Siga para a seguinte seção neste artigo:

A Maneira de Mesclar e a Liderança no Ministério
da Restauração do Senhor Hoje

Um alvo constante de ataque dos dissidentes é o grupo de cooperadores que servem como "irmãos entremesclados". O irmão Lee usou esse termo mais ou menos no último ano de seu ministério para se referir aos irmãos que eram um com ele para executar o ministério na restauração do Senhor. Por exemplo, em "Letter of Fellowship with Thanks" escrita pelo irmão Lee em 24 de março de 1997, ele abordou a maneira que o Senhor estava prosseguindo no ministério na restauração do Senhor:

O Senhor mostrou-me que Ele preparou muitos irmãos que vão servir como co-escravos comigo de uma forma entremesclada. Sinto que isso constitui a provisão soberana do Senhor para Seu Corpo e a maneira atualizada de cumprir Seu ministério. [ênfase adicionada, e também em todo este artigo]

Em 1995, o irmão Lee comentou:

... Entretanto, depois de voltar de Taiwan para os Estados Unidos em 1989, da hora que começamos a ter o treinamento aqui em Anaheim até hoje, posso testificar que temos um grupo de cooperadores aqui que realmente estão em harmonia. Essa harmonia depende do que conhecemos da cruz e do Espírito. Os cooperadores visitaram diferentes lugares conforme convites das igrejas e dessa forma entremesclaram as igrejas como uma só. Isso é um bom indício. Agora as igrejas por todo globo desejam ser entremescladas juntas. Há definitivamente tal tendência ao entremesclar na restauração do Senhor. (The Governing and Controlling Vision in the Bible, p. 75)

Dessas duas citações podemos ver que na percepção do irmão Lee, o mesclar das igrejas na restauração do Senhor adveio de um grupo de cooperadores laborando juntos em harmonia e essa era sua expectativa de que a maneira de mesclar que começara em seus últimos anos continuaria depois de sua partida como forma dos cooperadores fazerem avançar as igrejas.

O Forte Encargo do Irmão Lee pelo Entremesclar

Nos últimos anos de seu ministério, o irmão Lee freqüentemente falava sobre a necessidade de entremesclar. Numa mensagem dada em 1994, intitulada "The Need of the Blending", ele disse:

Meu encargo nesta mensagem diz respeito à necessidade de mesclar. Mesmo entre nós, que estamos na restauração, poucos têm tido a percepção de que precisamos do mesclar e precisamos desesperadamente. O pesado encargo no ministério, que está em meu coração e no meu espírito, é a questão de mesclar... (Pontos Básicos sobre o Entremesclar, p. 16)

A profundidade desse encargo também é evidenciada na oração do irmão Lee no início da conferência do Memorial Day de 1996:

Pai, nós Te exaltamos como o Senhor dos céus e da terra. É por Tua soberania que podemos ter esta conferência entremesclada. Teu entremesclar é nossa bênção. Teu entremesclar é nosso crescimento. Teu entremesclar é nosso aumento. Teu entremesclar é nossa edificação. Teu entremesclar é tudo para nós. Anelamos ser entremesclados no Corpo e ser entremesclados como o povo escolhido, os cidadãos celestiais... (The Secret of God's Organic Salvation: The Spirit Himself with Our Spirit, p. 10)

Para compreender a comunhão do irmão Lee sobre a maneira que o Senhor vai adotar para entremesclar as igrejas como o único Corpo e levar a cabo o seu ministério por intermédio de um grupo de irmãos servindo "como co-escravos comigo de uma forma mesclada," uma visão mais ampla do tema entremesclar se faz necessária. Como muitas coisas na Bíblia, entremesclar tem o aspecto espiritual e o prático. O aspecto prático é introduzir-nos na realidade do aspecto espiritual. Já que os tópicos hoje versam principalmente sobre a prática, vamos focar nesses pontos. Portanto, nesse artigo vamos ver:

  1. Entremesclar, unidade, unanimidade, a realidade do Corpo de Cristo e a coordenação orgânica dos membros
  2. Alguns resultados do entremesclar
  3. Como o entremesclar se aplica na igreja, no ministério e na obra
  4. Como o entremesclar é realizado
  5. O arranjo soberano do Senhor para entremesclar o Corpo
  6. Problemas que se levantam por não se entremesclar
  7. Quem são os "irmãos entremesclados"?

Entremesclar, Unidade, Unanimidade, a Realidade do Corpo de Cristo e a Coordenação Orgânica

Entremesclar, a unidade do Corpo de Cristo, a unanimidade, a realidade do Corpo de Cristo e a coordenação orgânica dos membros do Corpo estão íntima e intrinsecamente relacionados. A meta do entremesclar é nos introduzir na realidade do Corpo de Cristo como a unidade expandida do Deus Triúno e na unanimidade na prática da vida da igreja. Entremesclar resulta numa coordenação orgânica por meio da qual Deus é expresso, Seu mover pode ser levado a cabo e Sua administração é estabelecida. Embora o princípio do entremesclar possa ser encontrado em toda a Bíblia, a menção direta é encontrada em 1 Coríntios 12:241:

1Co 12:24 - Mas os nossos membros nobres não têm necessidade disso. Contudo, Deus 1entremesclou o corpo, concedendo muito mais honra àquilo que menos tinha. (lit.)

nota de rodapé 12:241 - Implica ser mutuamente ajustado. Deus entremesclou todos os membros diferentes de Cristo em um só Corpo. Para isso, precisamos de muita transformação (Rm 12:2), isto é, precisamos ser transformados da vida natural para a espiritual pelo mesmo Espírito visando à vida prática do Corpo.

