferente da liderança no ministério do Senhor. Ele enfatizou, como sempre fazia ao discutir esse ponto, que, embora tivesse um entendimento diferente sobre a identidade das duas testemunhas, ele nunca diria nada publicamente que estivesse em contradição com o ministério do irmão Nee:

Na verdade, não há quase nada diferente entre minha compreensão e a do irmão Nee, exceto por uma coisa. Nunca disse a ninguém o que era isso, nem mesmo a minha esposa ou à família, até que vim para este país e o irmão Nee partiu para o Senhor. O item doutrinário em que eu sentia diferente do irmão Nee era sobre as duas testemunhas no livro de Apocalipse (11:3-12). Essa era a única diferença entre minha compreensão e a dele. Minha intenção é mostrar a vocês que não fui totalmente o mesmo em tudo com o irmão Nee. Nessa única coisa, eu não pensava igual e ainda não penso. O que quero dizer é que, a despeito dessa diferença, nunca manifestei nada em meu ministério que o irmão Nee não pregasse e não ensinei nada que ele não tivesse tocado. ( Treinamento de Presbíteros, Volume 7: Unanimidade para o Mover do Senhor, p. 97) [ênfase acrescentada]

O ponto central é que o irmão Lee retinha a Cabeça e se importava com o interesse da Cabeça, o Corpo, sem criar polêmica sobre uma interpretação diferente de um ponto de menor importância. Em vez de provar o ponto de vista do irmão dissidente, esse exemplo é exatamente uma ilustração daquilo que foi falado pelo Ron. Se o irmão Lee contendesse com o irmão Nee ou simplesmente tivesse falado de modo diferente em seu ensinamento entre as igrejas, ele teria danificado o Corpo, o que seria a mais forte evidência de que ele estava fora do encabeçamento de Cristo.

Em contraste, os dissidentes sentem que têm o direito de ensinar o que bem entenderem e de publicar qualquer coisa que queiram, sem se importar com o efeito disso sobre a restauração do Senhor de modo geral. Por meio de seu ataque contra os que tomam a liderança no ministério, eles sabotam a autoridade do Senhor em Seu Corpo. Em sua despreocupação com os efeitos de seus ventos de ensinamento sobre o Corpo de modo geral, eles são certamente expostos como aqueles que não estão retendo a Cabeça.

Notas:
1Outras porções significativas do ministério do irmão Lee sobre o tema "ventos de doutrina" incluem:

How to Administrate the Church, pp. 49-88.
The Centrality and Universality of Christ, pp. 10-11.
The Experience and Growth in Life, pp. 180-182.
Estudo-Vida de Efésios, pp. 439-440, 673, 819.
© 2006-2018 DCP. Todos os direitos reservados.
O DCP é um projeto que visa defender e confirmar o ministério neotestamentário de Watchman Nee e Witness Lee, e a prática das igrejas locais.
email