Deus entremesclou o Corpo (1Co 12:24). A palavra entremesclou também significa ajustou, harmonizou, temperou e misturou. Deus mesclou o Corpo, ajustou-o, harmonizou-o, temperou-o e misturou-o. A palavra grega para entremesclou implica na perda de diferenciações. A diferenciação de um irmão pode ser a rapidez e de outro, sua lentidão. Na vida do Corpo, porém, a lentidão desaparece e a rapidez é removida. Todas essas diferenciações desaparecem. Deus entremesclou todos os crentes de todas as raças e cores diferentes. Quem pode fazer pretos e brancos perderem suas diferenciações? Somente Deus pode fazer isso. Um marido e esposa podem ter harmonia em sua vida conjugal somente se perderem suas diferenciações. (The Divine and Mystical Realm, p. 86)

A Unidade do Corpo de Cristo

A restauração da unidade do Corpo de Cristo é uma questão crucial na restauração do Senhor. Essa unidade é a unidade expandida do Deus Triúno, que é a unidade da coinerência, isto é, da mútua habitação. (Jo 14:10-11; 17:21; 14:20).

Jo 14:10-11 - [10] Não crês que Eu estou no Pai e o Pai está em Mim? As palavras que Eu vos digo, não as falo de Mim mesmo; mas o Pai, que permanece em Mim, faz as Suas obras. [11] Crede-Me que Eu estou no Pai, e o Pai em Mim; se não, crede ao menos por causa das próprias obras.

Jo 17:21 - A fim de que todos sejam um; como Tu, Pai, estás em Mim, e Eu em Ti, que também estejam eles em Nós, para que o mundo creia que Tu Me enviaste.

Jo 14:20 - Naquele 1dia, vós conhecereis que Eu estou em Meu Pai, e vós em Mim, e Eu em vós.

nota de rodapé 14:201 - Esse dia deve referir-se ao dia da restauração do Senhor (20:19).

... O Deus Triúno é um e essa unidade é um modelo da unidade do Corpo de Cristo. Porquanto a unidade do Corpo tem a unidade entre os Três da Trindade como modelo, João 17 nos diz que essa unidade é totalmente envolvida com o Deus Triúno (v. 21). A unidade do Corpo de Cristo é simplesmente a unidade ampliada da Trindade divina. (Elders' Training, Book 10: The Eldership and the God-ordained Way (2), p. 36)

A Unanimidade

A unanimidade é a prática da unidade (At 1:14). É uma harmonia interna na qual estamos todos sintonizados em uma mente com um coração e uma maneira (1Co 1:10; Mt 18:19).

At 1:14 - Todos estes perseveravam unânimes em oração, com as mulheres, com Maria, mãe de Jesus, e com os irmãos dele.

1Co 1:10 - Rogo-vos, irmãos, pelo nome de nosso Senhor Jesus Cristo, que faleis todos a mesma coisa e que não haja entre vós divisões; antes, sejais inteiramente unidos, na mesma disposição mental e no mesmo parecer.

Mt 18:19 - Em verdade ainda vos digo que, se dois dentre vós sobre a terra concordarem a respeito e qualquer coisa que pedirem, ser-lhes-á feita por Meu Pai que está nos céus.

Em Mateus 18:19 a palavra grega sumphonéo é usada para unanimidade. Significa "estar em harmonia ou de acordo" e se refere ao som harmonioso de instrumentos musicais ou vozes. (...) Em Atos 1:14, outra palavra grega, homothumádon, é usada para unanimidade. Essa palavra provém de homo, igual, e thumos, mente, vontade, propósito (alma, coração). A palavra denota uma harmonia de sentimento interior em todo o ser de alguém. (Fellowship Concerning the Urgent Need of the Vital Groups, p. 76)

A Relação do Entremesclar com a Unidade e a Unanimidade

A única maneira de chegar-se à unanimidade como a prática da unidade é entremesclando-se. Assim, há uma relação intrínseca entre entremesclar e a percepção da unidade do Corpo de Cristo e da unanimidade.

Sem o entremesclar, o Senhor não tem como prosseguir conosco. Entremesclar é o Corpo, entremesclar é a unidade e entremesclar é a unanimidade: é todas essas coisas. (Fellowship Concerning the Urgent Need of the Vital Groups, p. 88)

A Realidade do Corpo de Cristo

A meta do entremesclar é nos introduzir na realidade do Corpo de Cristo.

... O propósito do entremesclar é introduzir-nos, todos, na realidade do Corpo de Cristo. Eu valorizo as igrejas locais como vocês fazem. Mas eu valorizo as igrejas locais por causa de um propósito. As igrejas locais são o procedimento para me introduzir no Corpo de Cristo... (Pontos Básicos sobre o Entremesclar, p. 11)

Esse é o motivo por que, embora a restauração esteja nos EUA há mais de trinta e dois anos, somente nesses anos recentes é que sentimos a necessidade de entrar na realidade do Corpo de Cristo. Esse é o propósito do entremesclar. (Pontos Básicos sobre o Entremesclar, p. 12)

Coordenação Orgânica

A operação do entremesclar é manifestada como uma coordenação orgânica. A coordenação em si mesma não é a realidade do Corpo de Cristo,2 mas o resultado adequado do entremesclar.

Ser temperado no Corpo é ser entremesclado, misturado. Mediante esse entremesclar, temos a coordenação, equilíbrio e ajuste... (The Conclusion of the New Testament, Messages 157-171, p. 1791)

Alguns Resultados do Entremesclar

Se virmos a intenção do Senhor nesta era e compreendermos o significado intrínseco do entremesclar, vamos poder apreciar os muitos benefícios do entremesclar para a edificação do Corpo de Cristo. O que se segue é apenas quatro dos muitos benefícios do entremesclar todavia cada um desses benefícios é crucial para a preservação da unidade e da edificação do Corpo:

  1. Entremesclar resulta em guardar as igrejas e os santos na unidade do Corpo universal de Cristo:

    Aprenda a ter comunhão. Aprenda a ser entremesclado. Doravante, as igrejas devem se reunir freqüentemente para serem entremescladas. Podemos não ser usados para isso, mas depois que começarmos a praticar o entremesclar algumas vezes, vamos adquirir o gosto disso. Essa é a coisa mais proveitosa para preservar a unidade universal do Corpo de Cristo... (The Divine and Mystical Realm, p. 87)

  2. Entremesclar produz harmonia e elimina as diferenciações:

    Podemos estar em harmonia porque fomos temperados. Por fim, as diferenciações desaparecerão. O entremesclar significa perder as diferenciações. Todos temos de pagar o preço para praticar o entremesclar. (The Divine and Mystical Realm, p. 88)

  3. Entremesclar introduz o guiar do Senhor:

    ... Se cinco irmãos estiverem dispostos a ser entremesclados e a ter comunhão, de manhã e de noite, hoje, amanhã e todos os dias, vocês vão ver a orientação do Senhor ali e verão a maneira de Deus, Sua sabedoria, luz, revelação e encargo, todos ali. Por meio da comunhão, o encargo para o evangelho, a edificação dos santos, a luz da Bíblia e os dons virão. Se os presbíteros estiverem dispostos a ter comunhão dessa forma, no tempo certo receberão os dons. (The Elders' Management of the Church, p. 157)

  4. Entremesclar nos introduz na unanimidade, que é a chave mestra para experimentar o batismo no Espírito visando o mover econômico do Senhor:

    Sem o entremesclar, o Senhor não tem como prosseguir conosco. Entremesclar é o Corpo, entremesclar é a unidade e entremesclar é a unanimidade - são todas essas coisas... (Fellowship Concerning the Urgent Need of the Vital Groups, p. 88)

    ... Se você quiser experienciar o batismo no Espírito, precisa ter a unanimidade. Se todos os membros de uma igreja local tiverem a unanimidade, o batismo no Espírito estará ali. Se de fato você quer praticar a maneira correta de pregar o evangelho, precisará da unanimidade. Sem essa chave, nenhuma porta pode ser aberta. A unanimidade é a "chave mestra para todos os cômodos", a chave mestra para cada bênção no Novo Testamento. (Treinamento de Presbíteros, Volume 7: Unidade Para o Mover do Senhor, pp. 22-23)

Como o Entremesclar se Aplica na Igreja, no Ministério e na Obra

Já que o entremesclar é um princípio fundamental da vida do Corpo, ele tem de ser aplicado em todos os aspectos de nossa prática, incluindo a vida da igreja, o ministério e a obra. Em seus últimos anos, o irmão Lee incumbiu os santos na restauração do Senhor a praticarem o entremesclar em cada aspecto da vida do Corpo.

Entre nós, devemos ter o entremesclar de todos os membros individuais do Corpo de Cristo, o entremesclar de todas as igrejas em certas regiões, o entremesclar de todos os cooperadores, e o entremesclar de todos os presbíteros. (The Divine and Mystical Realm, p. 87)

Para os santos num grupo vital entrarem na realidade do Corpo de Cristo, eles precisam ser entremesclados juntos. Igualmente, para uma igreja ser edificada como a expressão local do Corpo de Cristo, os presbíteros naquela igreja precisam ser entremesclados juntos.

Para uma igreja ser edificada, há primeiro a necessidade dos presbíteros serem edificados. Como pode uma igreja ser edificada se seus presbíteros não estão edificados? A edificação da igreja é uma questão de coordenação dos santos, mas se os presbíteros dentro dela não conseguem ser coordenados, como poderiam ajudar os irmãos e irmãs a ser coordenados? Por isso, a edificação e a coordenação na igreja estão totalmente nas mãos de seus presbíteros e dependem deles. (The Elders' Management of the Church, p. 114)

Da mesma forma, para as igrejas serem edificadas como o Corpo orgânico de Cristo, as igrejas precisam todas ser entremescladas, mas esse entremesclar depende dos cooperadores estarem entremesclados e servindo juntos em coordenação, de modo que do labor deles resulta um só Corpo entremesclado. Em 1948, o irmão Lee disse3:

... Se a coordenação entre os cooperadores não for sem problemas, você não poderá esperar que entre os irmãos e irmãs ela seja sem problemas. O ponto essencial da questão hoje é a coordenação entre os cooperadores. Esse é o nosso maior problema. (The Collected Works of Watchman Nee, vol. 57, p. 98)

De fato, a idéia de entremesclar por intermédio de comunhão está implícita no próprio termo "cooperador". Ser um cooperador significa que alguém está trabalhando com Deus e com aqueles conservos que Deus levantou para servi-Lo no ministério para as igrejas. Isso requer comunhão com Deus e com seus conservos. Como Kerry Robichaux explicou em resposta a uma pergunta sobre se um obreiro que escolhesse divulgar seu próprio ministério independentemente ainda seria considerado um cooperador:

Tudo depende de se o obreiro divulga e dissemina tal publicação em comunhão com os cooperadores na restauração do Senhor (não apenas em sua localidade ou mesmo em sua região). Se ele não tiver comunhão com os demais cooperadores, ele não estará co-operando. Ele é simplesmente, como você diz, um "obreiro", não um cooperador. (...) Se alguém não quer ter comunhão ativa com os cooperadores, ele pode ser um obreiro, mas dificilmente pode ser um cooperador. Não é simplesmente uma questão de como os cooperadores o vêem; é mais intrinsecamente uma questão de como ele vê a si mesmo e mais importante ainda, se serve ou não de uma maneira realmente cooperada. (E-mail de Kerry Robichaux, 21/06/05)

Ser cooperador de nome não significa ser necessariamente em realidade. Em 1934, Watchman Nee pediu ao irmão Lee para assinar com ele uma declaração que qualquer "cooperador" que apenas ensinasse coisas exteriores tais como deixar as denominações, usar o véu, partir o pão e batismo "não fosse mais considerado nosso cooperador" (Speaking for God, p. 105). Em 1948, o irmão Lee disse:

Hoje há quatro tipos de obreiros. O primeiro são os cooperadores que se ajustam à necessidade do ministério de Deus na era atual. Esse é um pequeno grupo de pessoas que foram tratadas pelo Senhor e que são unânimes. estão em unanimidade. O segundo tipo são os cooperadores mais jovens. Eles estão dispostos a receber a orientação e ficar sob a coordenação dos cooperadores mais velhos e também estão dispostos a seguir e aprender com humildade. O terceiro tipo são aqueles que não estão dispostos a se submeter aos cooperadores principais, que não pertencem às denominações e estão contentes em permanecer em comunhão conosco. O quarto tipo são os pregadores e evangelistas livres entre as denominações. O que precisamos hoje são o primeiro e segundo tipos de cooperadores. (Messages Given During the Resumption of Watchman Nee's Ministry, p. 147)

Nessas quatro categorias de obreiros, somente os dois primeiros são chamados de “cooperadores.” Em A Visão da Era, o irmão Lee foi ainda mais longe, salientando que para ser realmente um cooperador no ministério do Senhor, esse não pode ficar para trás no tocante à visão da era:

Não só homens como Gamaliel e Barnabé ficaram para trás no tocante à visão, mas até apóstolos como Pedro e Tiago correram perigo de serem omitidos no que tange à visão. Eles pertenciam ao mesmo grupo geral que Paulo, mas não estavam cooperando juntos... (A Visão da Era, pp. 59-60)

Assim, a prática do entremesclar se aplica não só aos santos e às igrejas, mas também aos presbíteros e cooperadores. Na verdade, os cooperadores e presbíteros têm de ser o modelo da prática do entremesclar, senão, as igrejas não têm como entrar no entremesclar de todo o Corpo de Cristo.

Como o Entremesclar é Cumprido

Para entrar na realidade do Corpo de Cristo sendo entremesclados, precisamos de uma porta. Essa porta consiste de muita comunhão e oração plenas.

Se quisermos praticar o entremesclar, não devemos nos esquecer da questão de comunhão. Comunhão é a base para entre mesclar. Assim, precisamos praticar a comunhão. Fazendo isso, vamos lançar o fundamento para o entremesclar. Mas em vez de praticar a comunhão, temos praticado hipocrisia há anos. Todos temos nos escondido sob uma máscara. Sem o fundamento de uma comunhão íntima e plena, não pode acontecer o entremesclar. (Fellowship Concerning the Urgent Need of the Vital Groups, p. 87)

Todos esses pontos significam que devemos ter comunhão. Quando um cooperador faz qualquer coisa, ele deve ter comunhão com os demais cooperadores. Um presbítero deve ter comunhão com outros presbíteros. A comunhão nos tempera, nos ajusta, nos harmoniza e nos mescla. Devemos nos esquecer se somos lentos ou rápidos e devemos apenas ter comunhão uns com os outros. Não devemos fazer nada sem ter comunhão com os demais santos que estão coordenando conosco. A comunhão requer que paremos quando estamos prestes para fazer algo. Em nossa coordenação na vida da igreja, na obra do Senhor, todos temos de aprender a não fazer nada sem comunhão. (The Divine and Mystical Realm, p. 87)

Segundo nossas experiências, não há como ser entremesclado senão mediante muita oração cabal. Não devemos falar muito. Não devemos pensar que se falarmos juntos vamos estar entremesclados. Isso está errado. Entremesclar só pode ser cumprido orando juntos. Precisamos ser pessoas de oração. (Fellowship Concerning the Urgent Need of the Vital Groups, p. 92)

Se estivermos carentes dessa comunhão e oração conjunta, estaremos carentes de entremesclar e haverá uma carência em nossa vida pessoal, na vida da igreja e na obra.

Devemos perceber que quando a comunhão desaparece, Deus também desaparece. Deus vem na forma de comunhão. Hoje, nossas reuniões, nossa vida conjugal, a coordenação entre os cooperadores e a comunhão entre as igrejas locais são anormais porque somos carentes dessa comunhão. Hoje não há comunhão suficiente entre as igrejas locais e elas não são absolutamente uma na comunhão. (The Triune God to Be Life to the Tripartite Man, edição de 1996, p. 155)

O Arranjo Soberano do Senhor para o Entremesclar do Corpo

Sob a soberania do Senhor, esse entremesclar universal é possível nos dias e era modernos devido às facilidades modernas tais como transporte e comunicações.

Todas as igrejas locais no globo hoje devem ser uma. Hoje, diferente da época de Paulo, viagens e comunicação são muito fáceis para praticamente qualquer parte da terra. Por causa disso, as igrejas hoje devem se entremesclar muito mais do que na época de Paulo. Não só de acordo com a revelação da Bíblia, mas também por causa das facilidades modernas, devemos ser um, e devemos nos entremesclar tanto quanto for praticamente possível. (One Body and One Spirit, p. 20)

Por fim, as igrejas também precisam se entremesclar. Hoje, por causa do avanço nas telecomunicações e nos meios de transporte, as distâncias geográficas foram grandemente reduzidas. Antes da Segunda Guerra Mundial, não era fácil viajar dos Estados Unidos para Hong Kong. Por causa dos diferentes métodos de transporte e dificuldades da viagem, as pessoas não conseguiam chegar e se reunir ao mesmo tempo. Sendo assim, como poderia haver a entremescla? No entanto, há tantos aviões que voam pelo mundo todo; eles são rápidos e pontuais. Hoje, todos os tipos de invenções e instrumentos levaram as pessoas de toda parte do mundo a se entremesclar. A entremescla do Corpo de Cristo é possível graças a todos os meios modernos de transporte. Portanto, todas as igrejas deveriam viver na vida e no espírito, e se entremesclar umas com as outras para a manifestação da realidade do Corpo de Cristo. (Um Esboço Geral da Economia de Deus e o Viver Adequado de uma Homem-Deus, pp. 77-78)

À luz da provisão soberana do Senhor, não temos desculpa para não haver o entremesclar. Esse entremesclar não está limitado a umas poucas igrejas em determinada região ou sob o cuidado de um obreiro específico; antes, é global quanto à meta.

As igrejas locais devem ter comunhão com todas as igrejas locais genuínas em toda a terra para manter a comunhão universal do Corpo de Cristo. Qualquer igreja local que não guarde essa comunhão universal do Corpo de Cristo é divisiva e se torna uma seita local. Algumas assim chamadas igrejas locais não são genuínas e se tornaram divisões. Não precisamos ter comunhão com tais "igrejas", mas sim com todas as genuínas igrejas locais em toda a terra a fim de manter a comunhão universal do Corpo de Cristo. Senão, já não seremos mais uma igreja, mas uma seita. Uma igreja é aquela que permanece no Corpo; uma seita é um grupo de crentes que se dividem do Corpo. Enquanto meu braço permanecer no Corpo, ele será uma parte do meu corpo vivo. Se for cortado e separado do corpo, torna-se uma coisa morta. (Elders' Training, Book 10: The Eldership and the God-ordained Way (2), p. 122)

A expressão única de Cristo está na singular unidade do Espírito do único Corpo de Cristo (Ef 4:3-4). Sem o Espírito não podemos ter a unidade. Essa expressão única também está na única comunhão do único Espírito, participando do único fluir do Deus Triúno (1Jo 1:3; 2Co 13:13). Há somente um Deus Triúno e somente uma comunhão, um fluir do Espírito. A expressão única de Cristo está no único mover do único Deus para o cumprimento singular da Sua única economia (Ef 1:10; 1Tm 1:4b) e no único entremesclar na única vida de Cristo visando ao seu único testemunho no universo (1Co 12:24). Tudo tem de ser único. Se apenas o grupo de igrejas de sua região está entremesclado, isso não é o único entremesclar, mas é um "entremesclar faccioso". (Unidade - A Base da Restauração, p. 75)

Problemas que Surgem por não se Entremesclar

Assim, é muito grave quando qualquer dos que servem na restauração do Senhor abandonam a prática do entremesclar mediante comunhão e oração conjunta. Isso é verdade para com cooperadores laborando entre as igrejas, presbíteros servindo dentro de uma igreja local ou santos servindo nas reuniões de crianças, nos campi, ou em qualquer outra parte. Muitos problemas que se levantam entre as igrejas têm sua origem nisso. Falando sobre o presbiterado, o irmão Lee advertiu que o maior problema era a falta de disposição de ser entremesclado mediante comunhão:

Para administrar a igreja, os presbíteros devem ter uma comunhão cabal. Se houver cinco presbíteros, eles são como cinco blocos de argila. Eles precisam ser entremesclados na água até que os cinco blocos se tornem um só, e que não se possa distinguir um do outro. Esse entremesclar é a comunhão. Os cinco presbíteros devem buscar a orientação do Senhor juntos. A única coisa a temer na administração da igreja não é a ignorância dos presbíteros em lidar com as coisas, mas sua falta de disposição de ter comunhão. (The Elders' Management of the Church, p. 157)

Não importa qual seja a razão, seja por causa de ofensas pessoais, diferença de opiniões ou outra razão qualquer: não podemos parar de reunir para orar e ter comunhão. Fazer isso cria uma grande abertura para o inimigo de Deus criar desentendimentos, acarretar disputas e inimizade e por fim causar divisão.

Devemos ter a realidade da comunhão e do entremesclar do Corpo de Cristo. Senão, não importa o quanto busquemos e quão simples e humildes sejamos, mais cedo ou mais tarde vamos ter problemas e até mesmo divisões entre nós. Daí, precisamos ser governados pela visão do Corpo e seguir os passos do apóstolo, introduzindo todos os santos em todas as igrejas na vida entremesclada de todo o Corpo de Cristo. (The Experience of God's Organic Salvation Equaling Reigning in Christ's Life, p. 71)

A falta de entremesclar é um terreno fértil para ambição e orgulho. Como aqueles que servem o Senhor, devemos estar cônscios de que os germes da ambição e do orgulho estão dentro de nós.

Todos os problemas são devidos a dois velhos "roedores": ambição e orgulho. Se nossa ambição mais nosso orgulho fossem mortos, não haveria mais problema algum. Gostamos de posição. Gostamos que as pessoas nos honrem e tenham por nós alta consideração. Podemos não dizer isso, mas precisamos ser honestos diante do Senhor. O que há dentro de nosso coração? Se não fôssemos ambiciosos e não houvesse em nós qualquer resquício de orgulho, não teríamos problema com ninguém... (Treinamento de Presbíteros, Volume 4: A Prática da Restauração do Senhor, pp. 59-60)

Mais de uma vez em nossa história, a ambição e orgulho resultaram em obreiros considerando a região onde laboravam como seu domínio em maior ou menor extensão, separando as igrejas que recebem seu ministério da comunhão de todas as igrejas. Aquelas igrejas têm sofrido perda e a prática do Corpo de Cristo entre as igrejas na restauração do Senhor tem sido prejudicada. Por esse motivo, o irmão Lee abordava esse assunto constantemente.

Segundo, sua ambição pode também ser conseguir ganhar um lugar, até mesmo uma região, para obra sua. Quem não tem essa ambição? Estive com o irmão Nee a aprendi com ele. Nunca o vi ambicionando por conseguir uma posição, certa região para ser seu pequeno império. Uma região, nesse sentido, é um pequeno império. Você pode querer ser um imperador em sua região, tendo tudo debaixo do seu controle e governo e onde todos têm de dar ouvidos a você. Quem não gosta disso? Eu era assim, mas o Senhor tratou comigo. Sua ambição pode ser também por cativar pessoas para serem seus cooperadores privados. Você pode atrair, encantar e capturar pessoas para esse propósito. Isso significa que em sua obra na restauração do Senhor, você tem um grupo no qual determinadas pessoas, muito ligadas a você, foram cativadas, atraídas e encantadas por você. Elas apreciam sua habilidade, sua capacidade, de modo que se posicionam ao seu lado. Elas então se tornam seus cooperadores particulares. De um modo geral, eles são cooperadores, mas em particular, são os cooperadores de alguém específico. Você não percebe que há essa situação na restauração do Senhor? Na experiência, eu tenho visto isso.

Começando em 1984, eu convoquei três urgentes conferências de cooperadores e presbíteros. Em minha palavra inaugural, enfatizei que entre nós há uma tendência para divisão. Com isso, quero dizer que alguns cooperadores capazes na restauração do Senhor gostariam de manter sua região como seu império e gostariam de atrair pessoas para serem seus cooperadores particulares. De um modo geral, todos somos cooperadores gerais, mas alguns se tornaram cooperadores particulares com alguns especiais atraindo outros . para si. Por isso, eu advirto todos vocês... (Uma Palavra de Amor aos Cooperadores, Presbíteros e a todos Aqueles que Amam e Buscam ao Senhor, pp. 46-47)

A Tendência de Manter Territórios Separados

Outro fator divisivo oculto é a tendência de manter territórios separados. A obra e mover do Senhor para o cumprimento da economia eterna de Deus é unicamente uma. Se considerarmos qualquer região na qual estamos participando na obra única do Senhor como nosso território particular, isso será uma causa ou fator de divisão. Mesmo a tendência de manter territórios separados deve ser arrancada. Devemos trabalhar para o Senhor dentro de Sua medida (2Co 10:13-16), mas não devemos considerar o que o Senhor mediu para nós nosso território particular. Nossa obra local em nossa região deve ser para o Corpo universal do Senhor. No Novo Testamento, não podemos ver tal coisa como jurisdição na obra do Senhor.

A Maneira de Não Ter a Obra de Alguém Mesclada com a Obra dos Outros

No passado, havia o fator oculto de trabalhar de forma a não ter a obra de um mesclada com a do outro. O Novo Testamento nos revela que a obra de Pedro para o Senhor principalmente no âmbito da terra judaica, e a de Paulo principalmente no âmbito do mundo gentio, foram ambas para o único Corpo de Cristo, sem qualquer distinção ou separação. Pelo contrário, eles foram um ao levar a cabo a economia neotestamentária de Deus. O efeito da obra de Pedro foi percebido em Corinto (1Co 1:12), e Paulo foi a Jerusalém para ter comunhão com os apóstolos e presbíteros ali (At 15:2, 4; 21:17-20a). Esse tipo de comunhão, como a circulação do sangue em nosso corpo físico, ajuda o Corpo de Cristo na circulação da vida divina. Ela mescla as diferentes partes de nossa obra para a restauração do Senhor em único mover. Se nossa obra não tiver esse tipo de comunhão, vai evoluir para outro fator de divisão. (Elders' Training, Book 10: The Eldership and the God-ordained Way (2), p. 19)4

Se praticarmos a comunhão universal do Corpo de Cristo, as igrejas em nossa região não terão seu sabor particular:

Todos precisamos ver que a despeito de quantas regiões e quantos obreiros estejam ali, o testemunho do Senhor precisa ser um porque não há dois ou três Senhores, mas somente um Senhor movendo-se nesta terra. Por isso, há um único mover pelo único ministério a fim de gerar um único Corpo para dar um único testemunho. Precisamos refletir sobre a verdadeira situação entre nós. Regionalmente, algumas das igrejas têm sabores diferentes. As igrejas não devem ter o sabor peculiar de sua região e não devem dar às pessoas a impressão de que essas são igrejas de determinada região. A impressão que as igrejas devem passar às pessoas é de um testemunho genuíno, único de Jesus. Não deve haver natureza, sabor, cor e forma peculiar de qualquer região. As igrejas devem ser apenas um testemunho de Jesus. (Treinamento de Presbíteros, Volume 4: A Prática da Restauração do Senhor, p. 56)

O fato de que todas as igrejas são idênticas significa que todas devem ter a mesma cor e o mesmo sabor. Entretanto, os santos de determinada região podem ter uma cor ou sabor especial. Não deveria haver tal diferença em cor e sabor entre as igrejas. Embora os santos sejam de diferentes raças e nacionalidades, as igrejas, não obstante, devem ser idênticas porque todos fomos salvos e regenerados e estamos sendo santificados e transformados. Sobre a essência, a aparência e expressão, todas as igrejas locais têm de ser idênticas. (The Conclusion of the New Testament, Messages 189-204, p. 2190)

Na verdade, o surgimento de diferentes ensinamentos entre nós e a tendência de esquivar-se da comunhão das igrejas é um sintoma de ambição.

Quero dizer algo para o bem dos irmãos jovens. A ambição dos irmãos é um problema na igreja. É uma vergonha dizer isso, mas é um fato. Essa ambição fez com que o irmão Nee sofresse muito. Ele nos disse que ninguém jamais lhe deu uma posição e que ele não teve posição para dar a outros. Por fim, aqueles que eram ambiciosos por posição, saíram. Algumas das divisões foram causadas por esse tipo de ambição. Os ambiciosos nunca vão admitir que são ambiciosos. Quando eles causam uma divisão, fazem isso usando certa desculpa. Põem uma "capa" de certa doutrina. Vão dizer que a igreja estava errada em determinada doutrina e porquanto eles tinham clareza sobre isso, tiveram de sair. Esse tipo de coisa é totalmente um fingimento, uma desculpa e uma capa para ocultar sua ambição. (The History of the Church and the Local Churches, p. 88)

Todos precisamos admitir que carregamos os germes do orgulho e ambição em nossa humanidade caída. O que pode nos preservar? Somente a comunhão, a circulação de vida no entremesclar do Corpo.

A circulação do sangue em nosso corpo físico é uma boa figura da comunhão, do fluxo da vida divina no Corpo de Cristo. Se nossa circulação de sangue não for adequada, isso pode causar muitas doenças em nosso corpo. A circulação adequada de sangue não absorve todo tipo de germes. Estive em Taipei por cerca de cinco anos, começando no final de 1984. Depois de cerca de três daqueles anos, advieram problemas no meio das igrejas. O problema nas igrejas hoje é devido à carência de comunhão, da circulação de sangue. Essa carência de comunhão dá ao inimigo uma oportunidade de penetrar.

... Alguns podem pensar que são sábios para manter-se separados, mas se qualquer parte do Corpo de Cristo se separar, aquela parte por fim morrerá. A melhor maneira de permanecer saudável é "receber e dar mais sangue", isto é, permanecer na comunhão, na circulação de vida. Então vamos salvar a nós mesmos e promover a cura do Corpo. Em alguns lugares, não tem havido paz por causa da falta de comunhão. Quanto mais comunhão tivermos, mais paz teremos. (Elders' Training, Book 10: The Eldership and the God-ordained Way (2), p. 119)

Quem são os "Irmãos Entremesclados"?

No último ano de ministério público, o irmão Lee fez uma deliberada tentativa nas reuniões de conferências e treinamentos de ajudar os cooperadores a não falarem suas próprias coisas, mas falar segundo o falar dele, tendo "oradores qu se entremesclam" para confirmar as mensagens. Desse modo, ele os treinou a falar a mesma coisa e servir de uma maneira entremesclada como conservos com ele visando o cumprimento do ministério do Senhor. Ele também teve muitas vezes comunhão pessoal com os irmãos, coordenando-os com ele a fim de aperfeiçoá-los e incumbi-los de permanecer na pista central da economia de Deus visando à edificação do único Corpo de Cristo.

Próximo do fim de sua vida, o Senhor mostrou-lhe que tinha preparado um grupo de "irmãos entremesclados" para laborar juntos a fim de levar a cabo o ministério após sua partida. Quem são esses "irmãos entremesclados"? Um cooperador, quando perguntado sobre isso, respondeu: "São os irmãos que estão entremesclados." Há muita sabedoria nessa resposta. Não há membros fixos nos "irmãos entremesclados". Nenhuma tentativa foi feita para fazer uma lista dos que são "irmãos entremesclados". Desde que o irmão Lee partiu, muita atenção foi dedicada à ampliação do entremesclar, para incluir mais cooperadores do mundo inteiro. Alguns irmãos disseram que preferiam o termo "irmãos que se entremesclams" para reconhecer que o Senhor ainda está entremesclando-os. Aqueles que requerem uma lista formal dos "irmãos entremesclados" estão buscando um alvo para criticar de modo a transformar algo orgânico em algo organizacional.

Um ataque recente reivindicou o uso tanto de "entremesclado" como "entremesclando" para se referir aos cooperadores, demonstrando uma falta de compreensão da verdade. Na essência, acusou os cooperadores de não ser claros quanto a se estavam "entremesclados" ou "se entremesclando". Além disso, acusou os cooperadores de exaltarem a si mesmos implicando que "tinham atingido um estado perfeito de serem 'entremesclados'." As duas acusações são falsas. O uso que os cooperadores fazem de "entremesclados" e "entremesclando" é segundo o mesmo princípio que o ministério faz de "mesclados" e "mesclando". Por um lado, como crentes nós fomos mesclados com o Senhor (1Co 6:17; Rm 11:17). Por outro, há uma necessidade de crescer na vida do Senhor, permitindo-O mesclar-se mais conosco (Ef 3:17; 1Co 12:13). Assim, como crentes, estamos tanto "entremesclados" como "entremesclando".

1Co 6:17 - Mas aquele que se une ao Senhor é 2um espírito com ele.

nota de rodapé 6:172 - Isso indica o mesclar do Senhor como o Espírito com nosso espírito. Nosso espírito foi regenerado pelo Espírito de Deus (Jo 3:6), que agora está em nós (v. 19) e é um com nosso espírito (Rm 8:16). Essa é a substantificação do Senhor, que se tornou o Espírito vivificante mediante a ressurreição (15:45; 2Co 3:17) e que está agora em nosso espírito (2Tm 4:22). Esse espírito mesclado é freqüentemente mencionado nas Epístolas de Paulo, por exemplo, em Rm 8:4-6.

Rom. 11:17 - Se, porém, alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo oliveira brava, foste 1enxertado em meio deles e te tornaste participante da raiz e da seiva da oliveira.

nota de rodapé 11:171 - O enxerto produz uma união orgânica (ver a nota 51 no capítulo 6). Não é trocar uma vida pobre por uma vida melhor, mas é unir duas vidas como se fossem uma só de modo que possam partilhar de uma vida mesclada e um único viver. Esse mesclar de vida acontece quando duas vidas semelhantes embora diferentes passam pela morte (cortar) e ressurreição (crescimento). Isso descreve nossa união com Cristo.

Ef 3:17a - E, assim, habite Cristo no vosso coração, pela fé...

1Co 12:13 - Pois, em um só Espírito, todos nós fomos batizados em um corpo, quer judeus, quer gregos, quer escravos, quer livres. E a todos nós foi dado 5beber de um só Espírito.

nota de rodapé 12:135 - Ser batizado no Espírito é entrar no Espírito e se perder Nele. Beber do Espírito é tomá-Lo para dentro de nós e ter nosso ser saturado com Ele. Através desses dois procedimentos somos mesclados com o Espírito. Ser batizado no Espírito é o início do mesclar e é de uma vez por todas. Beber do Espírito é a continuação e o cumprimento do mesclar e é perpétuo, para sempre. Isso requer que invoquemos o Senhor continuamente e tiremos Dele água com alegria como a fonte de águas vivas (Is 12:3-4; Jo 4:10, 14).

Como então poderíamos compreender e aplicar o termo "irmãos que se entremesclam"? Simplesmente, os irmãos que se entremesclam são aqueles que estão buscando ser entremesclados juntos e guiar todas as igrejas locais na terra para o entremesclar universal do Corpo de Cristo. São aqueles que aplicam o princípio do Corpo ao seu ministério e obra, cujo ministério e obra estão abertos para os outros, permitindo que os outros os ajustem e os temperem. Por fim, são aqueles que estão trabalhando juntos fielmente segundo o encargo do ministério do irmão Lee a fim de introduzir as igrejas na realidade do Corpo de Cristo mediante o cume da revelação divina, por intermédio do viver do homem-Deus e por meio de pastorear segundo Deus.

Esse entremesclar não se restringe a um grupo fechado de irmãos, mas é o desejo do Senhor que todos os crentes, em todas as igrejas locais entrem na realidade do Corpo de Cristo, sendo entremesclados juntos. Como o irmão Nee afirmou:

... No passado, nossos cooperadores não gostavam de trabalhar em coordenação. Agora, eles têm de aprender a lição da coordenação. Eles devem tomar a iniciativa nessa questão, mas esse trabalhar não pertence aos cooperadores somente; todos têm uma parte nisso... (The Collected Works of Watchman Nee, vol. 61, p. 153)

Veja outra vez como é inclusiva a descrição do irmão Lee sobre o entremesclar:

Entre nós, devemos ter o entremesclar de todos os membros individuais do Corpo de Cristo, o entremesclar de todas as igrejas em determinadas regiões, o entremesclar de todos os cooperadores e o entremesclar de todos os presbíteros... (The Divine and Mystical Realm, p. 87)

Isso requer que busquemos a oração e a comunhão com um espírito adequado, disposto a ser mutuamente ajustados, harmonizados, temperados e mesclados com outros. Se não for essa a nossa prática e se praticar a unidade do Corpo e a unanimidade com todos os santos e igrejas não for a meta de nossa vida da igreja, então com certeza estaremos nos desviando da pista central da economia de Deus e de nosso chamamento como a restauração do Senhor para o cumprimento de Sua economia divina. Se virmos que a edificação do Corpo de Cristo proporciona uma base para a volta do Senhor, por que iríamos buscar alvos particulares que são menores que isso?

Conclusão

Em The Divine and Mystical Realm há uma passagem muito doce, mostrando o sentimento do irmão Lee sobre o entremesclar, na qual ele equipara aprender a ser entremesclado entre os santos com a resposta do Senhor à sua oração por sabedoria anos atrás:

Quando eu tinha apenas cerca de vinte e sete anos, uma igreja foi levantada em minha cidade natal. Aprendi a fazer tudo pela cruz e pelo Espírito a fim de ministrar Cristo para o Seu Corpo. Por ser jovem, fiz a oração de Salomão: "Senhor, dá-me sabedoria para sair e entrar no meio de Teu povo" (2Cr 1:10), e o Senhor me respondeu. Ao longo dos anos, aprendi a ser entremesclado entre os santos. (The Divine and Mystical Realm, p. 88)

Que todos os santos na restauração do Senhor também possam ser preservados na prática do entremesclar a fim de participarem da realidade do Corpo de Cristo.

Livros Chaves Acerca do Entremesclar:


Notas:

1Entremesclar também pode ser visto na oferta de manjares e no único pão representando o único Corpo de Cristo - 1Co 10:17; Lv 2:4; Jo 12:24 (ver Pontos Básicos sobre o Entremesclar, pp. 21-22).

2Ver Pontos Básicos sobre o Entremesclar, pp. 22-23.

3Isso é um registro de uma reunião de cooperadores na qual os irmãos Nee e Lee falaram. Está registrado em The Collected Works of Watchman Nee, mas o orador nesse ponto é o irmão Lee.

4Entre as muitas outras porções do ministério que aborda esse ponto, os seguintes são particularmente instrutivos: